Sexualidade

A mulher e a liberalidade sexual

mulher-espiritismo

Artigo publicado originalmente em 13/11/2012

Ouça este artigo na voz do autor

A mulher conquistou direitos que antes eram exclusivos dos homens. Mas também copiou seus mais ridículos defeitos. O pior deles é a liberalidade sexual.

A mulher tem igualado o homem em direitos, responsabilidades, atitudes e comportamentos. Durante milênios as mulheres foram dominadas pelos homens. O tratamento reservado a elas mudou conforme época e lugar. Na Grécia antiga, a utilidade real da mulher era a procriação. Até sexualmente os homens preferiam seus iguais. Nos povos bárbaros da Europa a mulher tinha algum espaço, mas sempre subserviente ao homem. Até recentemente, cinquenta ou sessenta anos atrás, a mulher era relegada a segundo plano.

sexo sagrado
A mulher vem copiando os defeitos dos homens…

Foi no pós-guerra que a mulher se foi libertando, entrando para o mercado de trabalho por falta de mão de obra masculina. Logo surgiu e se popularizou a pílula anticoncepcional, e a mulher se viu livre para se relacionar sexualmente sem o risco de engravidar. Foi uma alucinante e abrupta mudança nos costumes. Tão rápida que ainda não conseguimos entender o que convém e o que não convém em termos de liberdade.

Essa revolução social não foi planejada, não houve tempo pra planejamento. A mulher conquistou direitos que antes eram exclusivos dos homens. Mas também copiou seus mais ridículos defeitos. O pior deles é a liberalidade sexual. Algum tempo atrás, colegas de trabalho que saíam pra beber e falar de suas traições conjugais eram necessariamente homens. Hoje é comum ver mulheres fazendo isso.

Mesmos direitos? Claro. Se eles podem, elas também podem. Mas não precisavam exercer seus direitos imitando defeitos. Poderiam simplesmente combatê-los, e toda mulher tem armas pra combater defeitos dos homens. Mas como lembrei antes, nada disso foi planejado, é um processo novo que vai sendo aperfeiçoado com o tempo.

Sabemos que o espírito não tem sexo, então os defeitos e fraquezas são praticamente os mesmos em homens e mulheres. Mas é sabido que um espírito que vem reencarnando há muitos séculos no mesmo sexo desenvolve mais as características masculinas ou femininas, conforme o caso. E se a mulher chegou ao mesmo patamar que o homem em tão pouco tempo, certamente estão em suas mãos, para as próximas décadas, as ferramentas necessárias para uma mobilização moral da sociedade.

Seria ingenuidade imaginar que o homem vai querer acabar com seu mundinho de libertinagem, que tanto lhe convém. Me refiro à pornografia, ao sexo livre. Hoje um homem olha em dois ou três minutos mais pornografia do que olhava em toda a sua vida em meados do século passado. É uma pena que tantas mulheres se prestem a esse aviltamento da sua sexualidade.

A pornografia deturpa o sexo. Não estou sendo moralista, não é o caso. Mas a pornografia cria uma visão deturpada do sexo, como uma atividade casual e mecânica, isenta de sentimentos. A vulgarização da pornografia e do erotismo faz milhões de adeptos cativos, escravizados às sensações fáceis.

Fora a energia mental, que tão pouco conhecemos, a maior energia com que lidamos é a energia sexual. Com a atenção e o pensamento continuamente voltados para o sexo, há um terrível desperdício de energias. Há uma concentração de energias direcionadas exclusivamente para o campo sexual. Essas energias são vampirizadas por espíritos desencarnados viciados nessas mesmas sensações. Isso forma um ciclo vicioso de péssimas consequências.

Os excessos sexuais e a pornografia levam a uma desmotivação da vivência normal do sexo. O sexo deixa de ser uma troca de energias entre duas pessoas que se querem bem (nem vou falar de amor pra não parecer ingênuo…). E se torna uma obsessão. As energias que poderiam ser canalizadas para o amor, para as artes, para o esporte, para toda e qualquer atividade criativa, são tristemente desperdiçadas, vampirizadas por espíritos infelizes.

Não vejo como uma mudança nesse quadro possa partir dos homens. Talvez esteja na hora de a mulher parar de imitar o homem em seus brinquedos e assumir um papel moralizador que é seu por natureza e direito. A mulher conquistou espaço e direitos para mudar, não para fazer o que o homem já fazia. Mas você pode pensar diferente – é um direito seu.

Conheça meu canal no Youtube!

Artigo AnteriorPróximo Artigo

37 Comentários

  1. Morel, gostaria de uma palavra de conforto seu, é o seguinte tive um relacionamento anterior que tava tudo em maravilha até que descobri o passado dela e tudo foi por agua abaixo, nasceu um monstro dentro de mim, que me consumia, passei a trair-la e denegrir a minha vida, nos relacionamos por mais um tempo porem terminou. A partir desse fato , começou um processo obessivo no qual passei por variados sintomas e etapas que esses processos causam. Estou em fase de tratamento ainda claro, tentando mudar muito meu intimo e meu moral, conduta e açoes, e me evangelizando cada vez mas. Tive uma melhora muito grande e estou bem melhor, agora um ano e meio apos começei a me relacionar de novo e tenho um sentimento muito nobre por ela, só que cai na masoquisse de perguntar passado e infelizmente vejo o monstrinho de novo começando.
    Desde novo tive uma propensão para a sexualidade muito forte, e tive um passado de certo modo, promiscuo, agora que estou aprendendo o que é a conduta correta.
    Me de sua palavra de conforto e uma certa direção, para que eu nao perca essa pessoa maravilhosa que se encontra na minha vida, e não deixar esse monstrinho reviver.
    Abraço e obrigado

  2. Maravilhoso seu texto, Morel! Parabéns!

    O difícil é ver que tem pessoas que parecem não ler ou não sabem interpretar, ou querem interpretar da forma que lhes convém, e ainda proferem julgamentos sem sentido.

    Não tem nada de machista nisso! E não tem nada de colocar mais uma responsabilidade à mulher (com coisa que homens não tem inúmeras responsabilidades). Pelo contrário, você deu foi “poder” a elas mostrando que elas seriam até melhores e evoluídas nesse aspecto da não vulgaridade e da sexualidade. Pelo que vejo você está elogiando e colocando elas como exemplos, nesse tipo de situação, e não impondo responsabilidades.

    E isso não exime o homem, de forma alguma, de procurar evoluir nesse aspecto. A questão é que, copiar os defeitos é realmente ridículo. Pra quê?? Não conseguir, por fraqueza, já é outra história. Mas copiar, simplesmente pra imitar e ser igual, é realmente ridículo.

    Algumas pessoas bem que poderiam ler e reler com mais atenção as coisas antes de falar coisas sem sentido.

    Bom que você tem paciência e segurança. Parabéns! Deus o abençoe sempre!

  3. Olá.
    Minha primeira visita no site, encontrei vários artigos interessantes, porém; este me deixou extremamente decepcionada. Pq é um defeito ver algo pornografico. Minhas melhores noites foram exatamente tudo que você disse ser ruim ou mundano
    Foide extremo mal gosto e extremamente machista.
    Espero sinceramente que o espiritismo fique julgando esse tipo de preconceito.
    O espiritismo também culpa o negro pelo racismo???
    Se o espiritismo prega esas regras a decepção é imensa e hipócrita.

  4. Julio, categorizar pessoas com “istas” é fruto de um pensamento estreito, pré-fabricado. Existe muito mais do que os “istas” a que você, pelo jeito, está acostumado.
    Homens e mulheres são espíritos que vêm desenvolvendo características diferentes. Homens vêm dominando o planeta há milênios. A mulher vem conquistando liberdade e espaço. É hora dela manifestar suas características desenvolvidas ao longo de inúmeras reencarnações mudando os costumes implantados pelos homens. Simples.
    O homem não está isento de responsabilidade, pelo contrário. Mas quem tem condições de mudar, por carregar consigo uma bagagem de experiência diferente, é a mulher.

  5. Morel, vinha acompanhando seus textos há um bom tempo e sua linha de raciocínio sempre me agradou. Neste texto em particular, fiquei decepcionado com as suas palavras. As palavras de um machista camuflado (mais um) que põe nas costas da mulher o dever de melhorar o mundo. Perfeito foi o comentário da Fernanda que soube bem sintetizar uma nova visão acerca do que você escreveu. Espero que reflita pois muitas pessoas podem ler seu texto e, sem reflexão, tomá-lo como verdade. Fique com Deus.

  6. Bom dia,
    quero fazer apenas uma observação. A imagem colocada acima do texto não está coerente com a ideia proposta, a de mudar as ideias equivocadas sobre o sexo, justamente por ser a imagem de uma obra de arte ANTIGA. Possivelmente em alguns causará repugnância, em outros excitação e ainda noutros curiosidade. De qualquer forma, não passa uma impressão positiva. Sugiro mais cuidado com as informações visuais, afinal a proposta de evolução é MODIFICAR as idéias mal formuladas, não é mesmo?!

  7. Fernanda, como escrevi este artigo há já algum tempo, o reli para ver se permaneço com a mesma opinião. Sim; não retiro nada do que disse.
    Homens e mulheres são espíritos. mas a troca de sexo de uma existência para outra não é muito comum. A maior parte dos espíritos reencarna há muito tempo no mesmo sexo. Homens, então, estão há bastante tempo desenvolvendo capacidades masculinas e mulheres estão há bastante tempo desenvolvendo capacidades masculinas.
    Não menosprezo a capacidade de evolução de ninguém, homem ou mulher, encarnado ou desencarnado. Os homens construíram esta civilização. Tudo o que aí está é fruto do domínio masculino. A mulher não teve participação na construção da civilização como a conhecemos. Isto é fato.
    O que talvez não seja fato demonstrável, mas minha opinião, é que esperava-se que a mulher, oprimida durante milênios, e que há mais de um século vem lutando por direitos (e os conquistando), fizesse algo diferente do que o homem fez e faz. Você reconhece delicadeza e meiguice como características femininas. Essas características fizeram da mulher o ser humano passivo, responsável pela primeira formação de homens e mulheres ao reencarnarem. Há milênios que a educação dos filhos – homens e mulheres – é proporcionada pela mulher. A escola, tal como a entendemos, é coisa recente. Foi a mulher quem educou as crianças, sempre. Considerando que a educação formal não era acessível a ninguém, e que quase todo mundo era anafabeto, a educação que a mulher sustentou durante milênios foi, sim, uma educação moral. Cabe, sim, à mulher, um papel moralizador, sob pena de ela igualar-se ao homem em suas características mais vis, entre elas a de fazer da mulher um objeto de desejo.
    A mulher está, sim, imitando, e muito, o homem. A mulher não tem feito nada de essencialmente diferente do que o homem faz. A mesma busca desenfreada pelo poder, a mesma valorização banal do status, o consumismo desenfreado, a manifestação de poder através da carro, o hábito de beber e fumar entre amigos falando do sexo oposto, a valorização exagerada da aparência física, a prática do sexo sem compromisso. Isso tudo, para mim, são “brinquedos”, pois traduzem uma continuidade da mentalidade infantil em pessoas biologicamente adultas.
    As mulheres não precisam, e talvez não lhes caiba, realmente, o papel de moralizar os homens. Basta que moralizem-se a si mesmas. Que não incorram nos mesmos erros dos homens, que não se prestem ao papel de objetos de consumo, que prezem suas vidas, suas personalidades, seus corpos e suas consciências. Os homens têm se mostrado (acho que não preciso dizer que ao falar de homens e mulheres estou generalizando) incapazes de dar novo rumo à sociedade. Acredito que todas as grandes mudanças na sociedade obedecem a um propósito espiritual evolutivo. Não basta, portanto, ampliarmos ou potencializarmos o que já existe, mas alterarmos o rumo da sociedade. Mulheres só tem oferecido a sua força para consolidar o mundo masculino. Eu espero que mais das mulheres. Espero algo de diferente dos homens. O que tenho visto é mais do mesmo…

  8. Olá, Morel
    Seu texto foi muito bem colocado, mas não concordo com sua conclusão. Sim, acredito que devemos valorizar e incentivar o amor valioso, aquele que representa uma troca energética entre o feminino e masculino, e que gera energia pura e linda. E também concordo que o sexo pelo sexo, esse desperdício de energia, não é nada bom e pode ser extremamente nocivo. Mas acho que supor que os homens não são capazes de lutar contra suas próprias libertinagens é MENOSPREZAR A CAPACIDADE MASCULINA DE EVOLUÇÃO.

    Não cabe à mulher o papel de moralizar nada. Cabe a ela permitir-se e conseguir descobrir que o sexo e os relacionamentos são coisas sagradas e devem ser exercidos com sabedoria, e essa é exatamente a mesma conclusão que um homem deve chegar.

    Você disse que “Talvez esteja na hora de a mulher parar de imitar o homem em seus brinquedos e assumir um papel moralizador que é seu por natureza e direito.”. Primeiramente, a sexualidade feminina não é nenhuma “imitação de brinquedos” masculinos. Temos prazer, gostamos disso, e isso é inato a nós. Não estamos imitando ninguém. E sobre o papel “moralizador que é seu por direito e natureza”, tampouco foi dada à mulher essa responsabilidade de moralizar o mundo. Nosso direito, assim como o direito de qualquer espírito, é evoluir. A mulher é sim mais delicada e meiga, não podemos negar ESSA NATUREZA, que serve para acalmar o mundo e até para evitar guerras. Mas dar à mulher a responsabilidade (mais uma!) de moralizar os homens é injusto tanto para a mulher QUANTO PARA O HOMEM! É injusto com a mulher, que deve e tem o direito de experimentar e aprender com suas próprias experiencias, sem pegar o fardo de se privar para moralizar todo mundo. Mas é ainda mais injusto com o homem, que ficaria sem a possibilidade de demonstrar como ele pode evoluir e se moralizar sozinho, com a força de seu espírito.

    Sendo assim, minha opinião é que mulheres e homens são livres para terem a vida sexual que quiserem, se isso for necessário para aprenderem alguma lição de evolução. E não cabe a mim ou a homem nenhum julgar o outro pelas suas atitudes ou preferências.
    Agradeço o espaço para dar minha opinião. Grande abraço!!

  9. Valeria, a postura que você vem mantendo está correta. Quem abusou da beleza e dos apelos sexuais em outras existências precisa vencer a si mesmo passando por provas que fortaleçam o caráter, e é o que você vem fazendo. Você sabe que os espíritos que insistem em nos prejudicar, foram, quase sempre, prejudicados por nós no passado. É comum reencarnarmos várias vezes próximos uns dos outros, na tentativa de reajustar comportamentos e atitudes. O único meio de convencê-los de que você está realmente disposta a perdoar e mudar é mantendo-se vigilante, orando por eles e pedindo o auxílio do seu espírito protetor.
    O esclarecimento através do estudo é a chave para a nossa libertação, principalmente de nós mesmos. Acredito que o atendimento espiritual com apometria seria muito benéfico para você. Procure se informar sobre algum centro espírita kardecista na sua região que trabalhe com apometria.
    Fique com Deus.

  10. BOA TARDE, MOREL
    COMECEI HÁ ALGUM TEMPO A LER SEUS COMENTÁRIOS E OS ACHO ESCLARECEDORES. SOBRE ESSE TEMA ACHO QUE O VASO CARNAL É UM SANTUÁRIO QUE TEMOS QUE PRESERVAR. POR INFELIZMENTE CARREGAR DESDE CEDO O FARDO DA BELEZA ME VI EM MUITAS SITUAÇÕES DE PESSOAS TENTANDO POR VEZES À FORÇA CORROMPER A MINHA DIGNIDADE. SEMPRE LUTEI COMO UM LEÃO CONTRA ISSO. ACHO QUE SÓ DEVEMOS NOS DAR A QUEM AMAMOS NÃO A QUALQUER UM. POR MUITAS VEZES OS OLHARES MALICIOSOS DESDE A MINHA INFÂNCIA ME CAUSAM ASCO E PAVOR. MESMO HOJE TANTO DEPOIS AINDA ME VEJO POR VEZES VÍTIMA DESSES OLHARES MAS NÃO ME DEIXO ABATER. QUANDO MAIS NOVA PENSEI ATÉ EM ABRAÇAR A VIDA RELIGIOSA, MAS DEPOIS DESISTI. MAS ME SINTO SEMPRE INVADIDA NA MENTE POR ESPÍRITOS INFERIORES QUE ME MANDAM SUGESTÕES SEXUAIS, MAS EU ORO E PEÇO A DEUS PARA ME DAR FORÇAS PARA NÃO DESANIMAR. JÁ PEDI PERDÃO POR ALGO QUE TENHA FEITO QUE NÃO ME RECORDO. DIGO QUE ESTOU PAGANDO DESDE O BERÇO TODO O MAL QUE CAUSEI A OUTROS. MAS MESMO ASSIM NÃO VÃO EMBORA. TENHO CRISES DE EPILEPSIA DESDE OS 5 ANOS DE IDADE. AS CRISES SÓ ACONTECEM QUANDO ESTOU DORMINDO. QUANDO ACORDO FICO POR VÁRIOS DIAS CONFUSA E COM DORES NO CORPO TODO. JÁ FIZ A DESOBSSESÃO 2 VEZES MAS NÃO ADIANTOU, QUANDO IA AO CENTRO O ESPÍRITO FICAVA DO LADO DE FORA E NÃO ENTRAVA. O QUE SERÁ QUE POSSO FAZER PARA AJUDAR ESSES IRMÃOS QUE PERDEM VALOROSO TEMPO NESSE ATO? MUITO OBRIGADO DESDE JÁ.

  11. Fernanda, seria difícil chegarmos a um consenso sobre se o consumo de pornografia pode ser considerado traição ou não. Se não for consentido pelo outro cônjuge, acho que sim. Até porque o ponto de partida de tudo é o pensamento, e a maior parte dos que consomem pornografia só não realizam o que veem e com quem veem por falta de coragem ou oportunidade.
    Não acho que você esteja errada, de modo algum. Mas não podemos achar que quem consome pornografia terá que “pagar” por isso ou que você, ao se relacionar com pessoas que consomem pornografia está “resgatando” ou “pagando” alguma coisa. Nem sempre é produtivo ver a vida como uma conta corrente, onde com nossos atos acumulamos débitos e créditos.
    Tudo na vida é aprendizado. Quando erramos estamos aprendendo pelo modo mais difícil, mas estamos aprendendo – ou pelo menos tendo uma oportunidade de aprendizado.
    Não sei se você atrai pessoas assim. Mas é provável que este seja o modo que a Vida lhe oferece de desenvolver a tolerância e a paciência, de tentar tornar as pessoas melhores e mais esclarecidas através do seu exemplo. Em tudo na vida temos que achar motivos de aprendizado, estamos aqui pra isso.
    De qualquer modo, não estou incentivando você a aceitar tudo passivamente. Você é consciente o suficiente para saber o melhor modo de agir de acordo com os seus princípios.
    Fique com Deus.

  12. Já terminei relacionamento com diversos namorados que amava por conta de coisas que considero intragáveis, pelo menos para mim. Pornografia constante… e você sempre escuta a mesma desculpa: que eles usam como uma forma de alívio, de aprendizado (como se a namorada – no caso, eu – fosse fazer o que estivesse se passando naquelas imagens), fogem do assunto ou mentem, dizendo que não ligam para aquilo (se não se importam, por que assistem, então?? A pior coisa na minha opinião é quando mentem ou inventam desculpas para não conversar sobre o assunto. Enfim, para mim, ver pessoas nuas e/ou tendo relações sexuais é uma forma de traição sim. Minhas amigas me acham tola por me preocupar com isso, dizendo que só há traição quando se obtém contato físico, o que contraponho, pois ao se acompanhar este tipo de ato pela tela do PC ou TV, você está “indo para a cama” com diversas pessoas ao mesmo tempo e algum dia terá que pagar pelo que está causando.
    Me pergunto se fui errada em terminar o namoro por conta de ver os homens da minha vida a madrugada toda no computador, me pergunto se amar é realmente aceitar tudo… para mim não é e é por isso que me recuso a ter um relacionamento amoroso com caras que pensem diferente de mim.
    Às vezes acho que não sou normal, porque penso diferente de todos à minha volta. Talvez eu seja uma inocente idealista, mas prefiro esperar umas dezenas de encarnações para chegar um “príncipe encantado” vindo de outro planeta a me sentir destruída, amando alguém que ama a um Deus estranho como esse.
    Uma pergunta: será que eu só atraio este tipo de pessoa porque talvez eu tenha alguma coisa a resgatar com ele(s)? Espero que não.
    Uma abraço, e… adoro o blog e o recomendo a todos. 😉

  13. Guilherme, como este é um fenômeno recente, decorrente da escassez de mão-de-obra na Segunda Guerra, ainda experimentamos uma transição, uma experimentação nos costumes, em quem muitas mulheres imitam os homens e os homens estão perdidos, perdendo sua identidade tradicional. Espiritualmente, isso é necessário e irreversível. As diferenças entre homens e mulheres vão diminuir cada vez mais; as mulheres se deixarão de ser consideradas “frágeis” e os homens serão naturalmente mais sensíveis e delicados. As divisões tradicionais de temperamentos e atribuições em pouco tempo não existirão mais. O ponto mais negativo deste período de transição são as crianças e jovens sem referências e autoridade. As mães não se dedicam como antes e os pais ainda não se prepararam suficientemente.

  14. Obrigado pelo depoimento. Não mantive o link que você inseriu, pois pode interferir nos critérios dos mecanismos de busca.

  15. Olá Morel. Li todos seus textos sobre sexo e gostei muito, obrigado pela contribuição. Sou homem, casado e estou lutando muito contra o vício em pornografia e sexo, sou viciado há 12 anos mas felizmente este ano, graças ao espiritismo e um grupo do Reddit encontrei informação e se ainda não estou recuperado, já não sou mais ignorante e sei onde estão meus erros. Sobre os homens guiarem sua própria mudança, acredito que isto pode sim acontecer, olhe por exemplo este grupo do Reddit onde os usuários que decidem parar com a pornografia e reprogramar o cérebro para voltar a tratar a sexualidade de forma saudável:

    Abraços!

  16. Aline, leia o que você mesma escreveu: “Está na hora é de nós, mulheres, assumirmos, definitiva, radical e corretamente, o lugar que é nosso por natureza, que é o da liderança de um novo mundo, sem – concordo, imitar as asneiras de nosso amado irmão mais velho, o homem!”. Foi isso o que eu disse, não foi? Pelo menos foi isso o que eu quis dizer; talvez não tenha sabido me expressar corretamente.
    Quanto à homossexualidade, ela sempre foi praticada por homens e mulheres. É claro que sempre foi mais mencionada a parte masculina, pois a História é masculina. A História são homens falando de homens. Mas a ilha de Lesbos está aí pra dizer um pouco das mulheres.

  17. Olá! Penso que o homem tem tanta e certamente mais responsabilidades nessa área, quanto a mulher. Ele é o “irmão mais velho”, o que dá o exemplo. Tanto é que a mulher o imitou… Se o homem não fizesse tanta coisa errada na esfera sexual, como por exemplo, praticar e estimular o homossexualismo, duvido que a mulher tivesse coragem de fazer. Está na hora é de nós, mulheres, assumirmos, definitiva, radical e corretamente, o lugar que é nosso por natureza, que é o da liderança de um novo mundo, sem – concordo, imitar as asneiras de nosso amado irmão mais velho, o homem!

  18. E a Ione disse algo muito verdadeiro, que se encaixa justamente no que eu penso. Às vezes, é muito difícil aconselhar uma amiga, por exemplo, a não buscar se igualar ao homem nessa busca desenfreada pelo sexo ou pela famosa “ficada”, que nada mais são do quem uma profunda e intratada carência afetiva. Isso porque, como nossa irmã Ione falou, estamos preocupadas em não magoar, nem atingir os princípios alheios.

    É, portanto, uma questão que nós, espíritas, e quem quer mais que se preocupe com o tema, temos de analisar bem: como ajudar alguém a compreender que o que está fazendo o prejudicará no futuro, se essa pessoa não está tão aberta assim às luzes trazidas pela Doutrina Espírita?

    É verdade que temos de respeitar o livre-arbítrio do outro, mas, se em algum momento, acharmos que devemos dar um “toque” na pessoa, como fazê-lo?

    Fiquem com Deus e muita luz a todos.

  19. Maravilhoso o seu texto! Realmente, é um desafio para nós, mulheres, desenvolvermos uma maneira de tratarmos o sexo em um sentido mais espiritualizado, contribuindo para o progresso moral da humanidade.

    Contudo, é importante, a meu ver, ressaltar que há homens (muitos espíritas, outros evangélicos, outros católicos… ateus, sinceramente, não conheço com a seguinte característica) que também têm a preocupação de que o sexo venha acompanhado do amor (ou, pelo menos, do bem querer, como você diz no texto), apesar de ainda pairar muito preconceito, machismo ou feminismo exacerbado, a respeito do assunto. Infelizmente.

    Enfim, é verdade que, quando voltamos à Terra, muitos de nós se perdem (mais uma vez) nos vícios, dentre eles o vício do sexo, apesar de, em algum momento, já terem achado que aprenderam a lição. Mas eu acho importante lembrar que isso é algo ligado ao espírito, ainda não suficientemente amadurecido, independente do sexo que venha a apresentar na presente encarnação. Com isso, quero dizer que existem homens preparados para lidar com o assunto também, que podem contribuir para uma nova visão acerca do sexo e de outros tantos assuntos ainda polêmicos.

    Homens assim, geralmente, tiveram uma boa formação familiar, religiosa ou, simplesmente, são espíritos bastante evoluídos, que, apesar de também ainda incorrerem em erros (se não o fizessem, provavelmente, não teriam necessidade de estar aqui), podem ponderar o que lhes convém e o que não, o que lhe parece, ou não, justo e ético para se fazer com o próximo. Então, como bem sabemos, contribuir para a regeneração do Planeta é um dever de todos nós, encarnados e desencarnados, que aqui chamamos de lar.

  20. Eu tenho 16 anos, não posso dizer quem sou, mas posso dizer que você me ajudou muito, muito obrigada!
    Desde o ano passado eu me masturbava, e me sentia mal por isso, mas a maioria das garotas na internet dizia que isso trazia benefícios, que não vicia bla bla bla…
    Depois vi um vídeo na internet dizendo que mulher também vê pornô e comecei a me viciar, mas no fundo sempre soube que havia algo de errado com tudo isso, até comecei a desenvolver ansiedade, tristeza e preguiça! Você realmente me ajudou muito!

  21. Ione, acredito que poucos estejam realmente preparados. Mas o poder de influência de quem busca a verdade é grande. Sou muito otimista em relação ao nosso futuro. Obrigado pela contribuição!

  22. Oi Morel, lendo a dúvida do Guilherme, mais uma vez nos conscientizamos que, como você disse, a maioria da população vive em alto mar sem ver sequer gaiovotas anunciando terra à vista. Isso faz parte mesmo das nossas provas e expiações. Sou espírita sim por convicção, porém não sou fanática, questiono muito o que eu leio, até mesmo o Evangelho Segundo o Espiritismo. Como também questiono o mundo estar sofrendo pela AIDs, câncer, dengue… crianças e idosos morrendo de inanição… as drogas acabando com a juventude… e o homem preocupado com o que tem em outros planetas, gastando rios de dinheiro com pesquisas tipo Partículas de Deus… Não sou contra as pesquisas, sou a favor do progresso e das pesquisas, não fosse por elas não saberíamos hoje que somos heliocêntricos, mas será que à época Nicolau Copernico precisou gastar tanto para descobrir que o sol é centro de tudo? Ah! quantas divagações né? Temos assunto para questionarmos enquanto ocuparmos este mundo em que habitamos, mas deixo aqui o meu pensamento: “dizem que uma andorinha sozinha não faz verão, porém se estiver no chão e levantar voo, todas a seguirão”. Respondendo ao seu último parágrafo, respondo como uma pergunta: será se estamos preparados para esta transição antes do novo espisódio de Sodoma e Gomorra? Acabei de ler uma mensagem de Mestre Kuthumi sobre as causas de nossas simpatias e desafetos na vida. Como vê gosto também dos Mestres Ascensos, aprendo muito com eles. Veja só através de uma publicação sua sobre a sexualidade feminina quantos assuntos geramos…

  23. Obrigado pelo comentário, Ione. Muito ponderado e muito claro. Estou de acordo com o seu ponto de vista. Só o que me consola é que estamos atravessando um período de transição, de adaptação a novos conceitos.

  24. Infelizmente, para nós mulheres, é até difícil reconhecer e falar sobre o que está acontecendo, sem magoar nem atingir princípios, deixamos que todos ajam com seu livre arbítrio, mas a grande verdade é que as mulheres estão confundindo liberdade com libertinagem. Não sou puritana, sou a favor do sexo livre porém comedido, não como está sendo atualmente banal e vulgar. Infelizmente a mulher está deixando de ser livre para ser vulgar.

  25. Guilherme, compartilho da tua ressalva quanto aos tais seres de outros orbes. Acho muito difícil seres muito superiores a nós se preocuparem com nossos problemas. Seria algo como um professor universitário dar aula no jardim da infância ou como um ministro do Supremo julgar uma briga de vizinhos. Pessoas como o teu pai são a maioria da população, Guilherme. Poucos estão prontos para assimilar realidades que não compreendem por não vivenciá-la com os sentidos da matéria. Não dê importância a isso. Respeite o posicionamento dele e permaneça com o teu. O pensamento é um campo absolutamente livre. Cada um busca, aceita e apreende aquilo que está de acordo com o seu grau de maturidade espiritual. Os espíritas se incluem nisso. Há os conservadores, quase dogmáticos, e há os de vanguarda, que vão além do seu tempo, às vezes até temerariamente. Um abraço, Guilherme.

  26. Olá. Sou Guilherme, fui eu quem escrevi o post anterior. Fiquei meio receoso de me indentificar. Creio que necessitamos primeiro nos centrarmos em nossos problemas aqui na Terra, que na teoria, ao meu ver são muito fáceis de serem resolvidos. Leio muito sobre estes seres de outros orbes -com muita ressalva- mas é possível visualizar um futuro. Meu pai por exemplo, acredita em Deus, em algo sobrenatural que rege a vida e em milagres, mas nao crê em vida após a morte nem em reencarnação. Ele reclama de eu ler livros espiritas, acha que eles estão muito equivocados, assim como todas as crenças. Como posso lidar com isso, diferenças no pensamento religioso dentro de casa? Creio também que muitos espíritas levam a codificação ao pé da letra, pois acho que nem seja a verdade absoluta, já que cada ensinamento vem a seu tempo. Não sei, posso estar equivocado. Meu pai só rezou quando eu estava no hospital passando mal quando eu pedi.

  27. Helen, por mais grotesco que seja, todas essas manifestações são típicas de um planeta de provas e expiações. Temos o que merecemos, encontramos o que buscamos. E se analisarmos a História, antes de qualquer mudança houve um período de grande abuso. Em todas as civilizações foi assim. Após o auge da decadência nos costumes, vem a regeneração. Estamos no caminho…

  28. Com o advento da internet tudo ficou muito fácil e acessível, dificilmente um adolescente de 15, 16 nos ( até 22, 25) consegue discernir e selecionar o que vai ver ou não. Dizem que o mundo vai melhor mas em alguns momentos sou pessimista quanto a isso. Mais vampirizações irão acontecer e estão acontecendo do que antes.
    Como você acha que as novas gerações vão se sair em meio a este caos?

  29. Acho que há espaço pra todos, e dentro do espiritismo, como em qualquer corrente de pensamento, há os mais conservadores e os vanguardistas. Eu, particularmente, vejo muitos problemas urgentes a serem resolvidos em nosso planeta, e a solução nós já conhecemos. Falta colocar em prática.

  30. Olá, amigo. Queria saber porque os espíritas não comentam muito sobre vida em outros planetas, como Plêaides, ou até mesmo sobre a selenita encontrada na Lua. Quem vejo comentar sobre estes assuntos são os espiritualistas, muitos que respeitam a doutrina, mas não a tem como verdade absoluta. Os espíritas muitas vezes ignoram estas comunicações vindas de outros orbes, porquê será?

  31. É exatamente isso. Nada define tão bem o livre arbítrio com responsabilidade como essa sentença de Paulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.