Vídeo

Beijo homossexual na novela – uma opinião espírita

Minha proposta de reflexão, numa visão espírita, a respeito das reações geradas a partir de um beijo entre dois personagens homossexuais de uma novela.

Assista ao vídeo e se inscreva no meu canal no Youtube!

Conheça meu canal no Youtube!

Artigo AnteriorPróximo Artigo

17 Comentários

  1. Acho que Allan kardek esqueceu de especular os espíritos sobre a questão da homossexualidade, porque a doutrina espírita tem explicações pobres a respeito do assunto.

  2. Cesar, os abusos do sexo atingem todos, não apenas esta parcela da sociedade. Se os homossexuais devem ser celibatários, toda pessoa que consome pornografia regularmente, como um vício, ou que frequenta o sexo pago, ou que troca de parceiros com frequência também deve abster-se do sexo.

  3. Realmente a Literatura espírita deixa muitas pessoas a desejar sobre este assunto. A maioria dos espíritas tratam este assunto “Relação Homoafetiva” como uma coisa muito natural, e espiritualmente não é, e na verdade todos têm medo de discutir o assunto profundamente. As outras religiões não estão tão erradas quando falam deste assunto, são um pouco grosseiras sim, mas eles dão o rosto para bater. Também nós espíritas não possuímos toda a verdade e a verdade está em “todas as religiões”. O que eu li e entendi na minha humilde ignorância sobre a homossexualidade. Devemos amá-los e respeitá-los sim, agora aceitar que tenham relações amorosas, não é o correto. Por este “Espírito” em outras reencarnações ter errado justamente com o sexo (abusos, maldades, perseguições, etc). Devem sim se absterem (celibato) das relações homoafetivas. Ser homossexual não é errado, possuo uma prima homossexual e converso muito com ela sobre minha opinião disto. A televisão nos mostra como uma coisa muito normal (errado também). Estamos passando por mudanças e transformações espirituais radicais em nosso orbe e o nosso bom Deus está dando oportunidades para todos os níveis de espiritualidade para sua evolução, e para muitos destes será a última reencarnação aqui. Sei que é difícil para nós espíritos em estado de evolução fugir de alguns vícios da carne e também nem vivermos sozinhos. Estamos todos na busca do amor e da verdade. Somos amigos e irmãos dos homossexuais, vamos orientá-los para não caírem nos abusos do sexo e ajudá-los na sua evolução espiritual, dentro, óbvio, dos nossos limites.
    Muita luz, saúde e que Deus nos abençoe. Um abraço a todos.

  4. Luisa, homossexualidade não é maldade, então percebê-la também não é.
    Não, neste caso não haveria nenhuma conotação diferente. As mulheres eram propriedade dos homens, e sua única utilidade era servir aos homens e, principalmente, reproduzir. O “amor das mulheres” era, sim, o sexo.

  5. Morel,

    Você não acha que algumas frases utilizadas nas passagens não poderiam ter uma conotação diferente para a época, e hoje nos poderíamos enxergar com um olhar um pouco mais maldoso?

  6. Não acho que isso seja maldade, Luisa. Para mim é evidente que se trata de homossexualidade. Há outras passagens em que alguns observadores, quase sempre ligados a movimentos em defesa da homossexualidade, forçam a barra. Mas nesta passagem está explícito, pelo menos para mim.

  7. Morel,

    Muito tem se falado de passagens bíblicas que expressam homossexualismo de uma forma indireta, sem julgamentos dessa prática. Tem duas passagens da bíblia que dão a entender que Jonas e Saul tiveram um relacionamento homossexual:

    “Sucedeu que, acabando Davi de falar com Saul, a alma de Jônatas se ligou com a de Davi; e Jônatas o amou como à sua própria alma. Saul, naquele dia, o tomou e não lhe permitiu que tornasse para casa de seu pai. Jônatas e Davi fizeram aliança; porque Jônatas o amava como à sua própria alma.” (1 Samuel 18.1-3)

    “Angustiado estou por ti, meu irmão Jônatas; tu eras amabilíssimo para comigo! Excepcional era o teu amor, ultrapassando o amor de mulheres.” (2 Samuel 1.26)

    Esses textos realmente demonstram isso, ou estamos sendo maldosos demais?

  8. Istivan, neste vídeo eu não estou tratando de leis reprodutivas, mas de relações de afeto entre pessoas.
    Me refiro aos fundamentalistas como aqueles que consideram o seu livro religiosos como a única verdade. A única coisa que citei sobre reprodução foi a opinião do falecido Enéas Carneiro que usava como argumento contra a homossexualidade o fato de eles não poderem se reproduzir entre si. Não discordo disso, é evidente. Mas repito. Não estou falando de reprodução, mas de afeto.

  9. Homossexualidade: Não concordo quando o SR. usa o termo Fundamentalismo, (Concordo com a expressão sexo é afeto) quando na verdade a lei natural ex: Cromossomos sexuais e herança genética. Homem: sexo heterogamético, Mulher: sexo homogamético ( Homem: XY Mulher: XX ). A lei Natural e não o fundamentalismo, prova que é incapaz a reprodução humana de indivíduos do mesmo sexo. Tenha uma boa tarde!

  10. Eu concordo com o que você disse sobre mostrar um beijo entre duas pessoas do mesmo sexo e mostrar pessoas esfaqueando outras na novela. Qual das cenas é mais chocante? O importante é aceitarmos os outros como são e não como gostaríamos que fossem. Esta é a lei.

  11. Gostei muito do esclarecimento visando colocar as pessoas frente à realidade sem preconceitos. Que o sexo é troca de energia, embasado em afeto e não como objeto de experimento.

  12. Parabéns, Morel. Quem estuda, sabe o que fala. Visão clara e esclarecedora. Que possamos nos preparar, pois o futuro nos reserva grandes mudanças. Saúde e Paz, meu irmão!

  13. Sr. Morel
    Boa noite
    Muito bom seu comentário sobre o assunto; sem preconceitos, analisando tudo por vários ângulos com sabedoria.
    De fato na literatura espírita as opiniões sobre o homossexual deixam a desejar no sentido de esclarecer-nos melhor.
    Mas nem tudo é preto ou branco, existe o “cinza” em suas várias nuances. E o Senhor falou sobre o assunto explicando mas sem julgamentos.
    Assisti a novela, e a mesma teve algumas cenas, diálogos, e comportamentos dos personagens muito tristes, infelizes, sem ética, sem amor, sem respeito ao próximo. Teve também cenas lindas de solidariedade, amor, respeito ao semelhante: assim como a vida… alegria, tristeza, o bem, o mal.
    O beijo em questão nem foi sensual, foi um beijo carinhoso; em alguns países os homens se cumprimentam com um beijo na face, e isso não provoca constrangimentos.
    Acho que aceitar as pessoas tais como elas são é o mais importante; e como disse André Luiz ” ninguém se burila de um dia para o outro”; devagar mas constantemente poderemos evoluir, pois nascemos simples e ignorantes, e com a vivência das encarnações estamos evoluindo e aprimorando.
    Parabéns pelo vídeo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.