Vídeo

Homossexualidade na Bíblia

Você acha que a homossexualidade é proibida na Bíblia? Deus proibiu a homossexualidade? Quais são as passagens bíblicas que tratam da homossexualidade?

Neste vídeo eu abordo o tema homossexualidade como ele aparece na Bíblia e o contexto histórico-sociocultural em que ele está inserido. Mentiras ou más interpretações, de tanto serem repetidas, parecem verdades incontestáveis.  O desconhecimento alimenta o preconceito…

Conheça meu canal no Youtube!

Artigo AnteriorPróximo Artigo

17 Comentários

  1. Olá Morel,

    Gostei muito do seu vídeo sobre esse tema, que vem me acompanhado já há algum tempo.

    Cresci em um ambiente cristão (evangélico) e por muito tempo ouço dizer coisas terríveis sobre ser gay e como a bíblia condena veementemente a atitude homossexual.

    Já passei por uma situação onde o pastor de uma igreja me propôs que eu tivesse uma relação sexual com um mulher, afirmando que isso iria “melhorar a situação”. Achei aquilo muito estranho, já que contradiz o ensinamento da Igreja Evangélica sobre sexo depois do casamento.

    Perdi um pouco da crença, e acabei me afastando desse meio religioso, que digo já bem saturado.

    Entretanto, nos seus vídeos sobre Espiritismo (apesar de entender que não há consenso sobre o assunto ‘homossexualidade’ entre os espíritas) tive uma sensação de mais honestidade quanto ao amor e respeito. Mas, devido também às influências da Igreja Evangélica, fui induzido que o Espiritismo era algo errado, sempre de forma mistificada. Mas parece que a situação é diferente.

    Espero pode esclarecer mais meus pontos de vista. Apenas desejo estar de bem comigo mesmo, sem estar conflitante entre o que sinto e não acho errado com as convicções religiosas.

    Ahh, espero que em algum outro momento aborde este mesmo tema, sobre alguma outra perspectiva interessante (mesmo sabendo que o foco do seu canal/blog não seja esse).

    Muito Obrigado! Abraços!

  2. Laura, não entendi qual é a sua dúvida. Há espíritas que se posicionam contrariamente à homossexualidade, embora pregando o respeito e o amor fraterno em relação aos homossexuais. Não há base doutrinária para se opor à homossexualidade. Analisando racionalmente, o que percebo é que ainda confundem a homossexualidade com permissividade, licenciosidade, promiscuidade sexual. A promiscuidade, a troca de parceiros, a fissura por sexo deve ser evitada por todos, hetero e homossexuais. Mas não há nada a ser condenado, combatido ou criticado em alguém ter um parceiro do mesmo sexo numa relação onde haja respeito e amor. O posicionamento da sua mãe em relação a isso, se for assim como você diz, está totalmente em desacordo com o ensino de Jesus e com o Espiritismo.

  3. Olá, tudo bem? Bom, estou aqui pra buscar respostas. Desde criança tenho esta tendência homossexual. Lutei comigo mesma contra isto… até mesmo criticar, discriminar os homossexuais… Não podia nem ouvir Cássia Eller, Ana Carolina que ficava com nojo de ouvir… tentei me envolver com homens, mas não consegui sentir nada, nenhum afeto ou coisa parecida. Muitos falavam que não achei o homem certo, porém entendia que não era de mim. Eu queria sim um relacionamento que me entregasse, que houvesse amor recíproco… não se resumir em sexo mas sim em amor. E eu encontrei isso tudo em uma mulher, tudo que sonhava para mim, encontrei nela… Aparentemente minha família engoliu o nosso relacionamento, o meu pai é preconceituoso, minha mãe não aceitou no início, mas aceitou… porém repentinamente depois de eu estar com 4 anos de relacionamento ela começou a criticar em dizer que o homossexualismo é contra as leis divinas, que vou para o umbral… fala que vou me arrepender das escolhas que vou fazer.
    A minha mãe tem mais de 30 anos na Doutrina Espírita, e pergunto o porquê dela estar criticando e fazer a cabeça do meu pai em querer me afastar da minha parceira se ela deu abertura pra isso??? Ela fala muito de livre arbítrio, que eu que tenho o poder de decisão, mas com uma condição: de esquecer que um dia eu tive uma família… Sinceramente não quero que isso aconteça mas ao mesmo tempo não quero desistir do que eu galguei até hoje em companhia da minha parceira…
    Assim como muitas coisas de antigamente que eram consideradas anormais e hoje se tornaram uma coisa tão normal como é o caso das mulheres serem independentes, acho que a condição de ser homossexual se espelha neste exemplo de antigamente…
    Acho que as pessoas mentem pra elas mesmas quando não se assumem o que realmente são só por reputação ou agradar familiares pra não ficarem falando que é desvio de conduta… Pelo contrário, pessoas assim vão ser mais penalizadas do que as outras pessoas que realmente tem um desvio de conduta…
    Então como já disse anteriormente, gostaria de respostas a essa minha situação porque confesso que é muito ruim brigar com a família por causa de sexualidade… ou quaisquer assuntos polêmicos…

    Espero resposta

    Grata a compreensão

  4. Matheus, a ideia de uma morte eterna é tão absurda quanto e do inferno. Não acho que você seja homossexual. Acho você confuso quanto aos seus desejos. Mas desejos são apenas desejos. O fundamental é a Vontade. Se você conseguir superar o preconceito religioso e estudar o Espiritismo com profundidade, muitas de suas dúvidas, que lhe impedem de conhecer melhor a si mesmo, terão fim.
    Fique com Deus.

  5. Eu quando era pequeno, acho que com uns 8 anos, meu primo de uns 15 anos mais ou menos me fez coisas, mas não chegou ao sexo como imaginam, mas foram coisas que nunca saíram da minha mente. Eu fui crescendo e essa coisa sempre me rodeou, minha mãe é bem preconceituosa, ela vivia falando de histórias de homossexuais que bateram e dizia que era errado isso. Hoje acho que isso que minha mãe fazia foi pior, pois eu como criança ficava com medo dessas coisas e pensando em coisas que não eram de necessidade para minha idade. Já sofri bullying porque diziam que eu era gay só por ser “inocente”, eu nunca tive maldades, mas passei por muita dificuldade e pensei em desistir de acreditar em Deus. Eu tinha pensamento preconceituoso quanto aos homossexuais, mas a pressão era tão grande que acabei cedendo e vendo o que postavam na internet e tenho um amigo gay que sempre andei com ele, mas nada que ele me influenciasse em grandes coisas, afinal ele também era uma criança… Mas depois de muitas coisas eu fui crescendo, sofrendo e conheci uma menina na internet que nos gostávamos muito, planejávamos nos encontrar e ficarmos juntos até que um dia ela se revelou bissexual e disse coisas que ficaram na minha mente até hoje. Passei por depressão e ninguém nunca soube, depois de um tempo passei a observar beleza nos garotos assim como via nas mulheres (mas não tanto), só em algumas coisas. O engraçado é que o “principal” nunca senti nada nem curiosidade alguma e a maior “experiência” foi com o meu primo que não chegou ao “topo”, espero que entenda o que estou falando. Hoje eu não sei ao certo se sou bissexual, mas tenho medo e às vezes me sinto enojado, mas com tudo isso eu tentei lutar muito para saber mais de Deus e de religião e hoje acabei aprendendo a respeitar tudo e todos e que cada um é cada um da maneira que é e que Deus nos ama de qualquer modo, mas ainda assim algumas vezes tenho sentimento de repulsa por mim mesmo… Mas eu penso muito nisso e estou achando que faz muito mais sentido a reencarnação e etc, passei a estudar mais isso e penso muito no assunto. Meu medo é… Na verdade não sei qual é, meu jeito não é de mulher e sou como um homem normal, mas acontece isso comigo. Meus sonhos de casar e ter filhos foram pelo “ralo”, tudo isso acabou. Minha família é de maioria evangélica e preconceituosa com tudo, minha mãe é bem ignorante comigo e mesmo eu sendo evangélico ela me critica. Não sei o que fazer, estou diariamente pedindo a direção de Deus e a resposta dele. Me sinto pressionado a aceitar a religião que estou por puro medo de ir pro “inferno”, acho mesmo que esse negócio não existe e o máximo que poderia haver era uma morte eterna. Acredito num Deus amoroso e justo. Me desculpe pelo texto, mas acho que desabafei um pouco, espero que leia, gostei muito da explicação, é o que eu pensava e muito mais. Detalhe: um dia eu estava chorando, me sentindo mal por achar que estava errado sobre os homossexuais e pedi a Deus uma resposta, abri a bíblia e estava lá “Não se preocupe, não se achará justo tua visão em qualquer ser vivente”. Deus lhe abençoe.

  6. Maria, se ele nunca manifestou nada neste sentido a você, não me parece que você deva tratar disso.

  7. Morel, queria uma opinião sua. Namorei um rapaz por quase 3 anos, e agora que terminamos, chegou aos meus ouvidos que ele tinha jeito de ser homossexual, mais de uma pessoa comentou isso comigo. Durante o namoro notei uma repulsa dele muito grande por gays, uma obsessão muito grande pelo seu corpo e narcisismo exagerado. Os gays sempre se atraíam por ele e isso o deixava irritadíssimo. Durante o namoro, ele sempre teve desejo por mim. Ele teve uma criação muito machista e seu pai, seu grande ídolo e exemplo de vida, execra gays. Eu penso que talvez eu deveria perguntar a ele se ele é realmente homossexual e ajudá-lo neste sentido, mesmo sabendo que ele tenta passar uma imagem de “garanhão” e é extremamemte orgulhoso. Já terminmos há 5 meses. O que você acha?

  8. Às vezes eu me pergunto por que tanta gente se preocupa tanto com o comportamento dos outros e menos com o seu próprio comportamento? O que me afeta se alguém é homossexual ou não? Jesus nos recomendou: “amai uns aos outros como eu os amei”. Não disse: amai somente os que compartilham vossas idéias e costumes, ou os que julgais perfeitos. É triste quando vejo pessoas condenando homossexuais ao fogo do inferno como se tivessem uma procuração do próprio Deus para julgar as pessoas.

  9. Andrew, agradeço pela sua atenção e por compartilhar o seu posicionamento. Só não concordo com você em relação à distância que nos separa daqueles que pensam diferente de nós, dentre os quais os que têm a Bíblia como única verdade. Nossa evolução se dá por partes, progredimos paulatinamente, ponto por ponto. Muitas dessas pessoas são melhores que nós em vários aspectos. Podem ser mais caridosas, mais sensíveis, mais organizadas, mais dinâmicas, mais inteligentes. O fato de estar cego para alguma coisa não quer dizer que esta cegueira o impeça de ver tudo. Essa crenças limitavivas têm uma causa, quase sempre em outras existências, e mais cedo ou mais tarde são quebradas. Conheço pessoas com vastos conhecimento, com a “cabeça aberta” mas o caráter fraco e cheio de vícios.
    Sei que há muitos cegos que não querem ver, e sei também como às vezes pode ser irritante um discurso agressivo e preconceituoso sem o menor nexo. Mas isso é uma minoria barulhenta.
    Concordo com você quando você aponta o medo como um dos motivos que levam as pessoa a crerem cegamente. Aliás, isso demonstra que esta crença não é sólida, e, portanto, não há nada de errado na essência dos conceitos dessas pessoas. Quando perderem o medo ousarão se questionar e chegarão a novas verdades. Esses medos em relação a diabo, satanás, inferno, devem ser entendidos como fruto de séculos de obscurantismo e também como lembranças subconscientes de padecimentos experimentados no astral inferior ou umbral. Há espíritos que são duramente perseguido por suas próprias creações mentais ou por outros espíritos sedentos de vingança e que gravam as imagens e sensações dessas experiências em seu subconsciente. Por isso têm a impressão de que diabo e inferno são realidades.

  10. Rodrigo, o que eu mostrei no vídeo, e que não ficou muito visível, é uma versão do Novo Testamento em grego. Não conheço hebraico. Mas sei que a palavra “toebah” se refere às impurezas no sentido religioso. A interpretação para este texto que você citou é a mesma que apresentei no vídeo. A mulher devia manter-se no seu lugar, sem jamais ousar se igualar ou tentar ser semelhante ao homem. Por isso faziam questão de manter vestes e cabelos diferentes para homens e mulheres. A sociedade da época era fundamentada no domínio do homem. Mas esta passagem bíblica não tem nada a ver com conotações sexuais. São apenas cuidados para manter o status quo.
    Essa discriminação contra a mulher não era um privilégio hebraico, isso era comum em quase todos os povos da época. Embora os costumes foram mudando aos poucos, ao longo da História, a mulher só foi conquistar espaço na sociedade, mesmo, há 50 anos. Pouco antes disso, no Brasil, a mulher precisava autorização do marido para trabalhar fora, por exemplo.
    Na segunda ou terceira vez que li o Antigo Testamento, ainda na adolescência, já percebi claramente a relação amorosa entre Davi e Jônatas. Não me pareceu na ocasião e não me parece, ainda hoje, que o amor de um pelo outro fosse apenas amizade. Não haveria porque comparar o amor entre os dois ao amor das mulheres, se este amor fosse só amizade. Ainda mais levando em consideração o papel subalterno e limitado da mulher na sociedade, o que tornava a amizade entre homens e mulheres algo incomum. Para quem não conhece, esta passagem ocorre quando Saul e seu filho Jônatas morreram e Davi lamenta a sua morte: “Angustiado estou por ti, meu irmão Jônatas; quão amabilíssimo me eras! Mais maravilhoso me era o teu amor do que o amor das mulheres.
    2 Samuel 1:26

  11. Eu, na verdade não sou conhecedora da bíblia, mas gostei muito do que disse. Me esclareceu bastante. Muita luz pra você.

  12. Ontem fazendo uma busca no Google me deparo com seu site, então resolvi entrar e em 5 minutos eu já estava fascinado com tanta riqueza de informações esclarecedoras sobre Deus na visão Espírita. Eu também sempre questionei muito a Bíblia, pois sempre achei a Bíblia um livro muito contraditório. Se analisarmos a Bíblia de ponta a ponta, é possível comprovar que ela contradiz ela mesma. É tão óbvio! Pena que muitas pessoas estão Cegas e levarão centenas de reencarnações até conseguirem enxergar o óbvio. Graças a Deus nós já o enxergamos como Jesus Cristo o enxergava. Talvez ainda tenhamos que passar por outras reencarnações, mas pelo menos já abrimos os nossos olhos para a Verdade e isso já é um grande Passo. As pessoas ficam chocadas com aquelas que apontam erros na Bíblia, porém elas estão cegas e não conseguem enxergar um palmo diante do nariz. E por isso acreditam integralmente nesse livro por medo, e também porque a maioria acredita cegamente, sem procurar saber a origem dessas escrituras. Não estou dizendo que a Bíblia é toda uma mentira, porém eu afirmo que ela não é toda verdadeira. Muitas pessoas dizem que Jesus se baseou em Moisés para pregar, o que não é verdade, pois eram Deuses totalmente diferentes um do outro. Jesus falou em Deus simplesmente porque o conhecia interiormente, assim como nós quando buscamos lá dentro do nosso ser o encontramos também. Deus está em cada um de nós e não precisamos de um Livro para encontrá-lo. Se a Bíblia fosse integralmente a palavra de Deus ela seria gratuita e não vendida, pois sendo vendida ela só é acessada por quem tem condições financeiras para comprá-la, e neste caso acaba sendo uma injustiça de Deus e acepções de pessoas, sem contar aquelas que não sabem Ler. Deus está conosco, suas Leis são Naturais, e estão na Natureza, estão dentro de nós, de cada ser, de cada vivente animado. Somos Livres pois conhecemos o Bem e o Mal. E em um Universo onde todas as criaturas vivas são livres, não faz o menor sentido ficarmos presos aos mandamentos de um livro.

    Parabéns pelo site e pela coragem em dizer a Verdade!

    Abraço Fraterno!

  13. Refletindo no que você disse neste vídeo…

    Na Igreja, os pregadores ou pastores utilizam o seguinte texto para argumentar que o lesbianismo era proibido no Antigo Testamento, no contexto hebraico, conjuntamente com o homossexualismo:

    “A MULHER NÃO USARÁ ROUPA DE HOMEM, nem o homem veste peculiar à mulher; porque qualquer que faz tais cousas é ABOMINÁVEL ao Senhor teu Deus”. Deuteronômio 22:5

    O verbo hebraico “toebah” (abominação) usado no versículo supracitado é o mesmo utilizado em Levíticos 18:22, o qual você citou no vídeo. Diziam que tal como o homem, a mulher se vestia com roupas masculinas com o fim de praticar atos libidinosos com outras mulheres.

    Nunca acreditei muito nesta interpretação, porém, não encontro outra opção plausível. De acordo com o seu entendimento e estudos, qual a sua interpretação para este texto?

    Aliás, você mostrou a “Torah” no vídeo. Você tem conhecimentos em hebraico?

    Agradeço muito por você ter compartilhado tais conhecimentos. Desde tenra idade, aprendi que a homossexualidade deve ser vista como algo contrário à natureza, um pecado fugaz, digno do inferno, enfim, coisas que se aprende numa Igreja tradicional evangélica. Lembro-me que, quando eu era adolescente (isso faz uns 5 anos), perguntei para a professora da Classe Bíblica o porquê do romantismo entre Davi e Jônatas descrito em I Samuel 18:1 (entre outros versos)… Ela quase me expulsou da classe e utilizou termos jocosos para “explicar” minha interrogação. Complicado…

    Parabéns pelo belo trabalho!

    Fica com D’us!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.