Colaboradores

Espiritismo: a base religiosa do futuro

Espiritismo, a terceira revelação
Espiritismo, a terceira revelação

ARTIGO DE AUTORIA DE RODRIGO PNT

O Espiritismo, no futuro, se tornará a segunda base para as religiões no planeta Terra, assim como Cristo é a primeira. Analisando a História do Cristianismo vemos que no seu princípio sofria ferrenhas perseguições das mentes deturpadas e retrógradas da época, porém passados mais de dois mil anos constitui-se a base para todas as futuras religiões que trarão esses conceitos evangélicos sublimes.

Vemos o Cristianismo, ao longo de sua caminhada, ser perseguido por inúmeras entidades terrenas e até pela própria Igreja na Inquisição, período de trevas terríveis, onde esta pretendia reter toda a revelação divina e por isso muitos eram arrastados até às fogueiras e outras formas bestiais de suplícios, porque não admitiam a retratação. Sabemos que muitos cristãos viveram escondidos em cavernas, túneis debaixo de cidades e perdidos em montanhas por medo da Inquisição. Outros, que eram capturados, por não possuírem firmeza suficiente em sua razão negavam a sua crença para poder escapar a esses suplícios.

Nos dias atuais muitos se escondem também, não em cavernas e túneis, mas em sua própria mentalidade. Ocultam-se negando o Espiritismo nos meios sócio-religiosos por medo de uma retaliação clerical. Sim, medo de serem reprovados pelas pessoas que ainda não chegaram à compreensão da nossa doutrina, assim como fez Nicodemos, o mestre judaico, nos dias do Cristo. Com medo da repreensão dos seus iguais, foi ter com Jesus à noite.

Muitos evangélicos e católicos, irmãos sinceros, estão se escondendo da sua verdadeira crença. Reencarnaram para continuar o seu progresso na terceira luz, porém o medo ou até o amor pelo conforto das suas posições religiosas os forçam a esconderem-se como aqueles. Por isso, talvez, não aconteça uma maior expansão da doutrina no Brasil.

Quantas luzes teríamos reveladas, quanto avanço moral e intelectual seria trazido ao mundo se não fosse o medo e a ignorância que as entidades religiosas ditas cristãs semeiam nas massas? Certamente que se possuíssemos um pouco ao menos da coragem dos primeiros irmãos daqueles tempos nós não nos calaríamos. 

A Igreja ainda é de Jesus Cristo, formada na cruz no dia da sua morte, vaticinada a viver em forma verdadeira e fiel a sua vida. A Igreja nunca pretendeu ser religião, mas sim uma maneira de vida, e nem Jesus nunca formou religião alguma. Porém, o que vemos hoje, nas denominações que se dizem Igrejas, não é o evangelho de Jesus Cristo sendo vivido, por vezes nem sendo pregado. É, sim, a extensão comercial de uma sociedade capitalista e consumista sendo propagada, o espírito do sectarismo e fanatismo dominando as mentes.

Vamos voltar às bases do Cristianismo Primitivo, vamos nos reformar. Na verdade, a união da Igreja com as revelações do Espiritismo se faz necessária. É necessária a reforma, mas uma verdadeira reforma que já de longa data é oportuna, tendo em vista que se exauriram os proeminentes combates e debates por parte do clérigo dentro de suas bases teológicas por estas se mostrarem frágeis e demagogas, contrárias a um Deus de total Justiça e total Amor.

O que se mostra hoje é uma tempo de transformações das sociedades onde apressadamente precisa-se viver o que se aprendeu ao longo das múltiplas vivências neste mar de aprendizados que é o nosso invólucro corporal. E como Paulo, o apóstolo, disse:  

“Para que, segundo as riquezas da sua glória, vos conceda que sejais corroborados com poder pelo seu Espírito no homem interior; para que Cristo habite pela fé nos vossos corações; a fim de, estando arraigados e fundados em amor, poderdes perfeitamente compreender, com todos os santos, qual seja a largura, e o comprimento, e a altura, e a profundidade, e conhecer o amor de Cristo, que excede todo o entendimento, para que sejais cheios de toda a plenitude de Deus. “

EFÉSIOS 3: 16-19.

A grande necessidade é a vivência da verdade no homem interior, ou seja, no Espírito humano, mas como viver-se-á essa verdade se nem ao menos se conhece? Ora, o espiritismo é a verdade, é o Consolador prometido por Jesus. Suas doutrinas como a reencarnação, a justiça divina e o Espírito perpetrando todas as coisas, é a base para outras verdades eternas e imutáveis. O Espiritismo acompanhado da religião e da ciência constituirá a tríplice base para todas as doutrinas da futura Igreja de Jesus; é como ele, o Mestre, disse: 

Ainda tenho muito que vos dizer, mas vós não o podeis suportar agora.Mas, quando vier aquele, o Espírito de verdade, ele vos guiará em toda a verdade; porque não falará de si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido, e vos anunciará o que há de vir.  Ele me glorificará, porque há de receber do que é meu, e vo-lo há de anunciar. 

JOÃO 16: 12-13 

Rodrigo PNT é presbítero evangélico e admirador e estudioso da Doutrina Espírita.

Conheça meu canal no Youtube!

Artigo AnteriorPróximo Artigo

16 Comentários

  1. Boa tarde Rodrigo, gostei muito da sua postagem, o próprio Codificador Allan Kardec, cita no livro A Gênese que a doutrina espírita seria com o passar do tempo implantada em todas as crenças do mundo, se tornando base e crença comum, ou como dizia Leon Denis quando perguntado se o Espiritismo seria a religião do futuro e ele responde que seria sim o futuro das religiões, acredito que isso já esteja acontecendo e crescerá cada vez mais, já vejo judeu cristão espírita, como o meu caso, protestante espírita, católico espírita, religiões de origem oriental estudando Kardec, acho isso muito legal, pois ao meu ver chegará uma época que não existirá mais religiões e sim uma crença única que se baseia em todas as revelações, ou seja A religião cósmica do Amor e Sabedoria que fará parte do mundo de regeneração. O que você acha disso? Abraço.

  2. Elisângela, é delicado falar sobre isso. Quando ocorreu a tragédia de Santa Maria, milhares de pessoas buscaram respostas e eu elaborei este trabalho: http://www.espiritoimortal.com.br/wp-content/uploads/2013/02/a-tragedia-de-santa-maria-sob-a-otica-do-espiritismo.pdf. A maioria entendeu, mas alguns acham que isso é muito cruel… Talvez a leitura dele seja útil pra você.

    De um modo geral, fatos assim são uma forma de rearmonização destes espíritos para consigo mesmos. Não podemos ver isso como castigo, pois não é o caso. Todos nós, em algum momento da nossa trajetória milenar, através de múltiplas reencarnações, cometemos erros mais graves dos quais não conseguimos nos desvencilhar. Todos erramos, todos os dias. Mas há erros que nos marcam, como, por exemplo, tirar a vida de alguém. Todos nós já experimentamos as mais diversas posições sociais no mundo, e abusamos das oportunidades que nos foram concedidas. Deus sempre nos proporciona chances de recomeço, de nos apaziguarmos com os nossos inimigos, de compensarmos o mal que praticamos com o bem.
    Mas para o completo aprendizado do espírito é preciso que ele sinta o que um dia fez aos outros. Muitas vezes isso é escolhido pelo próprio espírito, antes de reencarnar. Mesmo tendo evoluído moralmente, mesmo tendo aprendido o respeito ao próximo e o amor à Vida, ele não consegue se livrar do remorso pelo mal que praticou no passado. Para que ele fique em paz com a própria consciência, aceita reencarnar sujeito a passar por essa prova.
    Isso não quer dizer que tudo seja programado. Quem pratica o crime adquire débito, pois ninguém reencarna com a “missão” de matar ninguém. Mas a Vida se encarrega de juntar as peças.
    Por mais triste que seja, é indício de “cura” espiritual. É a libertação – desde que haja o perdão, por parte deles – das sua dívidas para com as Leis divinas.
    Que Deus nos ilumine a todos.

  3. Boa noite, nunca tinha visitado esse site, mas essa semana teve uma tragédia na minha família, e isso fez com que eu procurasse outras explicações e desde então vi que tem vários temas superinteressantes e a cada tema que eu vejo mais eu quero ver. Mas eu gostaria de uma resposta em relação à minha grande perda. Dia 27 de Setembro de 2013 tive uma notícia horrível, pois meu irmão e sua família foram assassinados cruelmente. Não consigo entender por que uma família pode acabar assim. Meu irmão tinha 32 anos, a esposa dele 25 e os filhos deles um de 3 e uma de 2. Foram assassinados cruelmente a facadas, quero entender por que uma pessoa tão boa e umas crianças tão novinhas morrem assim. Por favor me ajudem a entender tal crueldade.

  4. Querida Mara, me sinto muito honrado de poder cooperar em sua existência com esses poucos fachos de luz que escrevo, obrigado e muita luz pra você.

  5. Rodrigo, gosto muito de segui-lo, quanto mais leio mais me afirmo espírita, agradeço sempre ter conhecido essa doutrina maravilhosa que me libertou pra vida, pois não entendia o porquê da vida antes de conhecer o espiritismo, hoje sou feliz por existir e graças aos conhecimentos que obtive através da doutrina. Antes nem via motivos pra existir. Sempre gostei de ler a bíblia, mas às vezes me sentia mal por não entender o que lia, pois nada pra mim fazia sentido. Hoje entendo o verdadeiro sentido da vida, agora sim existe lógica.

  6. Olá! Minha esposa foi criada em bases evangélicas e atualmente tem frequentado, entendido e aceitado o Espiritismo. Na realidade o ponto crucial para a conversão não é assumir ser Espírita, mas sim, aceitar a caridade, o amor e o bom senso da doutrina como pilares e metas de vida. Posteriormente, creio eu, tudo fica mais fácil. O comportamento cristão é mais difícil de adquirir por completo do que assumir ser Espírita. Quando se consegue aquele, este fica fácil.
    Abraço a todos!

  7. Oi Aline, muita paz pra você, o texto tem muitas passagens bíblicas porque é meu e eu não sou espírita mas sou evangélico, porém estudioso e simpatizante do espiritismo de Kardec, viu? Obrigado pelo comentário, e sobre o Diabo é como Morel falou, te aconselho adquirir o livro O céu e o Inferno, de Allan Kardec, é um dos cinco livros pilares da doutrina espírita, lá você poderá se inteirar melhor a respeito do dogma do Diabo, tá? Fica com Deus.

  8. Aline, todos nós somos espíritos. Reencarnemos e desencarnamos através dos séculos em busca de evolução. Alguns espíritos se mantém muito atrasados, sem vontade de progredir, revoltados contra Deus e a Vida. Esses espíritos são o que algumas religiões conhecem como diabo. Mas o diabo, como um ser com existência especial na creação, não existe. Tudo foi creado por Deus. Se Ele houvesse creado o diabo seria burro, ou incompetente, ou não seris Deus. O Espiritismo é cristão, logo segue o ensinamento de Jesus que nos foi legado nos evangelhos.
    Fique com Deus.

  9. Boa noite, gostaria de saber uma coisa (desculpe minha ignorância e também não tem a ver com o texto). Queria saber se os espíritas acreditam que exista diabo? E também vi várias citações bíblicas, então quero saber se vocês acreditam em tudo o que está na bíblia?
    Obrigada. Um abraço!!!

  10. Obrigado Mariana, eu também ainda não tenho essa coragem de assumir publicamente, por isso acho que o que escrevi foi pra mim mesmo. Muita paz pra você.

  11. Excelente texto.. melhor ainda quando nos atira a verdade, infelizmente ainda não sou munida da coragem necessária pra quebrar os paradigmas e me assumir como espírita. Que o bom Jesus nos ilumine.

  12. Boa tarde Rodrigo, como admiradora de seus textos e comentários, deixo o meu agradecimento por dividir seu conhecimento e sabedoria.
    Muita luz e inspiração.

  13. Oi Rodrigo, acho que para uma pessoa criada na doutrina evangélica hoje se assumir como simpatizante do espiritismo exige coragem, ainda existe certo desconhecimento do tema. Mas os dias já estão mudando, conheço uns três pastores, amigos meus, que pensam da seguinte forma: Se você segue a moral cristã, tá tranquilo. Não importa sua religião. Pelo que vejo, a nova geração evangélica que está surgindo no Brasil vai quebrar muitos paradigmas. Texto bacana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.