Mensagens de Emmanuel

Mensagem de Emmanuel – Vê como vives

Mensagem em áudio

Mensagem de Emmanuel no livro Vinha de Luz, psicografado por Chico Xavier: VÊ COMO VIVES

“E chamando dez servos seus, deu-lhes dez minas e disse-lhes: negociai até que eu venha.” – Jesus. (LUCAS, 19:13.)

Com a precisa madureza do raciocínio, compreenderá o homem que toda a sua existência é um grande conjunto de negócios espirituais e que a vida, em si, não passa de ato religioso permanente, com vistas aos deveres divinos que nos prendem a Deus. 

Por enquanto, o mundo apenas exige testemunhos de fé das pessoas indicadas por detentoras de mandato essencialmente religioso. 

Os católicos romanos rodeiam de exigências os sacerdotes, desvirtuando-lhes o apostolado. Os protestantes, na maioria, atribuem aos ministros evangélicos as obrigações mais completas do culto. Os espiritistas reclamam de doutrinadores e médiuns as supremas demonstrações de caridade e pureza, como se a luz e a verdade da Nova Revelação pudessem constituir exclusivo patrimônio de alguns cérebros falíveis. 

Urge considerar, porém, que o testemunho cristão, no campo transitório da luta humana, é dever de todos os homens, indistintamente.

Cada criatura foi chamada pela Providência a determinado setor de trabalhos espirituais na Terra.

O comerciante está em negócios de suprimento e de fraternidade.

O administrador permanece em negócios de orientação, distribuição e responsabilidade.

O servidor foi trazido a negócios de obediência e edificação.

As mães e os pais terrestres foram convocados a negócios de renúncia,

exemplificação e devotamento.

O carpinteiro está fabricando colunas para o templo vivo do lar.

O cientista vive fornecendo equações de progresso que melhorem o bem-estar do mundo.

O cozinheiro trabalha para alimentar o operário e o sábio.

Todos os homens vivem na Obra de Deus, valendo-se dela para alcançarem, um dia, a grandeza divina. Usufrutuários de patrimônios que pertencem ao Pai, encontram-se no campo das oportunidades presentes, negociando com os valores do Senhor.

Em razão desta verdade, meu amigo, vê o que fazes e não te esqueças de subordinar teus desejos a Deus, nos negócios que por algum tempo te forem confiados no mundo.

Conheça meu canal no Youtube!

Artigo AnteriorPróximo Artigo

9 Comentários

  1. Oi Morel
    É a primeira vez que tenho contato com seu blog, e gostei dos artigos que li…
    E nesse artigo em especial, realmente precisamos em primeiro lugar saber como procedermos nessa vibração, aí poderemos nos engajar em uma vida mais compatível com nossa missão. Muitas vezes precisamos retroceder para podermos ir adiante…sempre devemos olhar para dentro de nós ver quem somos, nos aceitar e mudarmos, melhorando nosso convívio com nosso semelhante.

    Obrigada pelo espaço e fique na Luz de Deus.

  2. Karla, não desista; é preciso insistir. Já passei pelo que você passa hoje. Sei que na hora em que vivemos as dificuldades, palavras parecem simples consolos. Mas percebo com clareza, hoje, que tudo me serviu de aprendizado, e lamento não ter tido fé o tempo inteiro. Temos que nos adaptar ao tempo. Agir o máximo para aproveitá-lo bem e desenvolver a paciência para que ele passe harmoniosamente. Nem tudo ocorre no tempo em que gostaríamos. Mas que conseguimos, conseguimos.

  3. Primeiramente, agradeço a todas as respostas que recebi.
    Só fiquei em dúvida sobre um ponto… Morel, você disse: “As dificuldades que você relata no aspecto profissional são limitações que você tem que vencer, são características suas que lhe acompanham há muito tempo. Quando mudamos, nossas experiências familiares, sociais, amorosas, profissionais, também mudam. Nós somos o que pensamos”.
    Concordo, só que estou praticando tudo o que sei sobre a Lei da Atração e não vejo nenhuma mudança. Ex: já prestei vários concursos e não passei, sendo que em dois deles fiquei em terceiro lugar (só tinha uma vaga). Não sei mais o que fazer, estou me esforçando para pensar positivo, mas no aspecto profissional isso não funcionou. Por isso a minha dúvida sobre carma na área profissional. Parece que por mais que me esforce para melhorar, tudo vai contra.

  4. Eu concordo com o Morel e a Ana Paula, que fez um comentário muito sensato. Também partilho da sua opinião, Ana Paula.

  5. Karla, a Ana Paula tem razão. Ela só não tem razão ao atribuir sabedoria a mim. Sabedoria é o conhecimento colocado em prática, e, assim como você e a imensa maioria da humanidade, lido com limitações e dificuldades. Não podemos restringir a Lei de causa e efeito a determinados setores da vida. Somos seres complexos, todas as áreas de nossas vidas estão interligadas. As dificuldades que você relata no aspecto profissional são limitações que você tem que vencer, são características suas que lhe acompanham há muito tempo. Quando mudamos, nossas experiências familiares, sociais, amorosas, profissionais, também mudam. Nós somos o que pensamos.
    Nem sempre é produtivo buscar as causas das coisas que nos afligem. Não faria muita diferença saber se seus problemas têm sua origem em fatos acontecidos em outras vidas. Os problemas existem. Eles são oportunidades de crescimento e aprendizado. Temos que enfrentá-los corrigindo a nós mesmos.
    Fique com Deus.

  6. Karla, espero que Morel me corrija se estiver errada. Não podemos dar desculpas a tudo falando que “estou assim porque fui ruim em outra vida”, Em toda sabedoria divina, existe o livre arbítrio, nós escolhemos os nossos caminhos, se tá ruim em algum ponto devemos nos concentrar e fazer de tudo para sair desse campo vibratório negativo. Existe uma frase que simplifica o que quero dizer: “faça um dharma que não vire um carma”
    Nós atraímos tudo, e no que acredito muito, Deus essência de amor, não nos quer sofrer, nós que procuramos o sofrimento.
    Bem, é minha opinião, espero que Morel conclua com sua sabedoria. Beijos, irmã.

  7. Oi Morel

    Será que você poderia falar um pouco sobre “carmas” referentes à vida profissional? Por exemplo, uma pessoa que sempre teve péssimas experiências nos empregos (sofreu humilhações, foi demitida sem justa causa etc), executou trabalhos que odiava (como telemarketing). E por fim, que não consegue mais arrumar um emprego decente por causa da idade e por estar parada há muito tempo. Isso pode ser um resgate de outras vidas? Essa pessoa poder ter sido um mau patrão, humilhado seus subordinados, e agora voltou para sentir na pele tudo isso? Ficarei muito agradecida se você puder me esclarecer sobre isso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.