Comportamento, Pensamento e disciplina

Nada pode tirar o seu valor

Nada pode tirar o seu valor
Nada pode tirar o seu valor

Ouça este artigo na voz do autor

Nada nem ninguém pode tirar o seu valor. Nenhuma pessoa, seja um chefe, um colega, um vizinho, um parente, ninguém tem o poder ou o direito de tirar o seu valor. Nenhum acontecimento, por pior que seja; nenhum erro cometido por você; nenhum fato sobre o qual você não tenha controle; nada, absolutamente nada pode tirar o seu valor.

Você levou milênios pra chegar onde chegou. É pouco? Você acha que onde você chegou é pouco? Você faz ideia de quantas pessoas gostariam de estar no seu lugar? Você esqueceu de que já desejou muito viver o que vive hoje? É bom querer sempre mais. Desde que isso não se torne ambição desmedida, é positivo querer mais. É graças a essa ânsia de progresso contínuo que nós evoluímos.

Mas o seu valor é seu, independe de coisas conquistadas. Não há como você deixar de ter o valor que tem. O que pode acontecer é você não dar a devida importância ao seu valor. Você acredita no seu valor?

Adversidades todos nós enfrentamos, problemas todos nós temos, dificuldades todos conhecem, de uma forma ou de outra. Mas os momentos de maior dificuldade na sua vida não lhe tiram o valor. As coisas erradas que você faz não fazem você valer menos. Você não regride, ninguém regride, o espírito imortal não retrocede.

Não é a situação que você vive que determina o seu valor. Não é o seu local de trabalho, o seu grupo familiar, o lugar onde você mora, não é nada disso que determina o seu valor. O seu valor é seu, você o conhece no seu íntimo, você sabe como você gostaria de fazer tudo certo, de ser uma pessoa exemplar.

O seu valor está em você, sempre. Uma joia rara não deixa de ser uma joia rara se estiver perdida na lama. Uma flor não deixa de ser uma flor se estiver no meio do charco. A música mais bonita do mundo não deixa de ser a música mais bonita do mundo se ninguém a estiver ouvindo. A joia continua sendo rara, a flor permanece sendo uma flor e a música é bonita mesmo que ninguém a ouça.

Em alguns momentos na vida você pode se sentir numa dessas situações. Uma pessoa rara e preciosa afundada na lama; uma pessoa simples e delicada isolada num lugar inóspito, como uma flor no charco; uma pessoa com tanta beleza e profundidade para expressar sem ter quem a escute, como uma música que toca sem ninguém ouvir.

Em nenhum desses casos o seu valor diminui. O que você adquiriu, ao longo de sua trajetória milenar, é seu. O que você aprendeu e desenvolveu, em suas inúmeras reencarnações neste planeta, isso é seu, não há como ninguém tirar de você. A única maneira de diminuir o seu valor é se você mesmo não se valorizar. Sua bagagem não será perdida, mas você poderá não tirar proveito dela se não valorizar a si mesmo.

Valorize-se! Não são todas as pessoas que estão preparadas para ver valor em você. Ninguém é perfeito. Somos perfectíveis, mas não perfeitos. Perdoe quem não lhe deu o valor que você acha que merece. O mínimo que você pode fazer é perdoar. Se você fosse mais seguro de si, seria o caso de apenas compreender, o perdão nem seria necessário. Onde não há ofensa e mágoa, não precisa perdão.

Valorize-se! A situação que você vive hoje pode estar longe do seu ideal. Mas você não vai a lugar nenhum se revoltando e tendo pena de si mesmo. Aprenda o que a situação tem pra lhe ensinar e siga em frente. Às vezes não é fácil. Mas desde quando este é um planeta de facilidades? Sucesso, em qualquer área, exige ação, muita ação.  E agir é a melhor maneira de valorizar a si mesmo.

Conheça meu canal no Youtube!

Artigo AnteriorPróximo Artigo

12 Comentários

  1. Clarissa, é verdade que somos permanantemente influenciados. Mas também é verdade que só somos influenciados por aqueles que, de alguma forma, se afinizam conosco. Se alguém (encarnado ou desencarnado) exerca qualquer influência sobre nós, é porque, com nosso padrão de pensamentos, damos abertura a eles. Nenhum espírito tem poder sobre nós se estivermos noutra faixa de vibração. O exemplo mais comum para isso continua sendo a das ondas de rádio. Explico um pouco sobre o seu funcionamento aqui: http://www.espiritoimortal.com.br/espiritismo-e-a-importancia-do-pensamento/
    Quanto ao equilíbrio absoluto, não será nesta reencarnação que o alcançaremos. Mas “orando e vigiando” nos aproximaremos desse estágio.
    Fique com Deus, Clarissa.

  2. Olá Morel!

    Tenho pensado sobre a questão de vampirização de espíritos desencarnados, como pode as pessoas ficarem livres disso se o próprio ser é influenciado por pensamentos de diversos espíritos encarnados e desencarnados todo tempo… como seria a plena conquista do equilíbrio absoluto?
    Muito obrigada mais uma vez!!!

  3. Adorei este trecho.
    Os momentos de maior dificuldade na sua vida não lhe tiram o valor. As coisas erradas que você faz não fazem você valer menos.
    Tenho aprendido muito com você .Obrigada!!!

  4. Cristina, vivemos um período de transição. O mundo nunca este tão mau e tão bom, dependendo do ponto de vista. Muitas coisas estão acontecendo, e as coisas que conseguimos perceber são apenas um apagado reflexo do que ocorre na espiritualidade. Inúmeros espíritos estão tendo sua última tentativa na Terra, depois de muito tempo sem reencarnar. Outros já estão sendo encaminhados para outros planetas onde terão que da continuidade em seu caminho.
    Os trabalhadores da última hora são as pessoas de boa vontade, os que ficaram por último, os que não foram chamados antes porque não tinham grandes dons, nem grande poder, nem uma inteligência fora do comum, nem uma mediunidade muito ostensiva, nem um magnetismo pessoal muito forte. Os trabalhadores da última hora são as pessoas comuns, que têm boa vontade para dar o melhor de si. No decorrer dos séculos, muitos foram chamados, por terem vantagens sobre os demais. Os que ficaram por último são os trabalhadores da última hora. São os que não desanimam perante as adversidades.
    Você acaba de me dar ideia pra um artigo…

  5. Me alimento em suas palavras.
    Eu busco muitas respostas enquanto caminho nesta estrada Terra. Gostaria de saber como o espiritismo descreve a questão: Trabalhadores das últimas horas. Pelo fato de ter a impressão de que há uma atmosfera diferente mesmo. Algo prestes a acontecer, que muitas vezes paralisa e ao mesmo tempo provoca um impulso de seguir de uma forma ou de outra.
    Obrigada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.