Artigos mais lidos, Temas abordados

O melhor livro espírita de todos os tempos

o-livro-dos-espiritos

Pra você que é versado em literatura espírita, este artigo pode parecer óbvio. Neste caso, lembre-se de que o óbvio só é óbvio para a mente preparada. O melhor livro espírita de todos os tempos é óbvio. Leia assim mesmo!

Todos os dias recebo muitos pedidos de esclarecimento acerca dos temas mais variados. Uns querem minha opinião porque se identificaram com algo que escrevi; outros me consideram mais do que sou em realidade; outros, ainda, apenas precisam da opinião do primeiro que surgir à sua frente.

Mas muitas pessoas querem maiores esclarecimentos sobre temas ligados diretamente ao Espiritismo. Querem dirimir dúvidas, entender melhor certos pontos, saber o posicionamento do Espiritismo sobre algum tema específico, conhecer a explicação que o Espiritismo oferece para suas questões cruciais.

O melhor livro espírita de todos os tempos
O melhor livro espírita de todos os tempos

Não tenho ideia de quantos livros espíritas já foram escritos. Muitos milhares. Muitos filmes com temática espírita também já foram produzidos. Muitos filmes abordam temas como a reencarnação sem serem espíritas. Fantasiam situações, gerando alguma confusão. Isso não é uma crítica aos filmes com temática espírita, ou espiritualista, ou reencarnacionista, como queiram. É sempre bom divulgar pontos fundamentais do Espiritismo, como a reencarnação. Até porque isso também gera curiosidade, e a curiosidade leva à procura, e quem procura acha.

Mas o fato é que os simpatizantes do Espiritismo que assistem a meia dúzia de filmes e leem dois ou três romances espíritas mais açucarados permanecem cheios de dúvidas fundamentais. As dúvidas também são positivas. Se acabam as dúvidas, há estagnação. Quanto mais eu estudo, mais dúvidas tenho. Consequentemente, mais busco saber e mais aprendo.

Você quer saber qual é o melhor livro espírita de todos os tempos, né? Pode me chamar de conservador, se quiser: O Livro dos Espíritos, de Allan Kardec.

Não é a melhor leitura do mundo, não é um best seller, não é um livro popular. Não é um livro pra ser lido como entretenimento, não é um livro qualquer. É a base do edifício espírita. A grande maioria das dúvidas que as pessoas têm, quase todas as perguntas que me fazem são respondidas com maestria no Livro dos Espíritos.

Não sou especialista no Livro dos Espíritos. Mas a primeira vez que o li, TODAS as minhas grandes e pequenas dúvidas foram respondidas. Pra ser correto, apenas uma questão não ficou bem clara. Mas isso é pessoal. Claro que estou me referindo à primeira vez que li o livro. Como eu disse antes, novas dúvidas vão surgindo conforme se vai ampliando os horizontes.

Se você não leu, leia. Ele é vendido praticamente a preço de custo nos centros espíritas. Tem em PDF na internet, como aqui, ó: O Livro dos Espíritos. Não tem desculpas pra não ler. Compreendo perfeitamente que, para quem não está acostumado com a linguagem do livro, ele pode parecer difícil no começo. Mas nada que não se supere com um pouco de esforço e vontade de aprender. Talvez você não seja muito experimentado em assuntos mais sérios, em leituras mais densas. Tudo bem, cada um tem suas características. Mas o valor do aprendizado compensa o esforço.

Para estudar matemática você tem que saber as operações básicas. Se você não sabe a tabuada, como vai resolver equações complexas? Conheça o básico, o alicerce.

Qualquer outro livro espírita que você leia, por melhor que seja, não será plenamente compreendido se você não conhecer a base revelada pelo Livro dos Espíritos.  Muitas dúvidas que você tem hoje têm sua resposta lá. Muitos problemas existenciais que dificultam a sua vida encontram lá a sua solução.

Conheça meu canal no Youtube!

Artigo AnteriorPróximo Artigo

57 Comentários

  1. Aproveito para indicar o LIVRO DOS ESPIRITOS ONLINE, pergunta a pergunta, com mecanismo de busca e tudo mais.
    http:/www.olivrodosespiritos.org

    Creio que pode ser de bom uso para todos !
    abraços!

  2. Eu sou espirita há 43 anos. Já estudei O Livro dos Espíritos 8 vezes, em sessões de estudo que temos em nossa Casa, e o mais interessante é que não raramente a gente se depara com um assunto que nos parece nunca termos lido. Realmente, não há livro melhor que esse na Seara Espírita.

  3. Muito bem, Morel!
    Realmente não há nenhum outro livro mais esclarecedor do que O Livro dos Espíritos.
    Pelo menos comigo aconteceu assim. Encontrei nele a resposta para todos os meus grandes questionamentos. Claro que quanto mais nos esclarecemos, novos questionamentos vão surgindo e ainda assim ele está sempre atual e indispensável.

  4. Alexis, não há nada de errado com você. Isso que você relata são sintomas de sensitividade; muitas pessoas têm isso. Para que compreender melhor a si mesmo e a esses sintomas (e sobre o modo de aprender com isso) é preciso estudo. Neste site, na aba LIVROS, há as obras básicas de Allan Kardec e a série A vida no mundo espiritual, composta de 13 livros, de André Luiz. O seu estudo lhe proporcionará uma melhor compreensão do mundo, das pessoas e desses sintomas que você relata.

  5. Olá, tenho tentado ignorar o que se passa comigo, às vezes sonho com algumas coisa com significado, tem pessoas que eu consigo ver o seu pensamento, acontecem mesmo situações estranhas tipo dejavus, gostaria de poder entender melhor, por isso preciso de vossa ajuda. Eu vivo em Angola.

  6. Alan, as religiões raramente são preconceituosas. Preconceituosas são algumas pessoas que praticam ou pensam praticar religião. As instituições são formadas por pessoas como eu e você; uns mais falíveis, outros menos. Em relação ao Espiritismo, especificamente, há temor e desconhecimento. Uns o temem por pura ignorância, fazem uma ideia totalmente deturpada do que seja o Espiritismo. Outros, por conhecê-lo apenas superficialmente, mas o suficiente para constatar a força dos seus postulados, o temem por medo de verem suas crenças infantis desmoronarem como um castelo de areia.

  7. Olá Morel!!!!!
    Tenho uma dúvida inacabável e muitos não conseguem respondê-la: Por que que as outras religiões, digo do Brasil, são tão preconceituosas no que se diz respeito à Doutrina Espírita? Acho que todos estamos em estado de evolução, mas confesso que isso, às vezes, me decepciona e me deixa triste…

  8. O Livro dos Espiritos não soluciona todas as duvidas quanto a existencia de Deus e dos espiritos dependendo do estagio espiritual de cada Ser humano, mas posso afirmar que ao meditar sobre os ensinamentos, esclarecimentos nos livros de Kardec o subconsciente vai aflorando para as razões dos acontecimentos em volta de nos mesmos, nos conscientizando e nos tirando das trevas da ignorância sobre a existencia de Deus e dos espiritos que somos, nos afastando o medo da morte, do poder das leis naturais e da evolução do espirito e de tudo que nos cerca. Podemos afirmar que tanto as perguntas como as respostas do livro escrito por Kardec foi Jesus quem ditou, o espirito de Verdade. As trevas não é nada mais que nossa ignorancia da vida hoje e após a morte.

  9. Oi Morel!

    Já li o livro A Atriz, muito bom. Gosto muito de ler livros espíritas. Já li a coleção de André Luiz.

  10. Nancy, não tenho conhecimento sobre essa literatura.
    Peço que você não se culpe. Nossos sentimentos atraem sentimentos semelhantes, de espíritos encarnados e desencarnados. O sentimento de culpa é uma porta aberta para influências espirituais negativas.
    Compreenda que tudo na vida é processo de aprendizado.
    Fique bem.

  11. Ola Morel…
    Boa Tarde… gostaria de te pedir qual o livro sobre animais você me indica; minha uma gatinha que morreu esse ano (2014) e não consigo esquecer dela; ela era minha companheira; ela ficou com Câncer na boca e foi sacrificada; ela devia sentir dor, e eu pensava que fosse só uma bactéria que estive na boca… levei no veterinário; mas o que mais sinto é que dei banho nela; pra ela entrar o Ano cheirosa (31/12) eu não sabia que ela poderia estar com dor; eu só queria deixar ela cheirosa… como me arrependo, peço perdão várias vezes quando lembro; por não saber o que se passava com ela. O veterinário queria operar ela; mas era mais pra ele saber qual a força desse câncer; ela não ia ficar boa; eu não deixei e ela foi sacrificada!!! Abraço!!!!

  12. Concordo plenamente! O Livro dos Espíritos é a base da Doutrina, sem o qual não se tem o devido suporte para a continuidade do estudo, que deve ser constante e metódico. É, sem dúvida, o principal livro de consulta do estudioso da Doutrina Espírita.
    Paz a todos…!

  13. Certamente o Livro dos Espíritos é uma obra incrível, acabei de ler o Diálogo com as Sombras, é um livro muito esclarecedor, principalmente para quem quer entender o processo de comunicação com nossos irmãos do plano espiritual, eu recomendo. Um grande abraço e estou adorando ler seus artigos.

  14. Quanto ao sofrimentos dos animais, essa “dúvida” também atormentava Kardec. Em determinado momento, vemos os Espíritos Superiores, no LE, um pouco aborrecidos com a insistência no tema, e Kardec dá um fecho provisório ao assunto declarando que “as relações entre os homens e os animais estão nos segredos de Deus”. Mais tarde, nA GÊNESE, ele cita e demonstra simpatia por correntes filosóficas que dizem ser o PRINCÍPIO INTELIGENTE VIAJOR PELOS DIVERSOS GRAUS DA ANIMALIDADE, COM A ALMA ENSAIANDO PARA A VIDA. Do que Kardec conclui: “esse sistema responde à Justiça e Bondade do Criador, dando um destino aos animais, que encontrarão, no futuro, a recompensa para seus sofrimentos”.
    De qualquer forma, gostaria de levantar uma questão inteligentíssima que encontrei no livro “Memórias de Adriano”, da autora Marguerite Yourcenar: “Os escrúpulos religiosos dos gimnossofistas e sua repugnância pelas carnes sangrentas ter-me-iam impressionado, se não perguntasse a mim mesmo em que o sofrimento da erva que se corta diferia essencialmente do sofrimento dos carneiros que se degolam. E refletia se nosso horror ante os animais assassinados não estaria condicionado ao fato de nossa sensibilidade pertencer ao mesmo reino.”
    Portanto, na verdade, nem é o sofrimento dos animais, stricto sensu, que me ocupa: é o sofrimento, Lato Sensu, que me deixa abismado, porque cumpre não esquecer que são múltiplas, diversas, plurais e mesmo inimagináveis as formas de vida, no Universo.

  15. Realmente já observei muitas pessoas lerem romances espíritas e ao invés de se esclarecerem, saírem da leitura repletas de dúvidas. Dúvidas que não existiriam, se tivessem começado do COMEÇO. E realmente o melhor começo é pelo Livro dos Espíritos.
    E ainda, ocorre que às vezes é preciso ler mais de uma vez para poder entender.
    Abraços e muita LUZ!!!

  16. Muito esclarecedores os seus artigos. Quero ler cada um deles para refletir, pois quanto mais aprendo com o espiritismo, mais próxima da verdade fico.

  17. O livro que mais gostei na minha vida foi “A atriz”
    Amo ler, e tenho coleções, e de todos que já li na vida esse é o meu favorito, é um livro pouco conhecido mas incrivelmente lindo e fascinante!

  18. Juliano, aconselho sempre a ler a obra kardekiana primeiro. A partir dela todo conheciemtno é mais facilmente adquirido e toda análise é mais segura. Mas a obra de André Luiz não pode ser considerada como simples romances. Os treze livros que compõe a série A vida no mundo espiritual, embora tenham a forma de romance, são livros carregados de informações técnicas. Pelas características da obra, essas informações geralmente só são percebidas claramente a partir da terceira leitura.
    Força e paz!

  19. Olá Morel. Concordo plenamente com seu artigo. Meu primeiro livro espírita foi Nosso Lar, que serviu para me abrir um novo horizonte mas obviamente (por ser um romance e não um livro base da doutrina) me deixou com muitas dúvidas. Em seguida li o LE e o Evangelho Segundo o Espiritismo e todas minhas dúvidas foram sanadas. Agora estou lendo A Gênese e Paulo e Estevão, além de outros de André Luiz e acredito que os romances são bons como entretenimento “útil” carregando bons ensinamentos, mas os livros base são essenciais. Não acredito que uma pessoa possa ter uma visão completa da doutrina sem eles. Grande abraço!

  20. É realmente óbvio. A base do espiritismo está n’O Livro dos Espíritos. Todos os outros livros da codificação dele provêm. Portanto, antes de ler outros livros espíritas, é de suma importância ler o LE. Mas, como as dúvidas vão aumentando, o interessante é ler toda a codificação antes de se iniciar nas demais leituras (O Livro dos Médiuns, O Evangelo segundo o Espiritismo, O Céu e o Inferno, A Gênese e O que é o Espiritismo?).

  21. Lendo a literatura espírita, também tenho as mesmas dúvidas sobre os animais. No entanto, racionalmente, pela minha experiência de convivência com os animais (os cachorros que tive, as vacas, cavalos e galinhas do campo de minha avó – onde tirava férias quando criança etc.) não tenho dúvidas de que os animais têm personalidade individual, aprendem, sentem dor, têm carinho com seus filhotes e semelhantes etc.
    Não tenho dúvidas de que eles são nossos irmãos que estão evoluindo. Muitos, talvez, ainda sem livre arbítrio, ou com muito pouco livre arbítrio.
    Uma das piores cenas que vi em minha vida foi quando tinha uns 8 anos de idade. Vi matarem uma vaca no campo de minha avó… Aquele ser vivo agonizou, sofreu e foi morto pelos meus familiares. Depois, dividiram o cadáver em partes (file mignon, alcatra, maminha, picanha etc.) e colocaram na geladeira ou no freezer.
    Depois dos 30 anos, li o livro “Comer Animais de Foer, Jonathan Safran”, o qual, com base em pesquisas de mais de 3 anos, discorre sobre a criação industrial de animais nos EUA.
    Recomendo a todos a leitura deste livro. Pode ser muito esclarecedor.
    A partir daí, me tornei vegetariano, pois minha consciência não permite mais que coma carne (nem branca).
    Não quero mais participar da carnificina, maus tratos extremos, criação de galinhas mutantes e de animais doentes e sofredores que têm que tomar antibióticos desde que nascem para viver.

  22. Olá a todos. Só queria acrescentar que, tal como o Morel, tanto no Livro dos Espíritos como em qualquer outro livro espírita que li, fiquei EXATAMENTE com o mesmo “incômodo” em relação aos animais. Pensemos num homem mau que tortura um cão por diversão. Ele pagará por isso, creio, mas, e o animal? Qual o sentido/finalidade de seu sofrimento? Tenho fé que Deus é justo e que todo sofrimento ao qual os animais, inocentes, estão sujeitos, tem um fim útil para eles. Contudo, o espiritismo promove a fé pela racionalidade, então não preciso nem quero crer cegamente, quero entender, e acredito que exista uma explicação muito boa, como sempre há, no espiritismo.

  23. Olá Morel
    Concordo com você sobre o Livro dos Espíritos, e queria dizer que também já li sobre os animais, que eles não tem uma consciência individual, que são energias de luz que vieram para ajudar no aperfeiçoamento do homem. Que no futuro o homem mais aprimorado espiritualmente, já não fará uso da carne como hoje em dia, creio que seremos todos vegetarianos. E nesse mundo do futuro haverá apenas animais de porte muito pequenos que nos farão apenas companhia. Não sei ao certo em qual livro consta isso, se eu me lembrar posto aqui.
    Abraços a todos.

  24. Obrigado pelo carinho, Márcio. Estamos de acordo também quanto a Paulo e Estêvão. Um dos livros mais emocionantes que já li.

  25. Não temos uma obra segura sem um bom alicerce.
    Allan Kardec nos deixou a melhor das bases!
    Não costumo fazer comentários em exposições que, acredito, se completam mas, quando o assunto é livros…
    Tive a “sorte” de nascer em berço espírita; convivo com livros espíritas desde sempre; tenho os livros da codificação como livros de cabeceira e como complemento, educacional até, de Emmanuel, por Chico Xavier, Paulo e Estevão, que conta-nos a história de Paulo de Tarso. O livro mais lindo que já li! Uma lição de puro cristianismo!
    Parabéns por suas matérias, continuam de interesses globais, atuais e sempre muito bem elaboradas. Sou seu fã!

  26. Ângelo, no artigo eu digo que, à época em que li o LE, todas as minhas dúvidas foram respondidas, menos uma. Esta dúvida que não foi dirimida é justamente a questão que se refere aos animais. Nem o Livro dos Espíritos, nem qualquer outro livro da literatura espírita ou espiritualista, até hoje, me convenceu a respeito de nada que diga respeito aos animais. Nem à sua forma de evolução, nem ao grau de distância entre a sua evolução e a nossa, nem em relação ao seu grau de consciência, nem em relação à sua continuidade individual ou não após a morte. São questões não respondidas. Já li que os animais mais próximos ao homem já estão perto de reencarnerem como humanos; já li que eles têm uma alma-grupo, portanto, não teriam consciência individual; já li também, se não me engano em Edgar Armond, que os animais vivem ao mesmo tempo no plano físico e no plano astral.
    Como você vê, a sua dúvida é a minha dúvida…
    Um abraço, Ângelo.

  27. Mais uma vez, companheiro de jornada, estou consigo mas o “Livro dos Espíritos” também tem algumas lacunas; pois não nos tira todas dúvidas, sobre a missão dos animais e o porquê de haver animais domesticados e outros não?!… /animais bons, uns têm tudo do homem (cão e gato), vivem com ele dentro de casa e até em alguns lares, dormem com o homem na cama, enquanto que outros animais são escravizados (boi, cavalo) e no fim são mortos sem piedade, para sustento do próprio homem…
    Espero, companheiro de jornada, caso possa, que me esclareça, sobre o assunto dos nossos irmãos animais!…
    Um abraço fraterno, do irmão de Angola.

  28. Obrigado, Márcia. A questão que para mim nunca ficou bem clara é a que se refere aos animais. Nenhuma obra, espírita ou espiritualista, até hoje, me convenceu de nada. Continua sendo um mistério, pra mim, a natureza e destino dos animais.

  29. Morel, paz e luz pra você.
    Sem mais a acrescentar, o Livro dos Espíritos é fantástico. Inclusive o seu prefácio é algo extraordinário. Realmente tem muitas respostas.
    Quanto à questão não respondida nele, para você, saiba que não é privilégio seu, viu? Também tenho a minha. Na verdade, respondida até que é no referido Livro, mas não assimilei, ou não concordo, como queira. Uma questão que me deixou lacunas. Mas não vem caso, o fato é que o Livro dos Espíritos é a base, isso é indiscutível, mesmo sabendo que a doutrina é dinâmica e que muito foi complementado através de André Luiz e Emmanuel e muitos outros. Obrigado Morel e que possamos prestar atenção a esta obra inigualável. Bom fim de semana, Morel.

  30. Concordo plenamente, Morel!
    A literatura espírita é rica… Há muitos romances que trazem bons conceitos e respostas a questionamentos, porém o livro mais rico e completo, de todos os tempos, é certamente o L.E.
    É o livro para lermos, relermos inúmeras vezes.
    Obrigada por seus belos artigos, enriquecedores para nós espíritas, e esclarecedores a muitas pessoas que desejam respostas a seus anseios e dúvidas relacionadas à vida e seus “mistérios”.

  31. Logo que comecei a frequentar uma casa espírita, eu fiquei perdida em tudo. É que fui conduzida pela espiritualidade até lá. Eu tentei suicídio na época, há dois anos atrás. Só que uma pessoa da casa me emprestou o livro dos Espíritos. Eu li e não compreendi e não acreditava em reencarnação. Logo depois comprei o Evangelho Segundo o Espiritismo e em poucos minutos de leitura compreendi tudo. Foi maravilhoso. Agradeço a Deus e à espiritualidade por me ajudarem a conhecer o Espiritismo e saber valorizar a vida com os seus ensinamentos. Gosto muito da forma que você transmite as suas mensagens. Que Deus te ilumine a tua mente sempre! Muita paz.

  32. Morel de forma alguma quis passar que você se referia aos “romances açucarados”….rsrs como pejorativos. Se passei essa impressão por gentileza me desculpa. Internet é assim, às vezes o que escrevemos sai meio que truncado. E de forma alguma o são, como sabemos sempre tem algum valor …rsrs
    Abraços!

  33. Eu comecei lendo um livro do Chico e aí, como fiz curso no centro onde frequentava, o LE era obrigatório nas aulas, hoje leio de vez em quando, mas já dei de presente até para meu pai que é evangélico, acho legal dar de presente para quem tem muitas perguntas e está querendo conhecer a doutrina Espírita.

  34. Ótima dica!!! Minha família é Católica e assim fui criada, mas sempre fui super curiosa em tudo que é ligado a religiões e doutrinas, mas a Igreja Católica não respondia todos os meus questionamentos, resultado, sempre fiz muitas perguntas a amigas de outras religiões, e elas sempre me indicavam livros para sanar minhas dúvidas. Li livros Evangélicos, Católicos, e o LIVRO DOS ESPÍRITOS, que me forneceu muitas respostas que eu buscava. Os livros das outras religiões também foram enriquecedores, mas este foi o melhor.
    Gosto muito dos seu artigos.

  35. Obrigado, Patricia. Eu já li inúmeros romances e reconheço o seu valor. Só acho que a compreensão deles é melhor depois de conhecer o LE.

  36. Oi Morel, concordo com você e também gosto muito do Evangelino segundo o Espiritismo, mas confesso que adoro os romances e que muitas vezes eles me fazem enxergar atitudes erradas que tenho através dos personagens e aprendi muito com isso também, embora por em prática às vezes seja bem complicado, né…
    Sempre que estou muito confusa ou aflita abro uma página do Livro dos Espíritos ou do Evangelho pedindo uma mensagem e sempre as obtenho, às vezes demora um pouquinho pra entender mas acabo chegando lá…
    Muito bom o post, com certeza o livro que mais me ensinou até hoje foi o Livro dos Espíritos.
    Boa tarde e um ótimo dia!

  37. Obrigado, Braulio. Acho que há espaço pra todos, até porque a tendência à abertura é irreversível, devido ao crescimento acelerado do Espiritismo. Concordo com Allan Kardec quando afirma que “o Espiritismo deve andar lado a lado com a ciência”. Apenas devemos manter a cautela necessária, e para isso a base é imprescindível.

  38. Concordo Morel. Eu comecei lendo romances da Zibia Gasparetto, me interessei pelo assunto e comecei a frequentar uma casa espírita. Li o LE emprestado, o começo é bem difícil mas muito esclarecedor, depois comprei um e estou relendo, realmente é a base do espiritismo.

  39. Acho bastante oportuno esse artigo. Gosto de conservadores como você Morel, pois muitas vezes o que vemos hoje é um sincretismo muito forte dentro do espiritismo, onde conceitos “fantasiosos” são incorporados à doutrina pela falta de observação aos preceitos básicos que estão no LE. Parabéns!

  40. Obrigado pelo depoimento, Madalena. Quando falo em “romances açucarados” não é em tom pejorativo, reconheço, como você lembrou, que eles sempre trazem uma moral evangélica, além de despertar a curiosidade. Apenas percebo que quem se limita a romances mais leves fica sem compreender conceitos importantes.

  41. Concordo com você, Morel. O LE, além de ser esclarecedor, mais tarde vamos observar ser de fácil leitura. Contudo confesso que meu primeiro livro espírita foi um romance, queria ler “Nosso Lar” mas tinha tando medo… rsrsrs que uma amiga me emprestou “Laços Eternos”, excelente leitura. Depois passei a frequentar uma Casa Espírita onde as palestras eram sempre enriquecedoras, introduzimos o “Culto do Evangelho no Lar” e sempre que possível na época o horário era dividido entre o Evangelho e o LE. Depois vieram as obras de André Luiz e muitos outros, dentre eles belíssimos romances. Quero crer que os “romances açucarados” não são espíritas e sim espiritualistas, mas altamente benéficos para quem está buscando conhecer a vida além da vida e assim como eu na época não conhecia nada de Doutrina Espírita. Apesar de parecerem novela onde sempre sabemos que a “mocinha” sairá vencedora… rsrsrs vem sempre embutida neles alguma moral evangélica.
    Como sempre excelente artigo, obrigada pela partilha.
    Madalena!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.