Comportamento, Leis cósmicas

Pelo amor ou pela dor

dor-espiritismo

Artigo publicado originalmente em 25/09/2012

Ouça este artigo na voz do autor

Você já ouviu falar que aprendemos pelo amor ou pela dor? Acredita que podemos aprender tudo pelo amor? Eu, particularmente, acho que ainda não. A experiência de cada um de nós demonstra que costumamos aprender muito mais pela dor do que pelo amor.

Desde crianças temos a oportunidade de aprender através do amor. São os conselhos e ensinamentos exaustivos do pai e da mãe, os exemplos, as lições que recebemos dos mais velhos. Alguns nós seguimos. Muitos outros nós não seguimos. E aprendemos com nossas próprias experiências. Às vezes repetimos as mesmas experiências de nossos pais, sendo que seria fácil para nós ter aprendido com a experiência deles.

criança caindo da bicicleta
Aprendemos pelo amor ou pela dor…

Mas não dá pra negar a capacidade que a dor tem de nos ensinar. É que a dor, pelo menos neste nosso planeta, é mais experiente que o amor. A dor pega você de jeito, como quem não quer nada, e quando você vê está pronto para refletir.

O que o amor levaria meses para explicar, a dor demonstra em alguns minutos. O que o amor levaria várias reencarnações para ensinar, a dor ensina em alguns anos. A dor chama para si, obriga a sentar e ouvir. Com a dor física, você percebe que está abusando do corpo. Com a dor da saudade, você valoriza quem está longe. Com a dor do arrependimento, você reconhece o erro e se propõe a consertá-lo. Com a dor da solidão, você se dá conta de que não é uma ilha, de que não se basta sozinho. Com a dor do coração você nota que não é como gostaria de ser, que é bem mais falível, suscetível e sensível do que costuma pensar.

A dor arranca o seu disfarce. E você se vê como é de verdade. E, não importa como você seja, o fato é que você é único. E só. Sozinho num imenso universo. O único responsável por você mesmo. Autor, ator e crítico do próprio espetáculo. Você é responsável pelo seu corpo, é você que deve cuidar dele. Você é responsável por seus sentimentos, e deve aprender a lidar com situações conflituosas como solidão, saudade ou abandono. Você é responsável por seus pensamentos, palavras e ações, e está sujeito a fazer coisas de que se arrependerá.

E ao perceber que você é o único responsável por sua própria vida, você então permite ao outro que ele seja como ele é. Porque o outro também é o único responsável pela vida dele. O outro não tem o poder de influenciar a sua vida, a não ser que você permita. Do mesmo modo, você só vai influenciar a vida do outro se ele permitir.

E se você quer ser livre precisa saber que só existe liberdade onde houver tolerância. Se você não permite que o outro seja como ele é, se você não aceita que o outro seja diferente de você, você está preso ao outro. Está preso porque há uma questão mal resolvida que exige solução. A liberdade em relação aos demais só é alcançada se houver tolerância.

A dor é um mecanismo que serve para orientar, como uma bússola. Sempre que houver um desvio da rota, a dor alerta. Você pode ignorá-la por um bom tempo. E quanto mais você a ignora, mais forte ela fica, mais potencial de ensinamento ela adquire.

É claro que um dia aprenderemos mais com o amor. Aprenderemos mais facilmente, mais docilmente. Mas em nosso estágio evolutivo a dor ainda é de extrema utilidade. Sem ela, levaríamos muito mais tempo para aprender qualquer coisa. Não sentiríamos necessidade alguma de refletir. Não reclame da dor, aprenda com ela.

Conheça meu canal no Youtube!

Artigo AnteriorPróximo Artigo

15 Comentários

  1. Adilson, o que você tem que fazer é mudar o foco da sua vida. Dedique-se à sua espiritualização. Procure um centro espírita que lhe agrade, procure participar de um grupo de estudos no centro espírita, se integre às atividades assistenciais, faça trabalho voluntário. Sinta-se útil. Assim você entenderá o que quer dizer “é dando que se recebe”. Leia muito, encha sua mente com assuntos espirituais e de auto-ajuda. Logo você estará se sentindo melhor e irá encontrar o ponto de equilíbrio.

  2. Irmão, venho sofrendo há anos com encontros e desencontros, não consigo me acertar com ninguém e só agora me dei conta que preciso mudar, melhorar como espírito e consequentemente como humano, por isso peço uma orientação, quero e preciso mudar, não quero mais dar abertura a sofrimentos, embora não seja fácil. Aprendi que minhas provas são escolhidas por mim e gostaria muito de poder passar por elas, você pode me ajudar, orientar?

  3. Olá! estou passando por esse dilema. Estou sofrendo bastante por estar envolvido com uma pessoa que gosto demais, entretanto, não consigo aceitá-la como ela é. Fico preso à imagem da pessoa que era antes, no passado, no começo quando começamos a gostar um do outro e hoje ela mudou e não estou sabendo lidar com isso. Gostaria de uma orientação.

  4. Aprender pelo amor ou pela dor é uma consequência da Lei de Causa e Efeito; quem semeia amor, colhe amor; quem semeia dor, colhe sofrimento, pois quem insiste em caminhar pela senda do mal só aprende a amar sofrendo. Isso prova como Deus é justo e nós somos insensatos em acreditar que Ele nos castiga.

  5. Jessica, não sei quem foi o primeiro a utilizá-la. Tenho-a como um dístico popular, de domínio público.

  6. De quem é esta frase, afinal? “quando nao se aprende pelo amor se aprende pela dor”. Quero muito saber para poder publicar em uma matéria! Obrigada desde já!

  7. Muitos evitam a dor, somente os que sofrem pela ausência de dor, que são os que têm hanseníase, eles iriam gostar de sentir qualquer sinal de dor. Que coisa, hein…

  8. Obrigado, Janete. Nossa vida está cada vez mais dinâmica; é preciso reservar um tempo para a reflexão.

  9. Em nosso estágio evolutivo, a dor continua senso a forma mais eficaz de aprendizado. Obrigado pela participação, Maria José.

  10. Tenho minhas próprias experiências, é aquela velha história…ensino mas não dou exemplo, do que vale?? faça o que digo, mas não faça o que faço.
    Aprender com o amor é melhor, não dói, não tem tristeza, mas é vivendo e aprendendo. abraços.

  11. Aprendi com a dor, a minha vida toda, continuo aprendendo. Que DEUS nos abençoe e nos proteja. Muito obrigada pela verdadeira mensagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.