Mentalismo, Reforma íntima

A fé precisa de obras

padeiro

Ouça este artigo na voz do autor

Você tem ? Você acredita no poder da mente? Você sabe o que é a fé, mas talvez não tenha um conceito muito bem definido. Para poupar trabalho, eu fico com a definição do Mestre, que nos ensina que a fé é crer firmemente na realização da sua palavra. Mas a fé precisa de obras.

O engraçado é que as coisas mais simples podem se tornar as mais complicadas. Somos céticos por natureza, nos confundimos com a matéria, esquecidos de nossa realidade de espírito imortal.

Tudo o que é criado existe antes em pensamento. Um edifício, um bolo, o computador, você. Tudo. O pensamento contém o Poder Criador de Deus. E o Poder Criador é exercido através da palavra. A palavra tem poder. Você alguma vez disse algo que magoou outra pessoa. Disse, não disse? Claro que sim, todo mundo já fez isso. Você se arrependeu depois. Se pudesse, apagava as palavras que disse. Mas as palavras não se apagam. As palavras criam.

mão semeando
Fé sem obras é fé morta

Para crer não é necessário embasamento científico, não é importante que se investigue o mecanismo que põe em funcionamento o Poder Criador. É só crer… Parece fácil, né? Só que para crer é preciso que haja a adesão total da mente. Normalmente temos os pensamentos tão dispersos, a mente ocupada com tantas coisas ao mesmo tempo, que chegamos a duvidar do seu poder. Por que nos momentos de grande aflição e dificuldade as preces são mais fervorosas e surtem efeitos visíveis? Porque, por alguns instantes, conseguimos usar a mente de maneira integral. Por nosso estado de emoção conseguimos nos concentrar no objetivo.

O Mestre não disse que a fé remove montanhas? Será que ele estava de sacanagem? Claro que não, né? Essa fé que ele ensinou é a crença que não aceita dúvidas, que não aceita discussões internas, que acredita firmemente que é assim e pronto! Essa fé pressupõe o conhecimento do efeito, sem querer saber a causa. Não interessa a causa. O que importa é o efeito.

As pessoas conhecidas como “pessoas de sucesso” têm fé. Não me refiro a religião, mas à fé, pura e simples. Acreditam firmemente em si mesmas, controlam o processo criativo de pensamento, palavra e ação. Elas têm um mérito especial por isso? Talvez. Porque, como você está lembrado, a fé sem obras é fé morta. De que adianta exercer o domínio sobre os mecanismos da fé se suas obras não trazem proveito a ninguém?

Por isso somos constantemente impelidos a praticar o que sabemos, a praticar o que aprendemos. Qual o valor do conhecimento intelectual se aquilo que se sabe não é praticado? De que adianta decorar lindas passagens da literatura espírita se esse conhecimento não se transforma em sabedoria, se esse conhecimento não beneficia ninguém?

Não é pela crença em Deus que evoluímos. Não é pela religião que evoluímos. Não é pelo conhecimento, por si só, que evoluímos. A única maneira de evoluirmos é através de nossas obras. O único modo de consolidarmos a nossa reforma íntima é colocando em prática, nos nossos atos cotidianos, aquilo que aprendemos, aquilo em que acreditamos. O único caminho para o nosso progresso espiritual é o caminho da solidariedade para com aqueles que nos acompanham.

A caminhada é individual, cada um deve andar com suas próprias pernas, mas não seguimos sozinhos. Arrastamos e somos arrastados por companheiros de jornada. Exercite a sua fé. Ela existe. Pode estar em desuso, mas existe dentro de você. O Poder Criador também precisa ser exercitado para se desenvolver. Com tudo é assim. Com o aprendizado intelectual, com os músculos do corpo, tudo requer exercício e prática.

E não se esqueça de que a fé precisa de obras. Precisamos praticar o que vamos aprendendo. Eu estou tentando. E você?

Conheça meu canal no Youtube!

Artigo AnteriorPróximo Artigo

2 Comentários

  1. Terezinha, você tem toda a razão. É nas pequenas ações do cotidiano que vamos aos poucos evoluindo, aprendendo, nos burilando. Obrigado pelo comentário, um abraço.

  2. Boa tarde!!!!Felipe, é verdade o que você colocou..eu também estou tentando..realmente tudo começa no pensamento…e daí pode um não se tornar realidade…depende de como iremos colocar a força nesse pensamento…,isto é, a fé…E como você colocou essa fé sem obras é morta…claríssimo…Como apóstolo Tiago fala…MOSTRA-ME SUAS OBRAS E EU TE MOSTRAREI SUA FÉ. Nada mais correto…uma coisa depende da outra…..Bem,Felipe vamos mesmo tentando viver nossa fé pelas obras…e creio nas mais pequenas ações do nosso dia a dia iremos construindo…ou semeando grandes coisas…desde que nosso coração esteja voltado a essa fé vivida….Grande abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.