Comportamento, Mentalismo, Pensamento e disciplina, Reforma íntima

As pessoas são boas

As pessoas lhe apresentam o que você escolher delas

Ouça este artigo na voz do autor

Você gosta que pensem bem de você? Acha que há motivos de sobra para que as pessoas lhe queiram bem? Eu também. Conheço minhas qualidades e minha boa vontade. Sei do meu esforço pela reforma íntima. Gosto quando percebo que as pessoas gostam de mim. Aliás, existe alguém que não gosta de ser bem quisto?

Estamos falando de pessoas. Mas antes que você argumente, vamos deixar de lado as exceções. As exceções só atrapalham o raciocínio. Vamos combinar que existe dez por cento de pessoas que não conhecem o bem; e dez por cento de pessoas que já superaram o mal, que estão nesta reencarnação num patamar superior ao nosso. Vamos nos ater aos oitenta por cento das pessoas médias, em que me incluo, e acho que você também.

O pensamento é criador, e isso funciona de várias maneiras. Uma delas é realizando o seu pequeno mundo do modo como você o vê. Não ficou claro, né? Vou tentar de novo: O seu pensamento determina o modo de ser das pessoas à sua volta. O seu pensamento faz com que as pessoas sejam conforme você as vê. O seu pensamento realiza nas pessoas próximas a você aquilo que você fala e pensa delas. O seu pensamento tem o poder de fazer com que as pessoas externem aquilo que ele determina.

As pessoas têm tantos defeitos e virtudes! E está tudo à sua disposição, tudo à sua escolha. Acha que estou exagerando? Teste agora!

Não deixe pra depois. Há alguém conhecido perto de você agora? Pense nas vezes em que preferiu que essa pessoa não estivesse perto de você. Lembre como vocês são diferentes, como são distantes seus pontos de vista, e como seria difícil explicar pra ela qualquer ideia sua. Se olhar bem pra essa pessoa, verá que talvez ela não goste muito de você. Apenas finge pra não se indispor abertamente com você, mas ela não lhe dá grande importância.

Viu quanta bobagem se pode pensar de alguém? Mas você sabe que isso não é verdade, e para que você não fique com imagens negativas na cabeça, vamos rever alguns pontos sobre essa mesma pessoa: Como você poderia pensar que ela não gosta de você? Talvez porque ela se sinta insegura, e não saiba demonstrar o quanto lhe quer bem. No fundo, ela precisa o mesmo que você, o mesmo que eu, o mesmo que todo mundo; carinho, afeto, compreensão. Experimente sorrir para ela, um sorriso aberto e franco, cheio de dentes. Não vê como os seus olhos brilham? Afinal, essa pessoa é filha de Deus como você, espírito imortal com sonhos, com medos, com anseios e dúvidas. Mas é uma boa pessoa, e com toda a certeza gosta muito de você.

Você notou a diferença de pontos de vista? Ambos se dirigem à mesma pessoa. Ambos são verdadeiros, dependendo de como se que ver a questão. E isso é assim com todas as pessoas de que estamos tratando. Todas estão prontas pra lhe apresentar o que você escolher delas.

Sorria, seja agradável, pergunte como ela está, ouça-a falar de seus assuntos, preste atenção ao que ela diz. Faça um esforço verdadeiro para compreendê-la, mesmo que não concorde com ela. Note que provavelmente, nas condições de vida dela, você pensaria da mesma forma que ela pensa. Procure alguma coisa nela que mereça ser elogiada, e elogie com sinceridade. Acho que ela vai ver um amigo em você.

Se isso lhe parecer difícil, e você achar que não precisa dela, que ela não tem atrativos para você e que não rende mais que dez segundos de conversa, então nem sequer a cumprimente; nem se dê ao trabalho de se virar para ela. Muito provavelmente ela também não vai se interessar nem um pouquinho por você; pelo contrário.

As pessoas estão prontas para nos oferecer o melhor de si mesmas. Muitas delas estão ansiosas para isso. Assim como você sabe que tem muito a oferecer, que dentro de você há um manancial inesgotável de virtudes, ela também, por certo, tem muito a oferecer. Você escolhe o que pensar das pessoas. Escolha um pensamento bom. Este pensamento desencadeia outros, e atrai outros semelhantes que estão pelos ares. A escolha é sua. Escolha bem.

Conheça meu canal no Youtube!

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.