Comportamento

Mania de reclamação

reclamacao espiritismo

Morel Felipe Wilkon

Ouça este artigo na voz do autor

Você conhece alguém com mania de reclamação? Se você observar as pessoas bem sucedidas, em qualquer área de atuação, irá constatar que raramente elas reclamam de alguma coisa. As pessoas que se destacam por sua inteligência, por sua importância, por suas atividades, pela seriedade com que se dedicam ao que fazem, as pessoas que você pode considerar boas, são pessoas que não costumam reclamar.

Quem é que reclama? Quem é que acha tudo ruim, tudo difícil, tudo injusto e cansativo? É quem menos faz. Quem mais reclama é quem menos faz por si. É um duplo engano, pois um erro alimenta o outro. A falta de ação positiva provoca a sensação de impotência que leva à reclamação. A reclamação continuada forma o clima propício para a insegurança e a revolta, que mais e mais dificultam a ação.

Temos que ver o lado positivo das coisas
As coisas são como nós as vemos…

Quem vive reclamando se habitua a isso, e defende esse péssimo hábito como um direito perante as supostas mazelas da vida. De tão viciados em reclamar, consideram a reclamação um desabafo, acreditam que precisam reclamar, fazer do desabafo uma válvula de escape para a “pressão” do dia-a-dia.

Não percebem que é o próprio costume de reclamar que cria a pressão. A pressão formada em suas mentes pela prática reiterada da reclamação tende a aumentar cada vez mais, num círculo vicioso de desalento e revolta com a vida, como se tudo fosse amargo, trabalhoso, complicado.

Esse mecanismo autoalimentador é semelhante ao que ocorre com o fumante. O fumante diz que precisa fumar pra relaxar ou pra se concentrar. Pensa que o cigarro o ajuda a relaxar quando está ansioso ou a concentrar-se quando está dispersivo. O que o fumante não nota é que é a abstinência da nicotina que causa a ansiedade ou a falta de concentração. O pseudoauxílio proporcionado pelo cigarro é para combater males causados por ele mesmo…

Ninguém precisa passar a vida reclamando de tudo e de todos pra desabafar. Se agradecer pelas oportunidades de aprendizado que a Vida nos oferece todos os dias, os motivos pra reclamar já diminuem para menos da metade.

Em vez de reclamar, aja! O Universo é ação. O maior ensinamento que nos foi dado, o Evangelho de Jesus, é pura ação, é verbo e mais verbo! Nada se conquista sem ação. Se as coisas não estão boas temos que trabalhar para mudá-las; se nossa visão sobre as pessoas, a vida, o mundo, as coisas, não está boa, temos que alterar nossa visão.

É comum vermos pessoas reclamando no trânsito, nos restaurantes, na fila do banco, no caixa do supermercado. Além de estarem constantemente reafirmando a si mesmas os aspectos negativos que veem em tudo, estão estragando o dia de outras pessoas com seu azedume e revolta.

Se quisermos, veremos motivos para reclamar de quase tudo. Mas também podemos ver motivos para enaltecer e agradecer a essas mesmas coisas. Tudo depende do modo como queremos ver as coisas. Meio copo com água pode ser considerado meio vazio ou meio cheio, conforme quem o vê.

O método mais eficaz de direcionar o pensamento positivamente á a oração. E a oração mais prática e eficaz é o agradecimento. A gratidão desperta o que temos de melhor dentro de nós. Nos percebemos como pessoas melhores, mais íntegras e puras quando somos gratos. Há motivos de sobra para agradecermos, todos os dias.

Mesmo nos dias de maior dificuldade temos muito a agradecer. Grandes lições se oferecem para nós nos momentos difíceis. Claro que nessas horas não conseguimos sorrir, não conseguimos ser agradáveis. Mas podemos nos esforçar intimamente para aproveitarmos o ensinamento que a Vida nos proporciona e aguardarmos com paciência e cautela a tempestade passar. 

Conheça meu canal no Youtube!

Artigo AnteriorPróximo Artigo

21 Comentários

  1. Excelente estes ensinamentos espírita. Captei várias digas importantes para que me “vigie” a respeito de vários desvios comportamentais os quais estou vivenciando.
    Obrigado Morel Felipe!

  2. É verdade, gostei do depoimento. Eu estou assim uma pessoa que reclama se deixar até da própria sombra, no subconsciente me culpando por não ter isso ou aquilo, sem enxergar as coisas boas que conquistei até hoje, descontando minha amargura meu mau humor nos familiares de casa. Isso está errado. Estou atraindo mais negatividades pra mim mesma e nada de ter ação pra melhorar. Obrigado por ter exposto esse texto. Me ajudou muito a ter uma outra visão que estava apagada na minha mente. Que Deus abençoe todos nós.

  3. Morel, meu querido, ler seus artigos tem me ajudado muito nessa longa caminhada. Prossigo para o crescimento, estou tentando, sempre. Abraços.

  4. Antigamente eu só sabia reclamar, e muitas das vezes nem sabia do que estava reclamando. Parei quando me dei conta de como as coisas se tornavam mais difíceis, qualquer problema parecia absurdamente mais complicado do que o normal, e quantas pessoas se afastaram de mim por não suportarem tantos por quê isso por quê aquilo?
    Enfim, hoje graças a Deus consigo ver o lado bom das coisas que me acontecem, não tenho sabedoria suficiente para entender o propósito de Deus, mas entendo que se ele permite é para que eu aprenda alguma lição e possa evoluir. Oro para que eu não tenha nas provas nenhum desencorajamento e para que Deus me faça entender que é para um bem imensamente maior. Com isso me tornei uma pessoa muito mais agradável, ao invés de reclamar eu agradeço, me sinto muito mais forte.

    Abraços, muita luz a todos.

  5. A minha “mania de reclamar” é sobre mim mesmo,as pessoas não tem nenhuma influência direta.
    Sou dois lados de uma mesma moeda: Ás vêses sou extrovertido e outras introvertido,sou inteligência e outras dotado de pouca inteligência,sou racional e altamente intuitivo. Sou bonito e ás vêzes,feio.Enfim,
    tenho sinestesia e noutra,não sinti nada,tenho duresa de coração e numa outra vez,me descubro amando.

  6. Patrícia, obrigado pelo seu depoimento e pelo seu carinho. Que nós possamos aprender juntos por muito tempo.

  7. Infelizmente eu me revejo neste artigo… Está muito bom! Há dias em que nós só lamentamos e nos esquecemos de dar graças por estarmos vivos. Por ter trabalho, saúde, amigos. No meu caso, há excepção das coisas que eu posso controlar, lamento muito ter nascido numa família problemática com dependências e estes males afectam-me muito.
    Sinto necessidade de controlar tudo e todos, não confio que ninguém o faça melhor que eu, critico, julgo. Tenho muito trabalho pela frente.
    Contudo, agora estou adoptar uma postura mais resignada às minhas capacidades enquanto pessoa de carne e osso, eu não posso sozinha mudar todos nem o mundo.

    Este site foi me recomendado por uma amiga e estou a gostar muito do que leio. Sem imposições dogmáticas religiosas, parabéns e votos de muito sucesso!

  8. Morel, muito oportuno esse artigo, eu tenho andado assim, não sem muita razão, desemprego, problemas familiares, enfim estava sempre reclamando, já amanhecia “miando” hahahahahaha.
    Agora eu estou fazendo assim, agradeço a Deus todas as bençãos, as oportunidades e o quanto sou amada e começo o dia assim “por hoje, só por hoje , não vou reclamar de nada”. Às vezes dou uma escorregada, mas tem dado certo… rsrsrs

  9. De fato, certos momentos são difíceis, extremamente desagradáveis; ainda mais pela ingratidão de outrem ou pela minha não-visão; vai saber. Também não importa, pois eu quem sou eu para julgar alguém?
    Mas no final das contas eu sou grata sim, a tudo que Deus me deu e me dará. Minha força de vontade, minha garra nas minhas tarefas, o amor que trago em meu coração… é tão grande graças a Deus.
    E cada dia que passa meu Guardião Espiritual possa subir um degrau acima a caminho da eternidade aonde atingireis a perfeição. Obrigada Senhor.
    Saudações Morel e para todos que aqui visitam.

  10. Bom dia Morel, como dizia minha nona reclamamos de barriga cheia, também já fiz muito isso mas hoje estou um pouquinho melhor que ontem.
    Fiquemos em paz.

  11. Ótimo texto! Eu já fui “viciada” em reclamação e era dessas que achava que tinha “direito” a desabafar.
    Hoje me vigio bastante, estou sempre a corrigir o curso dos meus pensamentos. Ainda deslizo, claro, mas persisto sempre porque vejo como a vida é muito melhor quando a gente tem um olhar positivo e uma ação construtiva sobre as coisas sobre as quais temos vontade de reclamar.
    Um ótimo dia, amigo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.