Pensamento e disciplina

Espiritismo e o esclarecimento

espiritismo luz

Morel Felipe Wilkon

Ouça este artigo na voz do autor

A principal virtude do Espiritismo é o esclarecimento. O esclarecimento a respeito das coisas do espírito faz toda a diferença numa existência. Sabermos que a razão de estarmos aqui é muito maior do que simplesmente passar o tempo nos dá a dimensão dos problemas com que nos defrontamos no cotidiano.

A maioria das coisas com que nos preocupamos não se concretizam, são preocupações absolutamente inúteis. Do mesmo modo, pequenas coisas a que damos muito valor, como se elas fizessem parte dos nossos valores, na verdade não têm importância nenhuma.

Nossas pequenas vaidadezinhas, que nos fazem mudar o comportamento, que nos tornam artificiais, de que nos servirão essas vaidades quando estivermos envelhecendo, ou quando desencarnarmos? Não será ridículo lembrar de todas as idiotices que cometemos em nome de uma imagem que criamos pra nós mesmos e que lutamos para cultivar?

luz no escuro
O Espiritismo esclarece

E as ambições que tomam parte significativa do tempo e da energia de tantas pessoas? Anos e anos de trabalho árduo e estudos enfastiantes para conquistar uma posição de poder e dinheiro. O estudo só compensa, realmente, se for algo que nos preencha, se for alguma coisa que nos faça sentir melhores e mais úteis.

E os desejos que atormentam homens e mulheres e que às vezes causam transtornos irreversíveis? Uma gravidez indesejada, um filho fora do casamento, uma traição descoberta ou perseguida pelo remorso, uma violência cometida num momento de fúria, a palavra impensada e cheia de crueldade, a ingratidão com alguém que nos foi caro e que descartamos por outra pessoa?

São inúmeras as situações em que erramos por desatenção, por desleixo com a seriedade que a Vida merece. São incontáveis os erros cometidos não por maldade deliberada, mas por desconsiderar que existe um sentido bem mais nobre na vida do que o egoísmo que só manda cuidar de si mesmo e do seu bem-estar.

A verdade vos libertará

Por isso o esclarecimento é imprescindível. Para que estejamos atentos às nossas fraquezas de caráter, para que nós não nos deixemos seduzir pelas facilidades aparentes e estejamos atentos ao que realmente importa, que é o crescimento do espírito. Não é preciso tentar ser santo. Estamos longe disso, e as tentativas forçadas nunca produzem bom resultado. Mas temos que cuidar para não errarmos demais, para não deixarmos que as nossas principais falhas se desenvolvam livremente.

É triste ver pessoas no fim da reencarnação cheias de mágoas, rancores, remorsos. Tudo por falta de esclarecimento, por não terem em mente que isso é uma passagem, um instante rápido na eternidade, um momento de experiência material que temos o dever de aproveitar ao máximo. É lamentável olhar pra trás e perceber nitidamente que nem tudo era assim tão difícil como queríamos fazer parecer, que bastava um pouco mais de esforço e teríamos feito tudo melhor, tudo diferente. É terrível ver quando alguém desencarna com os mesmos compromissos por resolver, ou ainda com o acréscimo de novos compromissos cármicos assumidos por leviandade, orgulho e prepotência.

A existência é curta, curtíssima. Pode parecer longa, às vezes, já que o tempo é relativo e os períodos difíceis custam a passar. Mas quando chega ao fim se percebe com clareza que toda uma reencarnação não passa de um instante, um instante compacto em que o que mais se destaca é aquilo a que mais nos dedicamos.

Conheça meu canal no Youtube!

Artigo AnteriorPróximo Artigo

15 Comentários

  1. Alexandre, somos crianças espirituais. Somos ainda muito atrasados espiritualmente, e o nosso planeta e suas condições de vida retratam bem isso. Não há como ser feliz o tempo inteiro neste mundo em que vivemos. Podemos viver muito bem, mas felicidade total não há. Não estamos preperados pra isso. Sempre somos defrontados com dificuldades. Este é um planeta de provas e expiações. As provas são necessárias para que cresçamos, para que nos desenvolvamos. Desde crianças somos submetidos a provas na escola, e só conseguimos conquistar as séries seguintes se passamos pelas provas. Então, mesmo que façamos tudo certo, sempre teremos provas, sempre teremos dificuldades, sempre teremos problemas. São os problemas que criaram a civilização. A tecnologia que conhecemos, e que nossos antepassados nem sequer imaginavam, só existe para resolver problemas. Nós progredimos graças aos problemas. Temos expiações, que são os reajustes que devemos fazer em relação a pessoas que prejudicamos em outras existências, mas isso não é castigo. A Vida naturalmente nos proporciona condições de rearmonização com nós mesmos e com os outros.
    Temos que aprender – nem sempre é fácil, mas é um exercício -a ver nos problemas possibilidades de crescimento. http://www.espiritoimortal.com.br/problemas/sao-oportunidades-de-aprendizado
    Força e paz!

  2. Olá, Morel!
    Não sei se esse artigo é o melhor local para eu tirar essa dúvida em específico, caso não seja me desculpe.
    Tudo que passamos nessa vida sem excessão são consequências de nossas vidas passadas?
    Por exemplo: Se nessa vida eu “sofro” por consequência de algo que não tenho, não consigo ou não sou, quer dizer que estou passando por isso por algum “erro” em outra vida?
    Como se fosse um castigo ou lição do tipo: “agora você vai passar por isso para aprender ou entender na pele o que você fez exatamente igual às pessoas em outra vida”.
    Desde já agradeço a atenção.
    Um abraço!
    Fique com Deus.

  3. Obrigado Morel,

    também estou procurando próximo a minha região, caso queira me informar algum de seu conhecimento, desde já agradeço, se preferir mande por e-mail.

    Obrigado mais uma vez.

    Sergio

  4. Morel agradeço aos seus esclarecimentos anteriores, sempre me foram de grande auxílio.

    Tenho uma dúvida referente a utilizar o recurso da TVP, terapia de vidas passadas, acho, não sei se estou certo, que através do conhecimento de vidas anteriores posso com mais facilidade melhorar como ser humano e ser mais eficaz para combater meus vícios e maus hábitos.

    Principalmente no que tange ao problema de saúde de minha esposa, no qual você já me ajudou bastante, mas acho que se descobríssemos qual o problema gerado no passado, o porquê deste problema, talvez ficaria mais fácil tratar a saúde dela nos dias atuais, conforme você nos orientou, estamos fazendo o tratamento através da Apometria, mas ainda ocorrem as crises, imagino que se soubéssemos do problema ocorrido com o “suposto” obsessor, teríamos mais consciência em o que em específico melhorar, para ajudar junto com a Apometria a “curar” tal mal.

    Saberia nos informar, quanto a um local ou alguém que realiza terapia de vidas passadas, de maneira séria para nos ajudar??? Desde já como sempre, lhe sou muito grato.

    Um forte abraço e muita luz no seu caminho sempre!

    Sergio

  5. Tiago, você tem razão; o conhecimento, por si só, não vale quase nada. Mas para nos tornarmos pessoas melhores é necessário o esclarecimento. Há dois aspectos em que pautamos nossa evolução: o aspecto moral e o aspecto intelectual. Escrevi sobre isso ontem, devo publicar no dia 26/11. Há espíritos encarnados e desencarnados que são muito desenvolvidos intelectualmente mas que não evoluíram moralmente, ou seja, não utilizam sua inteligência para coisas boas, pelo contrário. Todos os “gênios do mal” se destacaram pelo seu amplo conhecimento, embora o utilizassem para coisas negativas. Rasputin, na Rússia Czarista, se celebrizou pelo domínio técnico das fenômenos mediúnicos, apesar de ser perverso e mal-intencionado.
    Mas todos os que alcançaram algum progresso moral conquistram, antes, o progresso intelectual. Para que nos tornemos “bons” é preciso, antes, que “compreendamos”. A fé precisa ser raciocinada, e isso requer estudo e esclarecimento.
    Às vezes nos deparamos com pessoas absolutamente simples que, no entanto, apresentam grande superioridade moral. Mas é preciso levar em consideração as diversas existências em que adquirimos conhecimentos e experiências. Estas pessoas conquistaram conhecimento intelectual no passado e hoje vivem situações que põe um véu temporário sobre as suas aquisições cognitivas, passando a impressão de simploriedade.

  6. Tem dois temas em especial que gosto de ler: a questão da dor ou sofrimento (que em outro momento você já abordou como o sofrimento por si só não nos torna melhores) e o tema do conhecimento ou esclarecimento. De fato, ampliarmos nossa consciência para uma compreensão mais radical do que realmente somos pode ajudar e muito a nossa vida, principalmente na superação daquilo que nos torna menores, como a inveja, o ódio e a preocupação excessiva com os bens materiais. Porém, estou cada vez mais tentado a dizer que o conhecimento não nos torna melhores. O saber pelo saber pode não mudar uma vírgula no meu comportamento. Vai me dizer que por ter a certeza que somos espíritos imortais, que há um mundo espiritual no qual esse é totalmente influenciado e até dependente, que saber tudo isso muda seu jeito de ser?! Pode ser que no início. Mas a carne é fraca, a estrutura é fixa, os vícios estão entranhados. Por outro lado, se toda essa sabedoria for usada para mudar nossas atitudes, nosso caráter vai mudando e a virtude tornar-se-á uma necessidade em nossas vidas.
    Sabe Morel, numa passagem (Lucas 16:19-31) do Evangelho, Jesus conta a parábola do homem rico e do mendigo Lázaro e o que espera para os dois depois do desencarne. Em meio ao sofrimento o homem rico pede que avisem seus parentes sobre o fim que lhes espera caso sigam naquela forma de vida, mas a resposta de Abraão é precisa: “Se não ouvem a Moisés e aos profetas, tampouco acreditarão, ainda que algum dos mortos ressuscite.” Então a mensagem é essa: por mais que saibamos dos mistérios que perpassam a vida e a morte, se não mudarmos nosso comportamento, nossas atitudes, não nos tornaremos melhores.

  7. Olá!!! Agradeço muito por estas palavras.
    Desde pequena tive afinidade com a espiritualidade,achava tudo natural,mas infelizmente a falta de maturidade não ia afundo com os estudos e sempre ficava às escutas quando um adulto tocava no assunto.
    Bem,fui procurar o estudo pela dor,como a maioria,queria entender o “porque”de tanto sofrimento,me orgulho por ter escolhido este caminho e não da vingança.Tenho muito ainda que aprender,muito a que perdoar e muito que agradecer.
    E o mais glorioso nisso tudo é quando você percebe que o problema do outro é muito maior que o seu,então só agradeço…e luto todos os dias para tirar essa mágoa do meu coração…resolver tudo nessa vida…
    Mais uma vez,obrigada por estas mensagens que nos dá a confiança do caminho certo.
    Abraços de muita luz!!!

  8. Boa tarde. Acho muito bom tudo o que foi escrito e para mim o que mais ficou em relevo é a parte que diz não precisarmos ser santos. Isso pra mim é o ponto-chave, porque muitas vezes nos julgamos demais e desanimamos justamente por achar que Deus está querendo isso de imediato de nós. Temos a nossa trilha evolutiva para palmilharmos e ela é cheia de imperfeições ainda, devido aos nossos erros pretéritos. Deus sabe que não podemos do dia pra noite tornarmo-nos em um Buda.

  9. Felipe, muito sensato o texto que você compartilhou conosco, vou repetir o que você escreveu; mas vamos, pouco a pouco, reprogramando nosso subconsciente, reescrevendo nossa história, reformando nosso íntimo, e vou acrescentar; com firmeza, perseverança, coragem de mudar, discernimento… luz,paz e amor pra todos!

  10. Às vezes nos esquecemos de quão curto é o momento e fazemos tempestade em copo d’água. Sábias palavras, fazem refletir.

  11. Ana, ainda falhamos por estarmos sujeitos aos erros que compõe os conhecimentos e experiências gravados em nosso subconsciente ao longo de milênios de evolução. Mas vamos, pouco a pouco, reprogramando nosso subconsciente, reescrevendo nossa história, reformando nosso íntimo.

  12. Perfeito, com e após o esclarecimento, temos consciência e discernimento, não se pode mais alegar ignorância, orar e vigiar SEMPRE (principalmente o pensamento), pena que mesmo assim ainda falhamos…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.