O espiritismo e a tragédia de Santa Maria | Espírito Imortal

O espiritismo e a tragédia de Santa Maria

O espiritismo e a tragédia de Santa Maria

O espiritismo e a tragédia de Santa Maria

Há pessoas que não suportam a visão lógica defendida pelo espiritismo. A tragédia de Santa Maria trouxe à tona uma temática bastante delicada.

A você que me acompanha há mais tempo, peço desculpas por fugir à característica deste site que é oferecer cinco minutos de leitura sobre algum tema do cotidiano. Por outro lado, o objetivo deste trabalho é provocar a reflexão. 

Não há como me desvincular, neste momento, de tudo o que está acontecendo desde o dia 27 de Janeiro. Na verdade, tudo começou antes. Tenho recebido inúmeros relatos de pessoas que de algum modo, quase todos por meio de sonhos, pressentiram que algo estava para acontecer.

No meio de uma grande maioria que concorda com meu ponto de vista e aprova meu posicionamento, também recebi duras críticas. Poucas, mas muito severas. Por conta disso, me recolhi dentro de mim mesmo, durante o final de semana, pedindo inspiração a Deus e aos espíritos trabalhadores de boa vontade. 

Há pessoas que não suportam a visão lógica defendida pelo espiritismo. Respeito a opinião deles. Respeito mesmo, não é da boca pra fora, não é tentativa de ser politicamente correto. Deve ser terrível para alguém que não gosta e não sabe nada de espiritismo, se deparar com um texto que insinua ou afirma que as vítimas foram nazistas em outra reencarnação, ou que foram da Inquisição, ou que participaram das Cruzadas. Só que não escrevo pra eles, não escrevo pra esses que não gostam e não entendem o espiritismo. Quero que todos eles sejam muito felizes. Ponto final.

Mas não são esses que me deixaram cheio de dúvidas. O que me fez buscar a minha verdade interna foram espíritas como eu. Na verdade, muito mais estudados e conceituados e experientes e mais dignos de credibilidade do que eu. Alguns espíritas acham que devemos nos abster de comentar, que devemos evitar quaisquer comentários sobre possíveis causas cármicas (estão criticando até o uso dessa palavra, “carma” porque Allan Kardec não a usava). Alguns espíritas bastante credenciados e autorizados acham que qualquer discussão sobre a Lei de causa e efeito, agora, é um desrespeito às vítimas e aos seus familiares e amigos que estão sofrendo a sua ausência física. Quem ler os artigos que escrevi sobre esse acontecimento, irá constatar que segui mais ou menos essa linha de conduta.

Por outro lado, acho que devemos nos posicionar, devemos sustentar nossas crenças. Afinal, elas são baseadas em estudos, não são? Não somos nós, espíritas, os adeptos da fé raciocinada? Concordo que é um desrespeito afirmar leviandades sobre um assunto tão delicado. Mas não podemos ignorar a IMENSA BUSCA POR RESPOSTAS!

Para um entendimento mais aprofundado, leia este trabalho: A TRAGÉDIA DE SANTA MARIA SOB A ÓTICA DO ESPIRITISMO

Respeito esses espíritas gabaritados. Uma das virtudes que mais admiro e procuro seguir e desenvolver é a sensatez. Mas os dados do ibope não apontam para a implacável infiltração dos princípios básicos do espiritismo entre a população não espírita. Existem espíritas versados no assunto; existem espíritas frequentadores e leitores eventuais de romances espíritas; e existe uma multidão de pessoas vinculadas a outras denominações religiosas que são simpatizantes do espiritismo. Existe um enorme e crescente contingente de pessoas que segue sua religião tradicional mas busca maiores explicações sobre aspectos complexos da Vida no espiritismo.

Essas pessoas buscam explicações. Essas pessoas não entendem como é que pode que Deus permita que um vagabundo viva feliz e contente e impune de suas maldades enquanto um jovem universitário cheio de futuro morre num incêndio idiota! Essas pessoas não sabem como é que seu líder religioso se limita a dizer que “Deus tem um plano pra elas”. Mas que raio de plano é esse tão injusto? As pessoas querem saber pra onde vão aqueles que morrem desse jeito. 

Milhares de vidas foram transformadas para sempre. Não estou me referindo aos familiares, parentes, amigos e pessoas próximas. Além destes, outros milhares de pessoas que não tem nenhum vínculo com os que partiram estão, nesse momento, passando por um momento de transição em suas trajetórias espirituais graças a esse acontecimento. São pessoas que pressentiram, são pessoas que se sensibilizaram não com o sensacionalismo da televisão, mas com a dor espiritual que grita por mudança de atitudes; são pessoas que precisavam de uma chacoalhada, precisavam que uma gota d’água transbordasse os restos do homem velho que habitava nelas para dar lugar ao homem novo que clama por progresso e transformação espiritual. Suas vidas NUNCA MAIS SERÃO AS MESMAS!

Não podemos esquecer que não somos seres privilegiados por sermos espíritas, não vivemos num mundo à parte. A postura espírita convencional, tradicional,conservadora, certamente deve ser respeitada. Se foi essa postura que trouxe o espiritismo até aqui, ela tem todos os méritos e deve ser acatada. Mas esse momento não está pedindo um outro enfoque? A televisão e a grande mídia em geral estão metralhando a população com seus detalhes sórdidos, com sua busca por culpados, por mais umas gotinhas de sangue. As pessoas estão saturadas e querem outro enfoque, querem analisar e entender mais profundamente, além da superficialidade costumeira. Querem enxergar sob outro prisma. E nessa ânsia de respostas, nessa necessidade íntima de alargar seu horizonte de compreensão, alimentam conjecturas, investigam suposições, querem saber, querem entender.

Precisamos abrir esse espaço. Precisamos acolher os que chegam agora, os que não têm experiência doutrinária, os que conhecem o espiritismo superficialmente. Na tentativa de nos resguardarmos, no esforço para defendermos a imagem de sensatez, corremos o risco de institucionalizarmos uma atitude elitista e exclusiva.

Se você chegou até aqui, ótimo. Concorde ou discorde. Pense antes de criticar. Se quiser criticar, critique minha opinião, seu comentário será publicado. Não critique a mim. Não sou dono da verdade e minha opinião não vale quase nada. É apenas uma entre tantas opiniões. Que Deus nos ilumine sempre!

Estarei de férias neste mês de Julho. Preciso me dedicar a outro projeto em andamento, portanto, peço compreensão se não responder aos seus comentários ou perguntas.

54 comentários para O espiritismo e a tragédia de Santa Maria

  1. Sérgio Martins disse:

    Muito boa a sua explicação. Sou de Portugal, considero-me simpatizante do espiritismo, pois estou a estudar a doutrina, no entanto pertenço à religião católica e revejo-me em alguns aspectos naquilo que você escreveu.

  2. Morel Felipe Wilkon disse:

    Patrícia, conheço inúmeras pessoas, muitas delas dignas de credibilidade, que já viram este tipo de aparição. Dificilmente se trataria de materialização – embora seja possível, visto que há espíritos atrasados moralmente com grande poder e inteligência. O mais provável é que eles sejam percebidos por pessoas dotadas de clarividência mesmo sem o saberem. Pela vibração do lugar, pelas fortes impressões nos sentidos físicos provocadas pelo álcool e pelas emoções estimuladas, a capacidade de clarividência é momentaneamente ativada. Quanto a isso ter ocorrido na boate Kiss, são apenas especulações; jamais saberemos.

  3. Patrícia disse:

    Oi, sei que a resposta é meio óbvia, mas vamos à pergunta:
    Na época da tragédia falou-se muito em um folclore clássico: uma mulher de vermelho mandando todos pra porta errada, que era de um dos banheiros…

    Existe a possibilidade de algum espírito se materializar num ambiente como este???
    Algumas pessoas me falam que espíritos maus não conseguem muitas forças espirituais a ponto de se materializarem, ou qualquer coisa parecida com isso, isso é verdade?

    Desde já agradeço.

  4. JK NOVA FRIBURGO RJ disse:

    Fiquei seu fã, caro Morel. É muito gratificante estar do lado de pessoas como você. A doutrina espírita agradece por você fazer pessoas entenderem que a espiritualidade é o começo do caminho para chegar ao Pai. Tenha muito mais luz caro companheiro. Abraço.

  5. DIONIZIO disse:

    Bom dia!
    Como disse nossa querida irmã Sheila, tá tudo certo…

  6. Morel Felipe Wilkon disse:

    Obrigado, Adonias.

  7. Adonias José disse:

    Estamos muito longe de entender com clareza os desígnios da Providência. Esse fórum fica comprometido por estar a humanidade (encarnados) sob o fardo da matéria; por mais estudados que possamos nos tornar, teremos apenas um pequeno reflexo do que possa estar programado para nossos irmãos (os pais, os parentes, os amigos e até mesmo os vitimados) que sofrem com catástrofes dessa monta. O benefício que podemos ter, diante desses casos, é o fato de nos melhorarmos através de nossas orações dirigidas a todos irmãos que de alguma forma se achem envolvidos com essa tragédia; temos de ter em nosso interior a CARIDADE acima de qualquer discussão. Que nossa Mãe Santíssima te ilumine com seus comentários e que você seja bastante iluminado pela Luz do Nosso Senhor Jesus. Abraço fraterno. PAZ E LUZ !!!

  8. marlowa disse:

    Ola querido Morel

    Fico feliz com a notícia!!
    E sim, e o que me faz ser espírita é a fé raciocinada.
    Mas o que talvez eu não tenha me expressado bem é que eu quis falar foi sobre o nosso julgamento…até porque é um assunto em mudança em minha vida.

    Um abração querido!!

  9. Morel Felipe Wilkon disse:

    Concordo contigo, Marlowa. De qualquer modo, me chama a atenção a busca por informações. Inúmeras pessoas, espíritas ou não, procuram uma explicação plausível para o que aconteceu. Entendo a tua preocupação com a frieza que às vezes se manifesta em nosso meio espírita. Mas acho preferível procurar explicações racionais do que se revoltar contra Deus, como vêm fazendo muitos que não compreendem os mecanismos da Lei de causa e efeito.
    Estou terminando um trabalho onde reuni material de livros consagrados da Literatura Espírita que podem esclarecer alguma coisa. Publicarei nos próximos dias. Um abraço, querida amiga e colega.

  10. marlowa disse:

    Querido Morel

    Honro tua disciplina e boa vontade. Te conheço um pouco como colega que somos da casa espírita e acho que posso falar dessa forma.
    Com relação ao assunto em pauta, não posso me estender, pois não li todos os teus artigos.
    Só quero relatar o que eu senti: Sim, senti uma enorme sensação de perda e empatia com aquelas pessoas. Uma angústia profunda e indefinível.
    Acho que estamos no caminho correto, da fé raciocinada… mas fé que não se sente, não é fé, entende?? E muitas pessoas estudam e não sentem!! Talvez esse seja o nosso mal( será?? será mesmo que a dor nos faz aprender muito antes que o amor???)
    Enfim meu amigo, muito antes de pensar o por quê, e se foram de um época ou outra esses espíritos ( qual diferença faz??) Devemos julgar??
    Tenho feito essas questões, e estou vendo o quanto é difícil praticar a máxima: Amar o seu próximo, como a si mesmo.
    Um abraço:
    Marlowa

  11. Morel Felipe Wilkon disse:

    Amanda, posso apenas dar minha opinião, tão válida quanto a sua. Acho que daria tempo, sim, se se tratasse de espíritos que se arrependeram antes do desencarne ou imediatamente após o desencarne. O nazismo foi uma “febre” não só na Alemanha como também contou com simpatizantes em várias partes do mundo, inclusive no Brasil.
    Muitas pessoas foram ludibriadas pela imagem forte de líder carismático de Hitler. Na Alemanha, ele foi considerado, nos primeiros tempos, como um verdadeiro salvador. Sanou as finanças, desenvolveu a Economia e recuperou o orgulho do povo. Muitos jovens o seguiram completamente iludidos, e acredito que grande parte deles só percebeu o que de fato estava acontecendo quando já era tarde demais para voltar atrás. Um oficial alemão se negar a cumprir qualquer determinação superior seria assinar sua sentença de morte.
    Analisando assim, acho que muitos nazistas, ao desencarnarem, já estavam profundamente arrependidos e ansiando por qualquer medida que lhes devolvesse a paz de espírito e o amor e respeito por si mesmos. Não seria impossível, para a espiritualidade superior, promover a reencarnação de modo a que seus erros passados fossem resgatados em grupo.

  12. Amanda disse:

    Na verdade, tenho uma dúvida a respeito de alguns comentários de que as vítimas da tragédia poderiam ter participado do holocausto. Já teria dado tempo destes espíritos reencarnarem, já que a segunda guerra mundial terminou em 1945? Sou simpatizante do espiritismo, e quando ouvi isto fiquei confusa… Pode esclarecer? Obrigada!

  13. Morel Felipe Wilkon disse:

    Priscila, obrigado pela explanação. Acredito que as pessoas que oferecem explicações apressadas agem assim movidos por boas intenções. Agem na tentativa de combater a incredulidade e a revolta contra Deus que se instala nessas horas. Talvez não percebam que suas palavras podem chegar a pessoas envolvidas nos acontecimentos e que não estejam dispostas a analisar hipóteses que lhes são desagradáveis.

  14. Priscila disse:

    Bom, O Evangelho Segundo o Espiritismo diz que “fora da caridade não há salvação”, e que ela é a mais importante das virtudes, acima mesmo da fé. Sendo assim, é o momento de praticarmos a caridade acima de tudo (preces, principalmente). Creio que quem se interesse deve desenvolver o estudo sobre a nossa fé raciocinada e procurar possíveis explicações, e que não devemos agora nos concentrar em falar sobre “Karmas”, enfim. Também concordo que temos que defender nossa doutrina, mas quando formos questionados, e com muito cuidado. Como você mesmo disse, é duro ouvir uma explicação nossa por quem não entende nada de espiritismo. Então, não é o momento de sermos sensacionalistas, pois só vamos adquirir “simpatia”, se podemos assim dizer, se agirmos de forma racional também, sem fanatismo. Não estou dizendo que você fez isso, mas que algumas pessoas se impressionam muito com a doutrina e por falta de estudo e de conveniência só falam nisso e chegam a parecer frias. Um abraço, e parabéns pelo site.

  15. Morel Felipe Wilkon disse:

    Vilma, fatos como esse têm esse poder de abrir os nossos olhos para as verdades que estão além dos nossos sentidos físicos. Milhares de pessoas se deram conta de que precisam mudar, precisam se renovar intimamente. Fique com Deus, Vilma.

  16. Vilma Rossi disse:

    Sou católica e simpatizante do kardecismo. Queria ser mais dedicada e estudar mais esta obra de Kardec. Compartilho do pensamento de vocês e, como vocês, acredito que Deus em sua misericórdia nos dá o livre-arbítrio e a paz necessária nestes momentos tão tristes. Resgate ou não, que Deus se apiede dessas almas que desencarnaram tão tragicamente e, também, de nossas almas, cegas à verdade da vida. Amém.

  17. Morel Felipe Wilkon disse:

    Cida, muito obrigado pelas palavras de conforto. Compreendo perfeitamente que as particularidades do caso em pauta intensificam as emoções, e com isso a análise pode ser prejudicada. Hoje ainda estava pensando neste seu argumento: aqui e ali, a toda hora, jovens e pessoas de todas as idades estão desencarnando das mais diversas formas. Agora, neste momento, um jovem está desencarnando em algum hospital do país. É uma das partes do processo…

  18. Cida disse:

    Amigo. Falar de espiritismo não é algo fácil. Como disse o entendimento é diverso. Mas obrigada pelo conforto de suas palavras acertadas, do teu tempo bem doado, de tua mente tão preciosa. Certamente, que você é um espírito que veio para auxiliar muitos e isso causa em diversos outros inquietude. Mas continue sua estrada… É longa e tem muitas dificuldades… A tragédia de Santa Maria levou jovens em grande quantidade… Sim, cada um com sua história… Triste muito triste. Mas há aqui um sentido, que na nossa ignorância não conseguimos ainda entender…
    No entanto, me comovo também com a sociedade brasileira, que perde diariamente (aqui e ali) a mesma ou maior quantidade por dia de pessoas (crianças, jovens e adultos) que prematuramente deixam este plano terrestre. Certamente, cada um tem seu dia e sua forma de partir… Mas não entendemos isso bem, procuramos respostas, muitas vezes sem encontrar.
    Mas digo a todos de Santa Maria e demais lugares do Brasil que perderam nesta tragédia um ente querido, que Deus está com vocês e sua fortaleza maior é a fé. Não deixem de acreditar…

  19. Morel Felipe Wilkon disse:

    Obrigado pela reflexão, Karol.

  20. Karol disse:

    Sabe, eu vinha pensando na misericórdia de Deus quando permite que possamos escolher nossos caminhos e provas. Ontem, malhávamos Judas, hoje, adoramos Joana D’Arc. Perdoamos, mesmo sem saber, sem a plena consciência de que isso é perdão das falhas alheias.
    Abraço fraterno a todos.

  21. Morel Felipe Wilkon disse:

    Camila, obrigado pelo carinho. As críticas, desde que não ofensivas, são úteis; fazem analisar uma questão por diversos ângulos. Muita paz pra todos nós!

  22. Camila disse:

    Olá, Morel! Não ligue para as críticas… muitos de nós não estão preparados para ouvir e entender a mensagem/revelação que a doutrina espírita nos oferta. Lembre-se: o grande e querido Chico Xavier e até mesmo o Mestre Jesus Cristo tiveram as suas atitudes e convicções postas em dúvida por grandes multidões e foram ofendidos e perseguidos durante toda a vida, mas tinham um propósito maior e não desistiram. Não se preocupe em acender o sol, mas alegre-se por ajudar a abrir a cortina de alguns corações e fazer brilhar alguns, mesmo que finíssimos, raios de sol em seu interior. Muita Paz!

  23. Morel Felipe Wilkon disse:

    É a sua opinião, merece respeito.

  24. Zilda Santiago Maciel disse:

    Outra coisa, procurar os culpados irresponsáveis está corretíssimo. Imprudência e irresponsabilidade também matam e muito!!!

  25. Zilda Santiago Maciel disse:

    Penso que podemos e devemos esclarecer no momento certo. Dizer para estes pais, amigos e demais familiares que as vítimas foram inquisidores ou nazistas, não é em absoluto reconfortante. Não sei de onde veio esta informação, não li anteriormente, mas acho muito precipitado e desnecessária esta informação. Penso que saber que em tudo há uma razão de ser, que Deus não permite injustiças seria o suficiente. Na minha opinião, quem faz estas declarações está desrespeitando a dor inigualável destes pais. Nem Jesus disse tudo, porque nem tudo nos convinha. Cada coisa no seu devido tempo. Se eu tivesse a infelicidade de ter um filho meu entre as vítimas não estaria sendo tão delicada em meu comentário.

  26. Morel Felipe Wilkon disse:

    Estava sentindo falta do seu pensamento tão bem exposto, Márcia. Ainda não tinha lido uma opinião tão contundente sobre o tema. Vou tornar a ler seu recado e refletir a respeito. Acho que você tem razão. Sempre adotei a postura de não impôr esclarecimento. Mas, analisando bem, quem acessa um site que trata de espiritismo deve saber que vai encontrar abordagens sob o ponto de vista espírita. Obrigado mais uma vez, Márcia!

  27. Márcia disse:

    Olá Morel. Mais um assunto digno de muita reflexão, trazido até nós por você amigo.
    Sabe, às vezes não compreendo certas coisas. E uma delas é o fato dos adeptos do espiritismo defenderem a divulgação da doutrina, mas quando alguém o faz, ou tenta fazer, acaba incompreendido.
    Na verdade silenciar nas explicações que clareiam os fatos tão impactantes nesse planeta corresponde a deixar de ser caridoso, abrir mão de promover um pouco de consolo a pessoas arrasadas pela dor da separação física, diga-se de passagem, inesperada.
    Não vejo como desrespeito o esclarecimento da lei de causa e efeito agindo na história de cada um, ou nas situações dolorosas, que deixam lacunas, pois as respostas ou as justificativas não existem, a não ser diante da revelação espírita, sem nenhuma pretensão a detentores da verdade absoluta, mas detentores da verdade que consola e nos traz razões justas para questões e situações difíceis de se entender. É inegável o abalo por parte de qualquer pessoa com o mínimo de sensibilidade. Todos nós ficamos tristes, comovidos com a dor da família dos tantos jovens que deixaram o corpo físico de forma trágica. Por outro lado, enviamos orações de carinho a todos, sabendo diante da revelação dos espíritos, que a vida continua, que o corpo físico é uma roupa que é deixada, e o espirito segue, continua vivo em outra dimensão. É preciso esclarecer essa verdade, é preciso bater nessa tecla, a vida continua, a morte é apenas física.
    E é um dever fazer chegar às pessoas a existência da lei de causa e efeito como agente educador e não punitivo. Nem sempre é fácil passar às pessoas não espiritas. Mas precisamos fazer isso, é o nosso dever. Portanto, amigo Morel, continue o seu trabalho de esclarecimento, no mais deixa que o tempo se encarregue das incompreensões.
    Que Jesus nos ajude a compreender os desencarnes coletivos, sempre nos comprometendo com os irmãos de forma a enviar orações de conforto.
    Muita paz, amigo.

  28. Morel Felipe Wilkon disse:

    Que Deus nos ilumine a todos, Regiane.

  29. Regiane disse:

    Você tem muita eficiência em suas palavras e elas nos passam muito ensinamento. Que Deus te ilumine cada dia mais, você é muito especial, de um dom dado a poucos… Abraços!

  30. Morel Felipe Wilkon disse:

    Obrigado, Fernando, um forte abraço.

  31. fernando marion disse:

    Você é sempre muito esclarecedor, sua linha de raciocínio é perfeita, admiro muito você. Sempre acompanho sua pagina. Muita luz em seu caminho. Abraço…

  32. Vanessa disse:

    Agora eu amei a frase “não somos privilegiados por sermos espíritas”. E talvez por termos sido ditadores, assassinos e coisas piores não desencarnamos ainda como aqueles jovens. Porque o efeito da nossa causa está em permanecer encarnados nesse mundo. Não somos melhores que eles, mesmo que um dia desencarnaremos na tranquilidade do nosso lar!

  33. Morel Felipe Wilkon disse:

    Penso semelhante a você, Vanessa. Mas as pessoas, saturadas pelo que lhes oferece/impõe a grande mídia, buscam outras respostas, outros pontos de vista. Pra quem detém conhecimento essas dúvidas podem parecer banais; não é o caso de quem desconhece por completo a realidade que há por traz da materialidade. Obrigado pelo comentário.

  34. Vanessa disse:

    Eu ainda acho uma falta de respeito. Sou espírita e me incomoda muito essa característica de “fofoca reencarnatória”. Morrer dormindo pode ser uma morte tao angustiante quanto morrer em uma tragédia. Espíritos evoluídos podem estar entre as vítimas e nos ensinando algo, ou ensinando aqueles que sentem sua perda. Mas né, com a desculpa de evangelizar podemos ofender, desrespeitar. Vide Pastor Malafaia. Me envergonho muito de todos os posts insinuando coisas sobre a tragédia de Santa Maria vindo de espíritas. Não vejo onde a máxima da caridade ou ainda da solidariedade entre em tudo isso. Sinceramente, nem fui a reunião essa semana, apesar de sempre ir para não ouvir pessoas generalizando. Todos sabemos que cada encarnação é única. Que as experiências são únicas. Mas a lei de causa e efeito se torna puro veneno e forma de julgar os outros na boca dos espíritas. Seus textos são muito bons, mas esse assunto em especial foi abordado com muitos clichês, senso comum, e fora de hora.

  35. Regina Ribeiro disse:

    Amem!

  36. Morel Felipe Wilkon disse:

    Obrigado, Elza querida! Parabéns pela clareza…

  37. Elza Augusta disse:

    Se há algo que ando evitando de fato, é o tal “espiritismo elitista” onde se acham os donos da verdade, esquecendo que a verdade não é nossa, nós a recebemos de maneira iluminada, e a transmitimos tal como a recebemos.
    Concordo com você, precisamos dar respostas
    coerentes àqueles que estão à procura delas. Sofismas, e raciocínios cavilosos de alguns que se acham os tais porque julgam saber mais que outrem, são perfeitamente dispensáveis.
    Como sempre, aplaudo o seu estilo claro e delicioso de escrever. Obrigada por brindar-nos com as suas conversas quase audíveis…Paz e luz!
    Abraço fraterno.

  38. Morel Felipe Wilkon disse:

    Monise, nem todos pensam assim. São histórias de vida, influências, criações, educações diversas. Muitos ainda acham que a morte é o fim. Obrigado pelo comentário.

  39. Monise disse:

    Olá pessoal, as pessoas ainda não aprenderam a lidar com a morte, se aquelas pessoas desencarnaram aquele dia, é porque ambos tinham alguma dívida com os outros, nada nessa Terra fica impune. Talvez aquelas vítimas era a hora de desencarnar, a missão deles aqui na Terra foi concluída e não precisavam mais viver. Mas as pessoas não entendem, eu perdi no ano passado o meu primo que tinha 19 anos, os pais dele frequentam o Centro Espírita, tem um entendimento maior, em Dezembro ele fez um comunicado com os pais dizendo que ele estava muito feliz, e as roupas dele eram para ser doadas, e que ele tinha ficado muito feliz quando os meus tios doaram os órgãos dele também. Não era para se preocupar porque a hora dele tinha chegado.
    Então pessoal, vamos aceitar a morte como uma coisa natural, não é fácil, a dor é horrível, porque sentimos falta, mas ore para que todos tenham luz e paz no plano espiritual.

  40. Morel Felipe Wilkon disse:

    Obrigado pela contribuição, Denise!

  41. Denise disse:

    Boa tarde Morel

    Muito esclarecedor seu texto. Entendo que você deve receber varias indagações a respeito do acidente. Muito boa sua resposta! Eu como jovem, que uma semana antes do acidente tinha ido num aniversário de um amigo na balada, prefiro o silêncio, porque a dor de imaginar é grande! Concordo com seu outro artigo que podemos ajudar com boas vibrações, evitemos esses noticiários sensacionalistas, é uma enorme energia negativa, depois que li esse seu artigo, mudei!
    Sou espírita, frequento casa espírita, mas sinceramente entendo essas perguntas, mas lembremos que cada caso é um caso, procuremos ler o LIVRO DOS ESPÍRITOS. Ajuda muito, mas independente da religião, busquemos orar pelos familiares e seus entes queridos, momento de solidariedade. Não “briguemos” com DEUS, com certeza através da ORAÇÃO ele irá nos responder, com seu conforto e paz!

  42. Morel Felipe Wilkon disse:

    Obrigado, Marcus!

  43. Parabéns pela tua postura e pelo texto.
    Concordo contigo em tudo que escreveu e tô aqui pra apoiar tua idéia.

    És humilde e não deves tanto te martirizar ok.
    Continue nessa linha humilde, pois o progresso é por aí. Abraço de um admirador e seguidor.

  44. Morel Felipe Wilkon disse:

    Muito obrigado, Angela. Fico contente por isso.

  45. Angela Arrua disse:

    O que você escreve é esclarecedor… Gosto demais!
    Você não é sensacionalista, sua linha de raciocínio é
    perfeitamente entendida.
    Obrigada… você tem me ajudado muito!
    Abraço fraterno!

  46. Morel Felipe Wilkon disse:

    Obrigado. Um abraço, Ribas!

  47. Acompanho seu blog com interesse, esse assunto da tragédia tocou o país de forma sensível, desde aquele dia que tenho me questionado sobre a vida, sobre minha escolhas. Tudo é tão frágil e delicado no equilíbrio do universo, e muitas vezes não nos damos conta que fazemos parte do todo; use as críticas para fortalecer suas convicções, o caminho espiritual é cheio de provas. Abraço!

  48. Morel Felipe Wilkon disse:

    Não há elogio e incentivo maior a um orgulhoso arrependido do que ter sua humildade incipiente reconhecida. Obrigado.

  49. Meu coração se aquieta mais frente às injustiças quando acolho o pensamento de que Deus pediu a alguns de seus filhos (no caso de Santa Maria, este grupo de jovens cheios de esperança e planos) para auxiliar na chacoalhada que o mundo precisava para rever questões de segurança em ambientes internos. COMO TOCAR autoridades e responsáveis por milhões de recintos, não fosse por uma tragédia gigantesca?

    Mundo grotesco este nosso, que, SEMPRE AINDA, necessita do sofrimento para evoluir! Os rapazes deram exemplos MARAVILHOSOS de solidariedade, de amor ao próximo, de ajuda mútua, expondo sua própria vida (MUITOS morreram em plena lição de auxílio!). Milhares de jovens, no mundo todo, se mobilizam para garantir mais segurança, mais responsabilidade em todos os atos. Grupos se criam e se solidarizam com pessoas que nem conhecem, para garantir o aplacamento da dor da perda. Há um exército de jovens mobilizado para a PAZ e isso é muito salutar. Cria uma aura de expansão espiritual do BEM.

    Pensar na REDENÇÃO, em um momento como este, pode resultar em mais consolo e ação benéfica futura do que procurar causas.

    Morel, admiro muito a HUMILDADE de teus textos, a vontade constante de aprender. Isso é que faz o ser humano crescer em Entendimento e Amor.

  50. Lucas Castro Fernandes disse:

    Muito bom o texto. Obrigado pelo esclarecimento…

  51. Morel Felipe Wilkon disse:

    Uma ótima semana pra você também, Marisa. Obrigado pelo carinho.

  52. Marisa Kessler disse:

    Um bom dia meu querido amigo Morel, que Deus continue a te iluminar, para que sempre tenhas essas palavras maravilhosas para passar às pessoas que precisam delas, nada é por acaso, te encontrei, sou feliz por isso, continues assim sempre!!!! Muita paz e luz… ótima semana para você.

  53. Morel Felipe Wilkon disse:

    Obrigado, Cléo. Conto com a tua companhia por muito tempo.

  54. Cléo Ricci disse:

    Meu amigo, tudo que tu escreve é lindo e espero que continue sempre assim. Morel, siga sempre em frente com críticas ou sem críticas. Um abraço que Deus te ilumine sempre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>