Sexualidade

Obsessão sexual e o espiritismo

obsessao-sexo

Artigo publicado originalmente em 05/12/2012

Ouça este artigo na voz do autor

O Espiritismo caracteriza a obsessão como a influência nefasta e renitente de um espírito sobre outro. O livro dos Espíritos, na questão 122a trata do tema:

– De onde vêm as influências que se exercem sobre os espíritos?

– Dos espíritos imperfeitos, que procuram apoderar-se dele, dominá-lo, e que rejubilam com o fazê-lo sucumbir.

Obsessão sexual

Essa tentativa de domínio e o prazer decorrente disso é característica da obsessão sexual.

A História mostra que o sexo sempre esteve presente nos grandes dramas da Humanidade. Nada movimentou tanto a civilização quanto o sexo. O sexo é a grande força motriz do processo civilizatório. Como este processo foi concebido e dirigido pelo homem, a mulher foi objeto sexual do homem durante milênios. Em contrapartida, o homem foi chantageado sexualmente pela mulher por todo esse tempo.

Essa situação de dominação e chantagem só teve fim com o surgimento da pílula anticoncepcional, uns cinquenta anos atrás. O sexo deixou de representar um compromisso envolvendo maternidade e paternidade. Sem o risco de uma gravidez indesejada, homens e mulheres se atiraram às aventuras sexuais livres. Como consequência disso houve um aumento inimaginável de doenças, inclusive o surgimento da Aids.

Essa é a parte visível. O que a maioria não percebe, o que a maioria não vê, é que o sexo se tornou definitivamente a ferramenta mais poderosa de obtenção de energia por parte da espiritualidade inferior. São vastas redes espirituais organizadas com o objetivo de vampirizar as energias dos encarnados. Os desvarios sexuais e a pornografia são as maneiras mais eficientes e eficazes de acesso às energias dos encarnados.

Mas não deixaram de existir as obsessões comuns baseadas no sexo. Você sabe que para que qualquer processo obsessivo se instale, é preciso que haja sintonia entre obsessor e obsediado. Dificilmente alguém que exerça controle sobre seus pensamentos, palavras e ações será vítima de obsessão.

Nas obsessões baseadas no sexo um espírito desencarnado exerce o domínio sobre o encarnado. O homem ou a mulher invigilantes, que se deixam levar pelos instintos, tem suas tendências cuidadosamente examinadas pelo obsessor, que se aproveita dessas inclinações para dominá-los. O encarnado chega a enfrentar situações deploráveis. Suas atitudes fazem com que ele sinta vergonha de si mesmo, e essa vergonha é ampliada se pessoas próximas tomam conhecimento de sua situação. Essa obsessão se caracteriza pela profunda simbiose entre encarnado e desencarnado. A atração magnética entre eles é tão forte que sua sintonia vibratória confunde ideias e sensações dos dois, a tal ponto que é difícil saber o que é de um e o que é de outro.

Esse processo obsessivo pode ter continuidade em outras reencarnações através da inversão de papéis. O obsediado de ontem é o obsessor de hoje. A vibração inferior do desejo sexual animalizado torna-se o único estímulo desses espíritos. Suas mentes resistem a qualquer chamado ao progresso moral. Só as vibrações materializadas do sexo lhes interessam. Os problemas gerados pelos desvarios sexuais exigem uma grande mudança interna, uma sincera reforma íntima, além de muito tempo para serem solucionados. A liberdade sexual conquistada com a pílula é até hoje comemorada como um avanço. Por um lado esse avanço é inegável. Mas também é preciso reconhecer que homens e mulheres não estavam e ainda não estão preparados pra isso. Quanto mais livre se é, mais responsável se deve ser.

Quando deixamos que prevaleça em nós o animal que fomos um dia, somos facilmente atraídos pela espiritualidade inferior. Para esses espíritos é fácil aproveitar nossas próprias tendências para nos estimular exaustivamente. Conheço casos de pessoas que se transformaram em verdadeiros trapos humanos pela exaustão, pelo cansaço físico, moral e espiritual ocasionado pelo desregramento sexual.

As consequências sempre são graves. Nenhuma outra energia vincula tão fortemente os espíritos envolvidos quanto o sexo. O sexo é, antes de mais nada, energia atrativa e criadora. Aqueles que se unem sexualmente não estão se unindo apenas momentaneamente.

A energia criadora do sexo nos impulsiona para o progresso. Passamos por um momento histórico decisivo, um período de transição espiritual importante. Já passamos por outras revoluções nos costumes antes. O estabelecimento do cristianismo foi um desses momentos.

Caminhamos, com muitos tropeços, em direção ao amor. Milhares de anos atrás, éramos apenas homens e mulheres, machos e fêmeas. Hoje somos mães, pais, maridos, esposas. De amontoados de pessoas em regime tribal, passamos para os núcleos familiares de hoje, onde os papéis já não são estáticos como no passado. Dos casamentos arranjados e forçados do passado, passamos para a ampla liberdade de escolha de parceiros que temos hoje. Só temos que ser responsáveis…

Conheça meu canal no Youtube!

Artigo AnteriorPróximo Artigo

61 Comentários

  1. Olá boa noite!
    Gostaria se saber se tem como ajudar uma pessoa que eu acredito estar com espírito obsessor sexual…. É na verdade me marido, ou melhor dizendo ex marido, porque faz 2 semanas que não aguentei mais e pedi a separação… muitas brigas… tudo começou quando descobri , no final de 2009, que ele falava por telefone com uma mulher de muito baixo nível, mas já já tinha sido envolvido do passado. No dia que eu descobri ele me disse que até sentia aliviado por eu ter descoberto tudo, porque ele já não aguentava mais… fiquei arrasada mas resolvi perdoar, e ele até me prometeu que não ligaria mais e até aceitou fazer terapia para resolver essa questão sexual, que já mostrava vestígios de estranhezas…. bom … só que o tempo foi passando e vi que ele não parou… e foi ficando diferente comigo, pois já não gostava do jeito que fazíamos sexo e até a maneira de me tratar mudou completamente…e depois ficou ainda pior… pois já mão me escutava mais, não quis seguir com a terapia e cada vez mais mudava seus hábitos… continua a falar com essa mulher ” dizia que era sexo por telefone” começou a dizer que eu era péssima sexualmente, visitava site pornograficos dos mais baixo nível… e nas poucas tentativas entre nós, tentava me envolver com seu novo jeito de ser… mas como nada disso nem interessava cada vez ele foi ficando mais distante e mais ignorante, além disso passou a beber mais…
    Hoje depois de tantas tentativas frustadas e cansada de não tê-lo mais comigo, pois nem quando fiz meu tratamento para curar um câncer de mama ele foi companheiro…. e depois de tudo isso me cansei e disse que não queria mais essa situação pra mim….
    Hoje, estou morando sozinha, e ele ao que me parece além de tudo que mencionei acima, agora esta saído com garotas de programa… não o reconheço mais… desde que me comecei a namorar sabia que ele gostava muito de sexo, mas hoje não é somente o desejo de fazer mais vezes, e a maneira como ele quer fazer, é o tipo de pessoas com quem anda se envolvendo e mais… vejo que ele está mais irritado do que tudo… então lendo sua matéria, tive a certeza de que se trata de um obsessor… sinto muita pena d l, afinal ele é ótima pessoa e tem um coração enorme… mas creio que por não ter nenhima crença em Deus… imagino que tenha facilitado tudo isso….
    Tem alguma maneira de ajudá-lo??
    Gostaria de tentar…. Aliás não sei bem porque, mas muitas vezes quis me separar, mas sempre me vinha que era meu dever ajudar…. mas infelizmente foi demais pra mim…. está sendo muito difícil tudo isso, mas mão aguentei mais ver tudo isso…

  2. Tive duas tentativas de estupro quando era criança, e acabei ficando vicíada em masturbação, quando era adolescente desejei ficar com meu vizinho.. NÃO FIQUEI, mais acabou que ele transformou minha vida num inferno.
    Então Morel porque esses tipo de coisa acontece com agente? O fato de eu ser transexual atrai um obssessor do mal ou foi porque eu passei por aquelas duas situações que fiquei vicíada?! obg

  3. Ana, mesmo sendo jovens numa determinada reencarnação, somos espíritos velhos. Trazemos conosco, quando reencarnamos, a bagagem de muitos milênios de experiência. Sempre reencarnamos no meio em que temos afinidade e ligações de outras existências. Estude a Doutrina, frequente um centro espírita. Sentir culpa só complica as coisas. Vá se esclarecendo aos poucos e tudo vai ficar bem. Quanto mais você se ocupar com coisas úteis e produtivas, de preferência ligadas à espiritualidade, mais fácil será para você se desvencilhar dessas fraquezas.

  4. Desde pequena sofri abuso sexual por 2 irmãos e um primo que são uns 8 anos mais velhos, desde então eu não entendia no começo, mas com o tempo eu comecei a sentir prazer e tinha medo e me sentia culpada. Meu pai tinha vídeos pornográficos escondidos que eu tinha acesso facilmente, sou médium e não não aguento mais esse vício, ele é hoje minha maior fraqueza.
    Me sinto tão lixo quando me masturbo, e fico pensando porque essas coisas aconteceram comigo com pouco idade, é triste.

  5. Rafael, você usou como analogia a sujeira e a limpeza dessa sujeira. Imagine uma roupa muito suja de lama que fica exposta à água corrente. Ela vai ficar limpa, mas vai demorar um pouco, é um processo lento e gradual, proporcional à força da corrente de água. Assim nós nos limpamos, lentamente, proporcionalmente à força da nossa vontade.

  6. Morel, assim sobre a questão da perdição sexual, uma pessoa quando se conscientiza que está errada e deseja mudar, por mais suja que ela esteja, se ela buscar uma doutrina, abandonar os vícios e se limpar, ela pode buscar a vitalidade que foi perdida? ela ainda fica vinculada aos laços com as entidades maléficas? ou com as atitudes de mudança da pessoa e possível reverter totalmente esse quadro? sabendo que todos nós erramos, mas devemos corrigir os erros. Agradeço pela resposta, Morel, fica com Deus.

  7. Michely, se você não concorda com o que ele faz e o que ele quer, você não pode ceder. A principal função do casamento é o desenvolvimento da disciplina sexual e afetiva. Ele que trate de controlar os seus desejos. Na verdade, é só ele parar de acessar pornografia, achar alguma coisa mais útil pra fazer e isso passa.

  8. Boa Tarde, meu nome e Michely meu marido tem compulsão por sexo, ele via pornografia, entrava em site de bate-papo e consegui descobrir tudo, fiquei muito chateada, sem entender, então hoje vejo tudo que ele faz, não temos restrições eu e ele na cama, mas ele me relatou que a vontade dele é fazer sexo anal com outras mulheres, mesmo nós dois praticando ele disse que a atracão dele é essa, que e o que procura em bate-papo e em vídeos. Já conversei com ele ele para mais volta somos espíritas os dois, sabemos da doutrina, ele disse que por vezes se sente mal, mas volta e meia ele me pede para ver vídeos e conversar no bate-papo. Chegou ao ponto que eu deixo, mas estou me sentindo cansada e pensando em acabar o relacionamento porque não sei mais o que fazer com isso, conversei com ele ontem e ele disse que a vontade dele é estar casado comigo e fazer sexo anal com outras mulheres, mas sem se separar de mim ou me deixar porque me ama, estou um pouco perdida e pensando, no fim de tudo estamos juntos há 6 anos e nesses 6 anos descobri faz menos de um ano sobre isso.

  9. Morel Felipe, um dia se o senhor desejar ter uma experiência um tanto diferente, procure o vale do amanhecer é uma pequena dica que humildemente venho oferecer. Um grande abraço de todo Coração e obrigado por este artigo fantástico, no qual não poderia discordar de absolutamente nada. Que Jesus de Luz e amor abençoe a todos. Pense irmão nessa oportunidade de ir conhecer o poderoso vale do amanhecer.

  10. Laura, todos nós já tivemos inúmeras existências anteriores, e em muitas dessas existências experimentamos coisas fortes como a que você descreveu. Algumas dessas experiências foram tão fortes e marcantes que permanecem “vivas” em nossa memória subconsciente, vindo à tona quando um acontecimento qualquer as ativa. Às vezes pode ser uma pessoa, um fato, uma cena, qualquer coisa pode despertar essas lembranças adormecidas.
    Sugiro que procure um centro espírita que trabalhe com apometria e peça atendimento. O tratamento costuma ser eficaz, mas você tem que fazer a sua parte controlando os seus pensamentos. Você disse que “não consegue” parar de pensar nisso. Consegue, sim. Se quiser de verdade, consegue. Quando dizemos que não conseguimos é porque, no fundo, gostamos desses pensamentos, desenvolvemos uma paixão mórbida por esses pensamentos, e, por isso, não resistimos a eles com vontade verdadeira. Quem determina o que você consegue ou não consegue é você, só você.

  11. Olá, tenho 23 anos, e há pouco tempo venho desenvolvendo uma enorme obsessão por cenas de violência sexual, estupro, tortura, sequestro de mulheres, fico muito aflita, mas não consigo parar de pensar nisso, fecho os olhos e fico imaginando como seria… Me coloco em situações difíceis mentalmente, é bem complicado para mim lidar com isso, não sei o que houve, isso nunca me ocorreu, de uns tempos para cá, depois do eclipse lunar (lua de sangue), dormi olhando a lua e acordei totalmente estranha. Não sei se tem algo a ver, mas gostaria muito de uma opinião.

  12. Pedro, leia os comentários dos leitores e minhas respostas a eles. Seu caso não é diferente dos da maioria. Obsessão existe, mas só existe porque permitimos através de nossas fraquezas de caráter. Você vai mudar quando quiser mudar. Sim, é isso mesmo. O prazer que você sente fantasiando tem sido mais forte do que a sua vontade de mudar. Quando você quiser, realmente, mudar, você muda. Um fumante que quer parar de fumar não pode fumar nenhum cigarro. Um alcoólatra que quer parar de beber não pode beber nem um gole. Você, como tantos outros milhões, não pode assistir pornografia e erotismo. Você pode achar difícil – mas, na verdade, somos nós que determinamos o que é difícil para nós ou não. Quando você estiver há algum tempo livre da pornografia, vai voltar a sentir desejo de forma normal e terá relações satisfatórias como nem imagina que existe. Mas você tem que se ajudar, senão nada muda. Mude seus hábitos, ocupe a mente – quando ocupamos a mente com assuntos mais elevados, desligamo-nos das zonas mais baixas do sexo. Assista ao vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=k_JUONwSWGY

  13. Olá Morel. Tenho 40 anos e desde a adolescência tenho compulsão por sexo e pornografia. Sou casado há 12 anos e sempre fui infiel. Mas o que mais me aflige é um desejo incontrolável que tenho de que minha esposa se relacione sexualmente com outros homens. Chego a implorar que ela o faça e sei que isso é um tormento para ela. Há algum tempo comecei a estudar o Espiritismo e acredito estou sendo vítima de uma obsessão que talvez se aproveite da minha fraqueza. Minha vida está muito difícil e já cheguei a pensar em suicídio por conta disso. O que fazer?

  14. Carolina, o seu mal é o mal da quase totalidade da humanidade: egoísmo puro. Costumamos pensar só em nosso bem-estar, queremos ser atendidos em nossos desejos, anseios e possessividade, e, quando qualquer coisa, real ou imaginária, nos ameaça, nos sentimos frustrados. Você diz que o ama.
    A verdade é que essas questões são pequenas perto do que realmente nos importa, que é a nossa evolução espiritual. Relacionamentos são necessários, mas não podem ser nossa prioridade. Precisamos nos evangelizar, pensarmos e agirmos em benefício do próximo, termos objetivos mais elevados do que simplesmente ter atendidos os nossos caprichos emocionais. Quando cuidamos suficientemente do aspecto espiritual, todos os demais aspectos de nossas vidas se renovam, se tornam mais cheios de sentido e mais equilibrados.
    Espiritualize-se. O resto se ajeita. Quando estamos bem, tudo fica bem. O contrário também é verdade.

  15. Olá Morel! Achei o seu texto realmente incrível. Espero que possa dar a mim algum tipo de orientação. Eis que surge na minha vida um cara muito especial. Eu já havia namorado antes na adolescência, mas a minha relação anterior não ia muito além de relação carnal em que nenhum dos dois era fiel. Me arrependi muito de ter traído o meu ex namorado e hoje entendo que infidelidade é uma falha de caráter. Encontrei meu atual namorado e tenho a certeza de que ele é o amor da minha vida. Sou muito fiel a ele e isso não é nenhum sacrifício pra mim, ele é um cara maduro e me dá muita segurança, ele me faz muito feliz. Não é o tipo de sentimento mesquinho que outrora havia experimentado, é realmente amor e ele me faz um bem danado. Acontece que frequentemente sou tomada por uma vontade muito grande de terminar o meu relacionamento. Quando essa vontade me toma geralmente sou acometida por uma dor de garganta ou outra enfermidade de baixa imunidade. Me torno muito depressiva e me prendo ao único “motivo” para acabar com o relacionamento. O motivo é ele ter sido casado! Sim, eu sei que isso é totalmente irrelevante e resolvido para nós, mas no momento sou bombardeada por pensamentos de ciúme, de não precisar desse relacionamento, ou tento me convencer de que sou muito nova e que devo conhecer outras pessoas sendo que essa não é a minha vontade real! Me sinto num confronto comigo mesma quando esses sentimentos negativos me tomam e o meu relacionamento é o principal setor a sofrer. Quando assim me encontro fico transtornada e não consigo olhar nos olhos do meu namorado. Estamos sofrendo com isso e ele aconselhou-me a procurar ajuda espiritual. Depois que termino o relacionamento sinto um vazio enorme. Fico profundamente arrependida e envergonhada. É uma sensação terrível. Não quero terminar o meu relacionamento. Pensamos já em ficarmos velhinhos juntos. Será possível eu estar tão vulnerável a ponto de fragilizar o meu namoro? O que devo fazer?

  16. Miguel, todos temos a tendência de culpar alguém pelos nossos erros. Algumas religiões culpam o diabo ou demônio, que nem existem. No meio espírita é comum colocar a culpa pelos nossos erros em cima do obsessor. A obsessão existe, isso é um fato. Mas nenhum obsessor tem acesso a nós se nós não dermos combustível a ele. Somos espíritos, não mudamos só porque desencarnamos. Quando desencarnarmos continuaremos com os mesmos gostos, os mesmos vícios, os mesmos comportamentos. Você só terá relações comprometedoras com um traficante, por exemplo, se você estiver envolvido com drogas. A mesma coisa em relação a espíritos obsessores. Quem os atrai é você. O obcecado por sexo é você. O que os espíritos obsessores fazem é estimular e potencializar o seu vício, mas o seu vício é responsabilidade sua, não de espírito obsessor nenhum.
    Não adianta tentar ficar muito tempo contendo o desejo, como você diz que fica duas semanas sem se tocar. Se você sente desejo, é melhor satisfazê-lo do que ficar alimentando o deseja mentalmente, criando fantasias e situações imaginárias. Se o desejo é tanto, provavelmente é possível masturbar-se sem a necessidade de criar fantasias, e, principalmente, sem o uso da pornografia. A pornografia deve ser riscada da sua vida, e as fantasias devem ser evitadas ao máximo.
    Procure espiritualizar-se. A energia sexual pode ser canalizada para fins importantes, como o estudo, as artes, a doação de energia através do passe num centro espírita. Interessando-se por assuntos mais elevados naturalmente a sua energia será direcionada para outro fim e o seu desejo ficará equilibrado. Procure um centro espírita e peça atendimento. Um tratamento desobsessivo lhe ajudará se você estiver disposto a ajudar-se.

  17. Olá Morel, infelizmente eu desde os meus 12 anos sempre gostei muito de masturbação e com 14 entrei na sexualidade cedo, com 15 tive minha primeira namorada a quem não fui fiel na época. Hoje tenho 26 e continuo um completo viciado em sexo e masturbação. Claro que às vezes fico estourando, 2 semanas sem me tocar, já perdi várias namoradas e ex-ficantes por causa desse maldito desejo sexual, não conseguindo ficar com uma parceira só, até que eu conheci a projeção astral, que eu descobrir que eu poderia estar sofrendo obsessão sexual. Isso seria verdade mesmo? O que devo fazer para acabar com obsessores sexuais? Minha vida é um inferno, não consigo ficar com uma mulher só, até mesmo às vezes gastando com GP$$$, creio que não seja normal.

  18. Alguém, fica evidente o seu desconhecimento do assunto. O livro a que você se refere não invalida em nada o que está exposto no artigo, pelo contrário. A questão não é sentir-se com culpa, mas esclarecer-se para reconhecer nossos próprios erros e falhas de caráter e não atribuirmos todos os males “aos outros”. Os “outros” somos nós mesmos, e não as drogadas craqueiras”. E, com todo o respeito que a Yoga merece, uma coisa não tem nada a ver com a outra.

  19. Bom, vou dizer algo que você não disse por algum motivo. Sou uma pessoa que acredita e frequenta o centro espírita normalmente, vou a palestras, seminários e ainda pratico o evangelho no lar em minha casa, sou jovem e tive algumas dificuldades depois que conheci uma pessoa com quem tive um filho, ele é candomblecista, me trouxe muitos problemas, acabei ficando perturbada após nossa separação, já tem 5 anos. Vivo sonhando que estou fazendo sexo com ele e nós não temos sentimentos para com o outro a não ser de antipatia. Nada para resolver, ocorre que pelos livros que li e palestras que assisti existem espíritos de toda linha moral, eles se aproveitam de tal situação de inúmeras para ditar… É ISSO MESMO, DITAR na hora do sono, isso é obsessão tentativa, continua de querer ditar o falso, contam histórias que não são reais e o mais engraçado que já ouvi vários deles ditando… olha aconteceu assim e assim… kkk bem quando eu pratico YOGA ANTES DE DORMIR não acontece isso mas quando eu não pratico por correria da própria vida eu tenho pesadelos com tudo, não só com a pessoa que me separei mas com tudo bizarro e irreal, coisas que jamais vai acontecer. Então está aí a dica PRATIQUEM YOGA antes de dormir, e POR FAVOR PAREM DE FALAR QUE EXISTEM LIGAÇÕES COM ESTES IRMÃOZINHOS MISERÁVEIS. Leia Transição Planetaria de Divaldo Franco, há muitas legiões organizadas de espíritos enganadores, não se sintam com culpa, eles inventam tudo, não contem histórias na sua cabeça achando que são inimigos do passado, leiam e se informem, pois é aí que nascem obsessores, eles não têm mais o que fazer, são condenados a seguir no plano da EVOLUÇÃO, vivem em uma das casas de vosso pai ao caminho da evolução, por isso acham mais fácil praticar o mal. É por isso que nascem uns montes em ventres de mulheres drogadas, craqueiras, muitas crianças são mortas todos os dias, muitas, leiam TRANSIÇÃO PLANETÁRIA, FALO SÉRIO, isso tem explicação.

  20. Muito esclarecedoras suas reflexões sobre este tema. Acredito que nos dias atuais, este venha a ser um dos graves problemas que a humanidade vem enfrentando. Obrigado pela mensagem!

  21. Davi, você deve procurar atendimento num centro espírita. Não são orientações à distância que irão resolver o seu problema. Peça atendimento num centro espírita e siga as recomendações.
    Você precisa reconhecer que esses espíritos que você denomina como não-evoluídos só têm acesso a você porque você tem algo em comum com eles. Então, pelo menos na área em que se dá essa ligação entre vocês, você é tão não-evoluído quanto eles. Além disso, muitas vezes não são os espíritos que nos assediam, somos nós que os atraímos com nossos pensamentos e atitudes desregradas. É como um convite para a sua companhia.
    Procure ajuda, certamente irá obter melhoras.

  22. Olá, sou Davi! Tenho tido problemas com espíritos obsessores que se aproveitando do meu ímpeto sexual me prendem de modo que às vezes não consigo fazer amizades com as pessoas e evitar os olhares e as sensações que se confundem e nem sempre sei quando são minhas, mas tenho aprendido a ver a diferença e enfim… Eu namoro e apesar de ter contado à pessoa o que ocorre, eu me sinto péssimo com isso, estou melhor, tenho trabalhado pesado pra me equilibrar, mudar meu padrão mental e manter a calma, porque os irmãozinhos não-evoluídos persistem e tem se aproveitado do meu medo e ansiedade (que tenho por natureza) pelo fim disso! Apesar de saber disso tudo me sinto preso a isso! Acorrentado! E no meu caso os meus familiares perceberam e entrei em conflito por dias por causa disso, de início estive em negação e não queria crer que estivesse passando por isso. Estou me mantendo bem e tentando afastar este obsessor, mas ainda assim preciso de orientação e ajuda para transpor esta barreira e enfim, conseguir, com a ajuda de Deus, evoluir até alcançar minha iluminação!
    Fico grato!

  23. Amanda, é importante corrigir o conceito que às vezes fazemos de Deus. Você diz que depois de assistir pornografia e se masturbar você pedia perdão a Deus. Pedir perdão a Deus é sinal de humildade e arrependimento, e isso é bom, não há dúvida. Mas temos que entender que os nossos erros não atingem a Deus. Nós prejudicamos a nós mesmos e aos outros, mas não prejudicamos Deus.
    Não tenho dúvida de que a obsessão pelo sexo é provocada ou potencializada por companhias espirituais atrasadas. Mas não podemos nos eximir da nossa responsabilidade. Quem dá o primeiro “passo” somos nós. O que os espíritos fazem é se aproveitarem de nossas próprias fraquezas. Por isso a importância de seguir a recomendação de Jesus de orar e vigiar. Temos que ter o hábito da oração e a vigilância constante sobre os nossos pensamentos, não permitindo que pensamentos estranhos, que não correspondam aos nossos valores morais, se instalem e se intensifiquem em nossa mente.
    O que aconteceu com você acontece com milhões de jovens. A descoberta do desejo foi utilizada por espíritos viciados em sexo para satisfazerem os seus instintos. Depois que a ideia inicial é aceita, a influência se instala e “comanda”. Mas esse comando não é, de modo algum, total. Temos acima de tudo a nossa vontade. A sua vontade determinou o seu retorno ao Espiritismo, e isso foi fundamental para a sua libertação. A companhia espiritual foi afastada e você teve força moral suficiente para perceber que suas atitudes estavam equivocadas. Se você não tivesse essa força moral, o espírito seria momentaneamente afastado mas logo voltaria a influenciá-la.
    Que Deus nos ilumine sempre!

  24. Tenho apenas 16 anos e percebi que eu estava com desejos sexuais fortes demais pra minha idade. Desde os 9 anos me masturbava, mas nessa época era de forma inocente, eu não sabia o que estava fazendo. Apenas fazia.
    Depois quando fui crescendo e ganhando informações, e com junto da internet isso foi ficando cada vez pior e o vício aumentando. Eu era viciada em pornografia com apenas 13/14 anos de idade, na sua visão isso pode parecer horrível, eu sei. Eu fazia no momento mas depois caía em arrependimento e pedia perdão a Deus. Depois de dias voltava a fazer, como se tivesse algo me controlando. Várias vezes eu já acordava e ia dormir tendo fantasias, e pensamentos que eram demais pra minha idade. Era um vício que não era normal pra uma pessoa tão nova. Nunca fui violentada e nem abusada nem nada. Mas o estranho é que depois que eu voltei para o espiritismo, e já na primeira desobsessão, eu não senti mais esse vício na minha vida. Pensando hoje em tudo isso hoje eu vejo como era horrível demais este vício que tinha. Eu nem sequer penso mais naquelas coisas e assisto pornografia, aliás, já hoje eu acho ridículo demais. Não consigo entender como antes eu assitia isso, mesmo não querendo era algo incontrolável. Isso tudo era super estranho para minha pouca idade, pode ser coisa da minha cabeça, mas eu acho que era uma obsessão. Ainda bem que estou livre desse mal! Ainda sou nova e tenho muito o que aprender sobre o espiritismo. E gostaria da sua opinião sobre isso que passei 🙂

  25. Flavio, você tem perfeitas condições de entender o que se passa com você. Aliás, você entende, apenas luta consigo mesmo para não reagir.
    Reaja. Ninguém retrocede moralmente ou intelectualmente. Se você caiu é porque ainda não estava seguro. Hoje você pode se fazer de coitado e ter pena de si mesmo ou pode aproveitar a rica experiência que você adquiriu com os seus erros e com a vivência livre das suas fraquezas de caráter e usar essa experiência em seu próprio favor e em benefício de muitos irmãos que vivem situações semelhantes à sua.
    Você quer ser palestrante e sabe se expressar bem. Você tem as ferramentas necessárias para cumprir a sua tarefa. Só falta arregaçar as mangas.
    Você está esperando que aconteça um milagre e você se torne repentinamente bonzinho? Você acha que um dia você vai acordar e não vai mais sentir desejos, nem preguiça, nem remorso?
    Não será melhor você fazer alguma coisa por si mesmo para que este dia chegue naturalmente?
    Este dia pode chegar mais cedo do que você pensa. Doe-se. Procure imediatamente um grupo de estudos no centro espírita, passe a estudar a fundo, engaje-se, desenvolva-se, dê de si mesmo.
    Ninguém É alcoólatra. Algumas pessoas ESTÃO alcoólatras. É diferente. Você sabe que a solução para o alcoolismo é não beber. Apenas isso. Mas para você ou qualquer outra pessoa conseguir isso é preciso motivação, é preciso mudar de hábitos, e isso você conseguirá facilmente se passar a se dedicar ao estudo e prática do Espiritismo.
    Você se entregou aos desejos baixos, e, com isso, atraiu para junto de si companhias espirituais da mesma faixa vibratória. Faça um tratamento no centro espírita para libertar-se dessas companhias, sabendo que dependerá de você manter-se afastado delas. A desobsessão é eficaz, mas para que nos mantenhamos livres de más influências precisamos mudar os nossos hábitos.
    A sua preguiça ou relutância em agir se deve em grande parte a essas influências. Nosso pensamento, nossas próprias tendências são potencializadas por outras mentes que pensam e sentem como nós. Livre-se delas e terá que enfrentar apenas a si mesmo. Mas é preciso dar o primeiro passo.

  26. Me deixei cair em tentação várias vezes. Durante sete anos não ocasionei nenhum vínculo físico fora do casamento, mas usei a mente para fazê-lo durante o sono. Consegui sonhar com muitas mulheres. Nos sonhos confusos alguns se tornavam homens e eu me vinculava. Pornografia no computador quase que diária. De uma certa forma ainda estava tranquilo. Sempre defendi a fidelidade no casamento, mas o fazia com a mente por conta própria. Em alguns momentos eu consegui parar, ou pelo menos não me lembrar. Mas eu não vigiei, e como a minha vida sexual nunca esteve bem no lar, acabei por concluir um primeiro vínculo sexual fora do casamento na prostituição. Por dois meses voltei a fazer. Por oito meses estive ausente e pensei ter me livrado. Mas com os problemas na vida e em geral no casamento entre tantos outros, voltei a cair e em seis meses estive com mais umas nove ou dez pessoas. Em um ano e quatro meses finalizei o ato sexual com quase três dezenas de pessoas. Acompanhado desses problemas, tenho a visita diária do remorso e do novo desejo, do canal adulto e da internet. Pra piorar sou alcoólatra e inconstante na doutrina espírita. Já participei de eventos com encontro de jovens no carnaval, frequentava mocidade e até trabalhei na coordenação. Tudo passou e eu estou aflito, mas com a certeza de que as coisas podem mudar. Ocasionalmente frequento a casa espírita e tenho projeto de ser palestrante engavetado há mais de décadas. Abandonei a vivência cristã de forma consciente, e quase digo que consegui ter retrocesso na minha evolução. É como se a minha vida estivesse escapando entre os dedos, e eu vendo meu filho crescer e não fazer nada. Me oriente. Grato.

  27. Elias, a ferramenta que temos à nossa disposição, legada por Deus, é a Vontade. É a Vontade que transforma os homens. Todas as grandes realizações da humanidade são resultado da Vontade. Se ele quiser ele supera. É simples assim. Ninguém amarra ele e o obriga a envolver-se com ela com uma arma apontada para a sua cabeça. Ele se envolve porque quer. Podemos dizer que temos muitos desejos, que somos fracos, que a tentação é muito grande. Isso pode ser verdade. Mas quem determina isso somos nós. É uma questão de escolha: O que é mais importante – matar um desejo momentâneo ou obedecer à consciência?
    Só é difícil resistir porque não nos esforçamos. Não podemos nos permitir pensar sobre o que não queremos. Se o pensamento ou desejo persistir, temos que arranjar outras ocupações. Já diz o ditado que mente vazia é oficina do diabo. Se ele tivesse mais ocupações não teria tempo para imaginar situações e alimentar o seu desejo.
    Precisamos ocupar corpo e mente com coisas saudáveis e úteis. Estudar, ler, ter alguma prática religiosa, caminhar ao ar livre, praticar exercícios físicos, orar. Acredite, a questão é de escolha. Quem acha que adotar essas práticas é difícil é porque não está achando tão ruim a sua vida atual.
    Somos capazes de mudar quando quisermos. Isso é uma decisão nossa, ninguém pode fazer isso por nós.
    Fique com Deus.

  28. Que Deus abençoe seu trabalho irmão, sofro muito nesta questão sexual, mas tenho encontrado forças para resistir, mas quero ir além e me curar de vez, sei que é difícil, mas como o mestre Jesus nos afiançou pedi e obtereis, batei e abrirá, sou casado há mais de 20 anos e tenho certeza que a minha esposa e meus filhos vieram para me ajudar a superar esta falha. Peço um conselho pra meu primo, ele também sofre disso, e atualmente se envolveu com sua nora, o que fazer, ele acha que não consegue superar…

  29. Gaúcho, se você sabe que precisa de ajuda procure ajuda. Procure um centro espírita, peça atendimento, faça um tratamento, leia, se esclareça, ore, modifique o seu comportamento. Você precisa de mais atividade, fazer coisas diferentes, mudar o foco. Tudo isso ajuda. Mas o principal é ter Vontade. Consientize-se de que só você pode mudar a você mesmo. Quanto mais tentamos ignorar isso, mais a vida parece insuportável. Se você quer realmente mudar, mude. Temos Deus dentro de nós e Sua força está à nossa disposição. Temos que QUERER.
    A mesma energia que gastamos com o desejo e a prática do sexo é a energia que precisamos para nos elevar espiritualmente. Então não há como estar bem espiritualmente se estamos gastando a nossa energia com o desejo sexual desequilibrado. Sexo requer equilíbrio. Quando você se envolve sexualmente com alguém, você está se envolvendo também com os espíritos que normalmente acompanham este alguém. Quando você acessa pornografia, você está sintonizando com as mentes das pessoas que participaram do vídeo. O sofrimento físico, psíquico e moral das pessoas que fizeram o vídeo são sintonizados por você.
    Entenda que quando nós “morremos” permanacemos exatamente iguais. Pessoas que eram viciadas em sexo enquanto estavam encarnadas continuam viciadas em sexo depois de desencarnadas. O único modo destes espíritos sentirem prazer é através da energia dos encarnados. Pessoas como você são instrumentos dóceis nas mãos de espíritos viciados em sexo.
    Você consegue se libertar, se quiser. Mas é preciso uma mudança radical. Acredite, não há meio-termo. É preciso mudar completamente. Abolir qualquer imagem de pornografia ou erotização. Sexo só monogâmico.
    Ajude-se.

  30. Olá, estou tendo problemas quanto a isso, estou virando um viciado em sexo, tenho um casamento liberal, ja saí com muitas mulheres e casais. A todo momento procuro vídeos pornográficos e fotos do tipo, e por muitas vezes me senti mal por estar com outra mulher, mesmo minha esposa sabendo e aprovando. Quero parar mas não consigo, é muito difícil, por instantes fica tudo tranquilo, mas quando surge uma oportunidade a fraqueza aparece e tudo volta novamente. Percebo que espiritualmente não estou bem e necessito de ajuda.

  31. Ricardo, é só você quem pode se ajudar. Não perca tempo pesquisando sobre espíritos. Pesquise sobre você mesmo. Nenhum espírito tem poder sobre nós se não encontrar eco em nossas fraquezas. O que os espíritos fazem é se aproveitar de fraquezas que já são nossas, e compete a nós superá-las.
    A obsessão pelo sexo é como qualquer vício. Um alcoólatra abstinente não pode dar o primeiro gole; o fumante abstinente não pode dar a primeira tragada. Pois o viciado em sexo não deve acessar pornografia e deve se abster de erotização. O que falta, quase sempre, é atividade. Novas atividades, novos interesses, novos estudos. Procure tratamento num cento espírita. Mas saiba que a cura depende de você. A oração é sempre uma grande aliada de quem quer mudar a si mesmo para melhor.

  32. Morel, ando pesquisando sobre espíritos obsessores, minha vida está de pernas pro ar por conta de atração pelo sexo, como saber se estou sendo obsediado ou se é simplesmente um problema mental? Sem afirmar nada, acho sinceramente que estou sendo obsediado e sendo levado a esta situação por um espírito obsessor porque estou realmente fraco mentalmente abrindo portas para ser obsediado, como faço para identificar? Como devo proceder? Estou completamente sem rumo, por favor me ajude.

  33. Guto, se o problema é a pornografia na internet, basta não acessar. É difícil? Depende da sua vontade verdadeira. Se você achar que é difícil, é Se você achar que não é difícil, não é. Só você tem controle sobre você. Você pode pensar que isso não é assim tão simples. Mas é.
    Só isso.

  34. Por favor, comente o comentário do Geraldo de 06Jan2014. O meu desafio é semelhante ao dele, luto para me livrar de pensamentos ligados a fetiches sexuais, e geralmente do nada começam a vir pensamentos me incitando a ver sites pornográficos. Às vezes consigo me esquivar, o que é raro, geralmente me vejo dando uma olhadinha e aquelas imagens me perseguem durante os próximos dias. Quando vejo uma mulher na rua tento não pensar, mas minha mente fica em brasa, imaginando as cenas e fantasiando com ela. O que fazer?

  35. Ricardo, nenhum espírito provoca em nós algo que não tenhamos, mesmo que em estado latente. Não são os espíritos que provocam as nossas fraquezas, o máximo que fazem é aproveitar-se delas. Tratar um espírito como obsessor, algumas vezes, é até injusto, pois é muito comum que espíritos desencarnados sejam “parceiros” dos encarnados em fantasias e busca de prazeres.
    Saber, então, se determinadas questões são provocadas ou potencializadas por espíritos desencarnados só é importante se formos nos submeter a um tratamento em centro espírita dispostos a cumprir com o que nos for recomendado.
    O fetiche por pés remete à submissão, e isso pode estar ligado a reminiscências de existências anteriores em que se tenha desempenhado papel humilhante e submisso. Achar prazer em papéis que normalmente são considerados degradantes não é algo que deva ser considerado normal. Vivemos um período em que os conceitos de normal e não normal se confundem. Mas tudo o que nos remete ao instinto deve ser evitado. Ter certas preferências e vivê-las harmoniosamente faz parte do processo evolutivo, já que o sexo ainda é uma necessidade. Mas ceder ao desejo desse forma não é interessante. É um desperdício de energia que nos distancia da espiritualidade elevada. A mesma energia utilizada para a elevação espiritual é a energia que desperdiçamos com desejo sexual. Não há como manter os dois lados ao mesmo tempo.

  36. Olá Morel, tudo bem?

    Tenho 35 anos, ja tive um relacionamento que durou 6 anos, estou solteiro à 7 anos. Existe algo esquisito em mim, sinto isso desde criança.
    Além da atração sexual pelo corpo feminino em geral, sinto uma atração descomunal e enlouquecedora por pés femininos, sou podólatra, avistar um pé feminino, é como avistar as outras partes do corpo feminino.
    Já fiz pesquisas para descobrir a visão espírita sobre isso, e nada encontrei.

    Isso me preocupa porque é algo muito forte dentro de mim e toda vez vejo um pé feminino que me agrade, isso me leva a masturbação.
    Será que essa anomalia é relacionada à obsessão?

    Obrigado.

  37. Sergio, quem leva uma vida reta vive melhor; isso é inegável. Elimine dela este sentimento de não merecimento. Se vocês estão bem, e conscientes de que devem melhorar sempre mais, é porque merecem. Temos, algumas vezes, a impressão de não sermos merecedores da felicidade por estarmos melhores que os que nos cercam e por sermos conscientes de nossas próprias falhas. Mas os outros são os outros; cada um sabe de si e cada um responde pelos seus atos.
    Sejam felizes!

  38. Obrigado Morel, pela ajuda e esclarecimento, tudo o que você posta é de grande valia.

    Acredito nisso também, tudo que é exagero, fica ruim. Não sentimos eu e minha esposa nada forçado, ou viciante ao ponto de se querer sempre acrescentar um pouco mais, nosso caso é mais mesmo a questão de se elogiar, agradar, fazer tudo para o outro ficar feliz, não só na questão sexual, mas em tudo, e o mais incrível é que é recíproco… sempre estivemos plenamente sintonizados, minha esposa às vezes até se preocupa com medo de algo errado acontecer, por estar perfeito demais.

    Sei que temos muito o que crescer e evoluir como seres humanos para alcançar mundos melhores e felizes, mas é uma grande caminhada que estamos fazendo, mas é bem melhor ao lado dela.

    Obrigado mais uma vez!

    Sergio

  39. Sergio, lembro de uma referência ao tema no capítulo 13
    do livro Missionários da Luz, de André Luiz, em que o instrutor Alexandre afirma que “os momentos de intimidade conjugal são sublimes e invioláveis nos lares em bases retas”.
    Particularmente, acredito que não se deve fantasiar com outras pessoas, reais ou fictícias. Imaginar outras pessoas no ato sexual é um convite para que outros espíritos participem do mesmo. Também se deve evitar exageros em fantasias que envolvam dominação ou submissão, pois isso pode ativar reminiscências de outras personalidades que animamos no passado, o que não convém.
    Lembro das palavras do apóstolo Paulo: “tudo me é lícito, mas nem tudo me convém”. É bom lembrar que não existe pecado, não há proibições; apenas deve prevalecer o bom-senso.
    Outras pessoas têm opiniões diferentes, desde os mais conservadores até os que acham que tudo é energia, então tudo é válido.
    O que determina é o pensamento. Se o pensamento estiver focado no parceiro sexual e houver afeto, a troca de energias é saudável e divina.

  40. Entrei no site e li algumas coisas sobre sexo e atração de vampiristas e obsessores, concordo com tudo o que vi e li, mas ainda resta uma dúvida, gostaria que se fosse possível, pudesse me esclarecer ou ao menos ajudar…

    Amo minha esposa e estamos juntos há mais de dez anos, somos muito cúmplices um do outro, muito ligados, ambos jamais seríamos capazes de traição… até porque além de muito amor que temos um pelo outro, somos plenamente satisfeitos e felizes na cama. Mas fiquei preocupado com a questão das fantasias sexuais, é perigoso, proibido, fonte de atração para baixas vibrações se realizarmos fantasias sexuais eu e minha esposa? Atraímos com isso interesse de espíritos inferiores? fazemos sexo regado a muiiito amor, não só desejo, mas amor de verdade, terminamos tudo e ainda queremos ficar juntos agarrados trocando carinho e afeto, li uma vez, não me lembro o livro… acho que de Caibar Schutel… em que dizia que quando duas pessoas se amam, a vida sexual delas é impenetrável para espíritos de baixa vibração ou vampiristas… isso é verdade??

    Agradeço se puder me esclarecer.

    Sergio

  41. Anonimo1, o Espiritismo não se pronuncia quanto a essas questões íntimas, justamente porque pertencem ao foro íntimo, compete a cada pessoa, de acordo com o seu entendimento, decidir a respeito. Não podemos criar uma cartilha dizendo o que pode e o que não pode. Moisés fez isso uns 3500 anos atrás e muitas pessoas acham que ainda é válido… Não podemos nos comparar com os espíritos que estavam reencarnados naquela época. Já temos condições de analisar por nós mesmos o que convém e o que não convém.
    Qualquer influência espiritual começa e se manifesta pelo pensamento. Atraímos nossas companhias espirituais pelo pensamento. O desejo e as fantasias sexuais formam imagens fortes em nossa mente, e essas imagens são vistas ou sentidas peloas espíritos que se afinizem com elas, que se sintam atraídos por elas.
    Por isso o sexo exige cuidado. É normal que muitos espíritos ainda precisem (ou achem que precisam) da energia sexual. Ao atraí-los com nossos desejos e fantasias, estamos dando a eles parte de nossas energias e alimentando-os, mantendo-os na ilusão de necessidade da energia sexual.
    Não podemos ser hipócritas; o sexo é importante em nosso estágio evolutivo, e sua prática harmoniosa proporciona equilíbrio energético-emocional. Mas temos que considerar que a fantasia sexual quase sempre é um convite para que espíritos que se sintam atraídos por isso se aproximem. Além disso, em todas as áreas da vida precisamos nos disciplinar. E a tendência em relação às fantasias sexuais é que, devido ao seu potencial de prazer dos sentidos, aumente cada vez mais. Assim é com tudo que seja potencialmente viciante. Com as drogas, o álcool, o jogo. Sempre se acha que pode aumentar um pouquinho, acrescentar mais uma coisa.
    A decisão compete a cada um. Como disse Paulo, “tudo me é lícito, mas nem tudo me convém”.

  42. Tenho mais de 15 anos de casado, amo muito minha esposa, nunca a traí e gosto muito de dar prazer para ela na cama. No entanto nos últimos tempos tenho buscado informações nos sites, comprado lingerie e pedido para ela usar e até cheguei a propor a ela para irmos a uma loja especializada comprar um brinquedo erótico para dar uma “apimentada” na cama. Fico em dúvida se estou agindo corretamente com ela. Desejo que me enviem uma resposta.

  43. Olha que fato interessante: Sempre fui dado ao sexo. Entre meu amigos, sempre fui tido como um “pegador”, o que me deixava feliz e quanto mais mulheres, melhor. Casei-me e continuei intensamente a vida sexual externa. Para mim, aquilo era um ato normal. Se sou homem, tenho que ficar com mulheres. Acabei me relacionando com uma prima e tínhamos contatos constantes pessoalmente e também pela internet. Um dia, fui convidado a conhecer uma casa espirita, comecei lendo muito e percebi que minha conduta sexual está completamente errada e comecei a mudar minhas atitudes, mas elas sempre voltavam. Um dia comecei a trabalhar na área fraternal e campanhas de nossa casa. Minha cabeça ficava a 1000 com minhas atitudes, aí pensei: não posso ser um na casa espirita e outro fora dela e passei a mudar novamente as minhas intenções de vida. Nisso fui completamente obsediado por um espírito que me acompanhava nas minhas orgias e que eu resistia em não mais as ter. Passava muito mal, chegava a vomitar. Mas orei muito, passei a fazer o evangelho no lar e pedi muito a Deus que me livrasse daquela situação. Um belo dia, na nossa mesa mediúnica, o espirito sofredor se manifestou, ele estava sofrendo muito também, e nem sabia o mal que estava me fazendo. Ele foi ajudado e pela misericórdia de Deus, a luz foi dada a ele novamente. Da noite para o dia a minha vida mudou novamente, eu já não tinha mais aquele corpo ruim, dormia bem novamente. Mas estou só no começo, sempre sinto-me tentado a voltar às minhas antigas atitudes. Mas oro e sempre me esquivo destes pensamentos degradantes. Tenho tirado de meus pensamentos tudo aquilo que me faz lembrar aqueles momentos de sexo errado. Não vejo mais filmes pornôs, não entro mais em sites pornôs e tenho persistido nisso e sempre oro: Pai, livra-me de todas as tentações.

  44. Obrigado Amigo Morel pela resposta…
    Estou estudando e tentarei estudar mais e praticar mais para não dar espaço a estes pensamentos.. obrigado e que Deus te abençoe.

  45. Carlos, todos temos nossas fraquezas, e são as mesmas que nos acompanham há séculos. Como você deixa perceber, você desenvolveu qualidades em outros aspectos, mas não evoluiu o suficiente na questão sexual.
    Carlos, se houvesse palavras ou métodos eficazes para vencermos nossas fraquezas de caráter, não haveria tantas religiões e filosofias.
    Você conhece um ditado que diz que “mente vazia é oficina do diabo”? Acredito que nosso pensamento deva estar a maior parte do tempo ocupada com ideias úteis e construtivas. O único modo de guiarmos a nós mesmos para onde queiramos ir é através da ação. Muita ação. É com muita ação que os grandes músicos, artistas, jogadores de futebol, atletas olímpicos e grandes empresários vencem a si mesmos.
    Ocupe-se com coisas úteis. Leia muito, estude muito, ore muito. Elimine de sua vida a procura por imagens sexuais ou eróticas. Viva uma vida sexual normal com sua esposa, mas só faça sexo se estiver com desejo por ela. Qualquer fantasia sexual serve de “brecha” para a participação de espíritos dependentes de sensações fortes.
    É importante perceber que o desejo sexual, por emanar muita energia, potencializa a imaginação por sua associação com pensamentos/sensações afins.
    Acima de tudo, num primeiro momento, é preciso ação. Desenvolva uma atividade apaixonante, algo que lhe faça sentir bem. Dedique-se a isso. Mantenha sua cabeça ocupada.
    Fique com Deus.

  46. Amigo… seu artigo é excelente…

    Sou espírita e sou bem caridoso… só que sofro muito com pensamento sexuais e acabei por algumas vezes a trair minha esposa… sinto um grande remorso e culpa pois no meu íntimo não queria nada disso… mas quando me dava por mim, já estava falando com alguma mulher que me olhava num metrô, ou até com garota de programa… às vezes eu “acordava” e conseguia inventar uma desculpa e sair de perto para evitar um contato mais íntimo com a pessoa… mas mesmo assim me sinto muito culpado, pois como Jesus disse até o pensamento já está cometendo o adultério… e minha esposa não merece isso… só que não sei como me livrar disso… já tentei de tudo, mas sempre volta a repetir… sou bem instruído espiritualmente, por isso digo que tentei diversas maneiras. Você poderia me dar uma luz? Como me livrar disso? Pois não quero me separar da minha esposa pois a amo muito… e ela não merece sofrer com isso mesmo que indiretamente…

  47. Jackson, todos nós temos desajustes em algumas áreas; uns mais, outros menos. A vida é complexa demais para que nós possamos classificar tudo, para que nós saibamos a origem de tudo. Só o que sabemos é que todo efeito tem uma causa. Onde e quando nasceu essa causa, nós não temos certeza…

  48. O desejo sexual por um membro da família, ou até mesmo a efetiva prática do ato sexual com essa pessoa teria origem em vidas passadas?

  49. O assunto é muito interessante, mas lendo nos comentários sua definição de vampirismo me esclareceu algumas dúvidas.

  50. Helio, vampirismo é o roubo de energias por parte de um espírito. Espíritos ainda muito materializados necessitam da energia vital dos encarnados. Há casos de espíritos que não reencarnam há séculos, e para se manterem sem reencarnar precisam de muita energia. Essa energia eles a encontram em nós, quando nossos pensamentos dão ensejo a que eles se liguem a nós. Uma das formas mais comuns e eficazes desse roubo de energias é através do ato sexual, seja no plano físico ou no plano astral. Além do vampirismo há o parasitismo, que se diferencia do vampirismo por ser um roubo de energias sem o propósito de prejudicar, é quando um espírito sem esclarecimento se aproxima de nós em busca de algum conforto.

  51. Li tempos atrás o livro ¨Mensageiros da Luz¨, se não me falha a memória, e mencionaram o termo ¨vampirismo¨, gostaria de saber mais a esse respeito.

  52. Carlos, escravo talvez não seja o termo apropriado, mas é inegável que é através do pensamento que atraímos e somos influenciados pelos espíritos desencarnados.

  53. Gostei muito do texto, me chamou atenção por um detalhe: será que o encarnado se torna escravo através de seus pensamentos sexuais…

  54. Obrigado pelo elogio à elaboração do texto, Ferna. Seu comentário me levou a reler o artigo em busca de algum deslize que pudesse dar margem a qualquer interpretação fora de contexto. Mas não achei nada que provocasse essa sua opinião. Quando seremos livres? Somos livres. E liberdade requer responsabilidade. Só isso. De qualquer modo, obrigado pela participação.

  55. Apesar de muito bem escrito, esse texto reforça a posição clássica dos opressores da liberdade quando transforma o ser humano num eterno culpado por estar vivo, ter desejos e vontade própria. Também transforma o ser humano num ser frágil, incapaz de traçar seu próprio destino. É isso meu caro. A situação humana continua a ser terrível. Quando seremos livres com filosofias e amarras como essas que você e muita gente insiste em manter sobre a humanidade?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.