Mídia e sociedade

Rede Globo e o Espiritismo

Rede Globo e o Espiritismo
Rede Globo e o Espiritismo

Ouça este artigo na voz do autor

É preciso reconhecer que o poder de influência da Rede Globo representa uma divulgação inestimável para o Espiritismo.

Não há, no Brasil, maior poder de influência do que a Rede Globo. Isso não é de hoje, faz muito tempo. A Globo, por seu alcance nacional, foi decisiva em muitos acontecimentos importantes na História Contemporânea do Brasil. Foi a emissora que uniu os brasileiros em torno de uma ideia de Brasil.

Faz dois anos que não assisto televisão.

Espiritismo e televisão

Cansei da programação estereotipada e carente de criatividade. As vinte e quatro horas do dia não são suficientes para se fazer tudo o que gostaríamos, então precisamos aproveitar o tempo da maneira mais útil possível. Não perderia horas tão preciosas da minha atual reencarnação dando audiência a Big Brother e às lutinhas de marmanjos.

Esse poder de influência da Globo, no entanto, representa uma divulgação inestimável para o Espiritismo.

O Brasil é o maior país espírita do mundo. Pouco mais de dois milhões de pessoas se declaram espíritas. Mas há pesquisas demonstrando que em torno de trinta milhões de brasileiros são simpatizantes do Espiritismo ou seguem o Espiritismo lado a lado com sua religião de origem. Outras pesquisas já afirmaram que em torno de oitenta por cento dos brasileiros acreditam em reencarnação. Um exagero, pois é verdade que muitos não compreendem como funcionam os mecanismos da reencarnação.

Não sei quantas novelas espíritas ou abordando temas espíritas a Globo já produziu. Mas são muitas. A Globo também tem divulgado a imagem de Chico Xavier, em filmes e reportagens. Lembro de um Linha Direta e de mais de um Globo Repórter.

Há os puristas dentro do Espiritismo, como em qualquer parte. Aprecio os puristas. São os responsáveis por manter as bases, são os conservadores, zelam pelas orientações iniciais. Mas os puristas não são muito bons na divulgação do que defendem. Atacam Zíbia Gasparetto e as novelas da Globo. Mas enquanto a Zíbia e as novelas da Globo difundem as principais ideias defendidas pelo Espiritismo, os puristas… reclamam.

É fato conhecido que Lily Marinho, esposa de Roberto Marinho, era espírita. Não sei se ela tinha alguma influência sobre a programação novelística. Acho que não. Acredito que a Globo invista nos temas espíritas por pragmatismo, mesmo. Espiritismo dá ibope. Os puristas criticam, os demais adeptos acompanham com interesse, os curiosos se espantam e os simpatizantes aprendem.

É claro que quem quiser aprender sobre Espiritismo não vai encontrar grandes recursos de aprendizado nas novelas da Globo. Vai ter que ler muito, estudar Allan Kardec e André Luiz, só pra começar (Os puristas não aceitam nem André Luiz).

Mas muitas informações válidas do Espiritismo chegam assim ao grande público. O interesse pelo Espiritismo é despertado, o respeito pela seriedade é conquistado. A Globo presta um grande serviço ao Espiritismo ao não misturar práticas espíritas com outras manifestações religiosas; me corrijam se eu estiver errado.

Só não enxerga o crescimento do Espiritismo quem não quer. Cresce o número de adeptos, cresce o número de centros espíritas. É lógico que grande parte dos simpatizantes conquistados pelas novelas não conhece o Espiritismo razoavelmente. Nem todos têm o hábito do estudo, e o Espiritismo requer, para o seu bom entendimento, um mínimo de dedicação intelectual.

Mas também é verdade que muitas pessoas vão se preparando, intelectual e moralmente, para ideias mais avançadas, para conhecimentos mais aprofundados do tema. Muitas pessoas se questionam mais, se analisam mais, pensam duas vezes antes de cometer erros que antes nem sequer percebiam. Eu acho que o Espiritismo só tem a ganhar com a sua divulgação. Você concorda?

Conheça meu canal no Youtube!

Artigo AnteriorPróximo Artigo

47 Comentários

  1. Ola. Vejo a Globo como oportunista, contudo precisamos da divulgação sim. O fato é que a Globo prejudica o Brasil em vários setores, ela orquestra tudo no país para defender seus interesses mesmo que para isso prejudique os brasileiros. Ela é partidária, seus jornalistas raivosos cria um clima ruim e as pessoas ficam chateadas de forma desnecessária. Atualmente a palavra crise é destacada sempre. O que ela mais prejudica é as suas novelas que não educam, seus jornais alienan, ela esconde informações, e o pior ela colabora em diminuir a pluralidade de conteúdo das mídias menores. Se a Globo não existisse ou se ela permitisse, teríamos uma midia mais democrática com conteúdos diversos e fatalmente o espiritismo teria muito mais espaço. Por minha sorte já vejo isso ocorrer e a internet se encarregará de derrubar esse canal tão injusto com o povo brasileiro. Veja o YouTube não assistam novela, o espiritismo é pregado de forma distorcida a troca de fazer audiência. Obrigado Rômulo Franco

  2. Realmente a Globo tem um papel importante para o Espiritismo, pois é a única emissora que o aborda, tenho acompanhado a novela das 19:00 que está passando, a Alto Astral, e apesar de ter comédia, é muito boa, estou adorando, a história da menina Bela que precisa reencarnar é muito linda!

  3. Gabriela, não tenho informação a esse respeito. Mas o fato é que a Globo valoriza o Espiritismo desde a década de 90, quando Roberto Marinho ainda estava encarnado, provavelmente por influência de sua terceira esposa, Lily Marinho, que era católica simpatizante do Espiritismo.

  4. Adorei este site. Estava pesquisando sobre um comentário de que a Globo divulga o Espiritismo porque receberam uma psicografia do Dr. Roberto Marinho pedindo que isso fosse feito e acabei encontrando você. Vai me faltar tempo para ler tanto conteúdo interessante, amo o Espiritismo… Poderia me confirmar se isso procede? Poderia me enviar um e-mail confirmando?
    Agradecida.

  5. Não sei bem se meu comentário se encaixa aqui, mas alguém notou que o final da história da novela Amor a Vida que acaba amanhã lembra algo do livro de Zibia Gasparetto: Tudo Valeu a Pena? A vingança de Aline em Cesár que sofre um AVC lembra muito o desprezo de Marina por Raul e Rogério com Ninho, pra quem leu o livro e assiste a novela é de se comparar, mesmo porque o autor já se declarou fã de Zibia e até apareceu um livro dela sendo lido por uma personagem na novela.

  6. Espero não agir com ingratidão, mas acredito que muitas instituições tratam de assuntos de interesse das pessoas com o simples propósito de tirar proveito delas. Ou muitas vezes não estão preparadas para falar do assunto ao qual se propõem, o que promove atraso. No caso da Rede Globo tem espaço para todo tipo de gente.
    Muitas pessoas estão preparadas para ascender e ocupar espaços onde possam servir naturalmente aos outros e muitas organizações como essa desenvolvem conflitos de poder. Sei que temos que nos responsabilizar pelas coisas que nos acontecem, mas considero a rede como mal orientada e que atrapalha o caminho de muitas pessoas.

  7. Muito bom ler e reler todos estes comentários…
    No meu caso, conheci o Espiritismo em torno de 1999, comecei a frequentar, comecei a gostar, minha esposa começou a fazer os cursos primeiro que eu, e aos poucos o que ela me passava, ia deglutindo todas aquelas palavras, claro que nem tudo eu aceitava ou melhor… não entendia direito.
    Fiz todos os cursos numa dita Sociedade Espírita, trabalhei, e aprendi muita coisa e foram experiências maravilhosas, embora, um pouco do que eu sentia e me incomodava tanto físico como espiritualmente, não foi resolvido lá dentro, talvez pela minha falta de fé ou de merecimento mesmo.
    Passou o tempo, conheci outra Casa Espírita por “acaso”, vamos por assim dizer, pois sabemos que o acaso não existe e lá tive uma experiência diferente e fantástica, comecei o tratamento e hoje me vejo uma outra pessoa, como se tivessem tirado um peso de 100 kg da minha costa. Embora seja uma Casa Espírita, mas tem um segmento e um estudo da doutrina Espírita um pouco diferente.
    Nem por isso, me desanimou de frequentá-la, mas fiquei muito chateado depois de todo este tempo, descobrir estas diferenças, me balançou muito, foi como se tivessem jogado um balde de água fria em cima de mim.
    Não vou desistir, continuarei nesta casa, não tenho nenhuma mágoa da casa antiga, aliás, na minha concepção, nada mudou, cada um pensa e age diferente, e o que importa mais, é o estudo, a prática do bem e a ajuda constante de todos que procuram as Casas Espíritas para um simples consolo ou um pedido de grande ajuda.
    É isto que importa mais, e não somente a casa que frequento.
    Paz a todos.
    José Carlos.

  8. Paulo, a sua definição de purista difere da minha. De Allan Kardec pra cá são 150 anos de pesquisas, experiências e práticas. Os que permaneceram atrelados exclusivamente a um ou dois livros, como são os puristas a que me refiro, estancaram como o espiritismo da França. O Espiritismo como é conhecido é fenômeno brasileiro. Não sabia dos sucos? Nunca prestei atenção a sucos. Mas há muita coisa que você não sabe, Paulo. Há muita coisa que eu não sei, há muitas coisas que ninguém sabe.

  9. Não é que os puristas não aceitem André Luiz. Na verdade, os puristas são os espíritas que se dedicam verdadeiramente a um estudo da Doutrina e sabem que André Luiz não traz nada de espiritismo. Nosso Lar é um exemplo. Não é um livro espírita, mas sim um livro que traz um relato mediúnico, muitas vezes que não são chancelados pela D.E. (Ex: Nosso Lar fala de fábrica de sucos. Espírito bebe? Não sabia).

  10. E você faz isso muito bem, Rodrigo. Pela sua característica diferenciada, evangélico-espírita, você transita bem entre as duas vertentes de pensamento. O modo como você se posiciona e expressa faz bem a espíritas, combatendo o preconceito e a presunção, e faz bem a evangélicos, fazendo refletir e se permitir a análise por si mesmos. Você tem um longo trabalho pela frente.

  11. Rodrigo, eu só não respondo a esses comentários, explicando item por item, porque isso se transformaria numa discussão enorme. Não tenho tempo disponível pra isso e também não acho muito produtivo. Discutir por discutir não adianta nada. Quem pensa assim não quem saber dos argumentos contrários…

  12. No jardim do Eden Satanás disse a Eva que se ela comesse do fruto não morreria seria imortal como Deus,sabendo o que é bom e o que é mau.desobedeceram a ordem de Deus e morreram,não no mesmo dia,mas ficaram velhos e voltaram a ser pó,afirmar que eles viraram espirito é outra mentira do diabo,que infelizmente muitos acreditam ,ler a biblia nos liberta de muitas mentiras,o espiritismo é uma delas,o livro de apocalipse 22:15 condena o espiritismo.e o diabo se transorma em anjo de luz para enganar a muitos,menos os cristão verdadeiros.1 joão 5:19.acreditar no espiritismo é triste.ser enganado pelo diabo.

  13. Morel, primeiramente obrigado, pelas respostas, bem esclarecedoras. No entanto, tenho me esforçado muito para não pensar coisas negativas, para modificar-me, em relação aos pensamentos negativos que ecoam em minha mente, ou seja, a auto reforma interior, para encontrar com minha real identidade. Você tem algum livro que possa me indicar neste sentido, ou mesmo, alguma orientação sobre artigos positivos para sugestionar o subconsciente a buscar mais prazer e alegria no aprimoramento de meu comportamento arredio, obrigado.

  14. Ademilton, o estudo do Espiritismo não é especificamente sobre a morte, longe disso. é possível que alguns espíritas tenham medo, pois é natural temer o desconhecido. Há pessoas que temem mudar de casa, de cidade, fazer uma grande viagem. Passar para um plano diferente não é trocar de camisa. O Espiritismo esclarece, não modifica, por si só, os sentimentos humanos. Cada um modifica-se por si mesmo.

  15. Morel, tenho estudado o espiritismo através de livros e palestras, através da Rádio Boa Nova e também da TV Mundo Maior. Iniciei estes estudos em 2010, em decorrência deste sintoma terrível da depressão e tenho me interessado, e tendo alguma compreensão sobre o espiritismo, pois percebo que tem muito a ver com a psicologia. Tenho muita dificuldade em ACEITAR a morte de qualquer pessoa, parece que não quero que ninguém morra. Tenho algumas dúvidas, favor me responder uma destas dúvidas, tenho percebido que o próprio ESPÍRITA TEM MEDO DA MORTE, PORQUE, SE ESTUDAM ESPECIFICAMENTE SOBRE ISSO?

  16. Concordo, e embora não tenha tempo disponível para assistir TV, já acompanhei novelas que tratam do tema. Elas chegam àquelas pessoas “difíceis de lidar” e isso é muito importante, já vale o tempo que se “perde” em frente a TV.

  17. Alguns fanáticos, ditos kardecistas, têm afirmados por aí, que a obra dos espíritos, através da psicografia do Chico Xavier, não são obras espíritas e sim espiritualistas. Pois espíritos como André Luiz e Emmanuel, trouxeram fatos que não estão presentes na codificação e quando estão, têm outros significados. Pra esses, gosto sempre de dizer, ou melhor, afirmar, que em Allan Kardec, encontramos a base da Doutrina Espírita, nunca a sua conclusão. Portanto é natural que alguns espíritos hoje e sempre tragam revelações novas, ou até mesmo deem complemento àquilo que não foi em sua época explicado na sua totalidade.

  18. Rogerio, os conservadores defendem Kardec esquecendo-se desta afirmação do próprio Kardec, que você citou.

  19. Que a paz de Jesus esteja com todos nós.
    Muito interessante este assunto, pois há pouco escutei uma palestra do Raul Teixeira falando sobre a divulgação do Espiritismo, onde, infelizmente, há tantas pessoas no meio espírita criticando. Lembram do filme Ghost, milhões de pessoas o viram e começaram a refletir sobre o assunto pós-morte.
    Como você mesmo disse, a Doutrina requer muito estudo, análise criteriosa, mas como disse o próprio Kardec, ela não é uma doutrina estática, pois acompanha a evolução dos tempos. Assim não poderemos ficar no século 19 não é mesmo?
    Muita paz para todos.

  20. Obrigado pela participação, Vitor. Respondendo à sua pergunta, não; eu não assisto televisão.

  21. Primeiramente Gostaria de dizer que sou espírita há 7 anos e hoje tenho 15 de idade. O que pude perceber é que ainda que indiretamente todas ou quase todas as emissoras fazem uma boa representatividade da Religião Espírita, ou será que vocês não assistem o Balanço Geral da Record? Todo dia eles tem um caso que nos faz lembrar da Doutrina Espírita, parabenizo a Rede Globo e as demais emissoras pela defesa desta religião que por ser desconhecida pela maioria é mal vista e mal interpretada. Sou kardekista e defensor de Deus e da caridade e acima de tudo o Amor a nós mesmos!

  22. O que me encanta no ensino dos espíritos, que Kardec foi o escolhido para esta etapa inicial, é esta abrangência de sensibilidade Divina que temos junto com os desencarnados nos seus trabalhos não só do purista, kardecista, porque existe o purista Jesus Cristo que necessariamente vive no livre-arbítrio em sua evolução ou mesmo em trabalho para fazer evoluir o Cristianismo dos que para trás ficaram ou estão chegando. Quem somos nós para julgar. Nada é por acaso. Tudo está na lei natural. Espiritismo é um estado de evolução em que não conhecemos em que ponto estamos da união entre ciência e religião e assim dissolver o espiritismo e outras religiões em um só conhecimento, ou seja, passarmos para a fase regenerativa. Por isto religião e ciência se batem para poderem evoluir. Estudemos, oremos.

  23. Morel, fiquei encantada com seu site e seus comentários éticos. Que Deus o abençoe e o ilumine a cada dia em sabedoria.

  24. A propagação do Espiritismo não é e nem nunca será exclusividade dos espíritas. O plano espiritual se utiliza de variados meios para a sua divulgação. E esta propagação está relacionada com o grau de evolução para o entendimento da Doutrina Espírita.

  25. Jose, agradeço pela sua colaboração enriquecedora. Compreendo a sua preocupação com a falta de conhecimento dos trabalhadores do Espiritismo. Mas nunca estivemos melhor. Não houve um momento, uma época, em que o Espiritismo esteve melhor do que hoje. O que há é um acelerado e irreversível crescimento. Sou totalmente favorável aos puristas e conservadores, são eles que mantém a base e e sustentação. Mas há espaço para todos. Por isso o Espiritismo é forte no Brasil. Pela nossa diversidade e liberdade. Na França o Espiritismo é praticamente desconhecido.

  26. Parabenizo este site e seu produtor pelo tema instalado. Entendo que o meio de comunicação é um excelente veículo de divulgação desses temas conhecidos pela humanidade, tratados pelas mais antigas civilizações e religiões do mundo e portanto, carregados de grande dose de mistério e sobrenatural. Mas, mesmo assim, considero importante, pois pode contribuir para despertar nas pessoas o interesse em conhecer um pouco mais o Espiritismo e daí ir em busca de mais informação. Nesse momento é que começa a grande ameaça, a falta de conhecimento daqueles que trabalham, participam e divulgam o Espiritismo, percebe-se que existe um grande número deles, aqui no Brasil, num país com os índices que foram apresentados nos comentários dessa matéria, que não possuem o básico, não sabem qual o real objetivo da Doutrina Espírita e o que Kardec esperava deles para a continuidade dessa Doutrina. Ignoram que Allan Kardec tratou os conhecimentos trazidos pelos Espíritos da codificação como uma nova ciência, por terem em seus conceitos a clareza e a lógica suportadas nas Leis Naturais, que o conceito de DEUS deixou de ser o todo poderoso criador do céu e da Terra, para ser “A Inteligência suprema causa primeira de todas as coisas”. Por esse motivo entendo que um espírita deva estudar muito, e sabemos que são poucos, para entender o verdadeiro sentido e a mensagem que foi trazida nos 177 princípios que dão a base de sustentação da Doutrina Espírita, princípios esses constantes em O Livro dos Espíritos – 1ª edição – 1857. O elitismo que estão tentado retirar do Espiritismo brasileiro, não tem sentido, pois como citamos, o Livro dos Espíritos foi editado um pouco antes de iniciar o movimento iluminista na Europa, e a França foi a capital desse movimento, onde reuniu a elite intelectual do século XVIII e o Livro dos Espíritos foi lido, questionado e entendido por eles, o que contribuiu para que essa Doutrina fosse propagada mais rapidamente. Aqui no Brasil é que está se tentando dar outro rumo aos conceitos filosóficos do criador da Filosofia Espírita.

  27. Denise, obrigado pelo carinho. Faz tempo que não leio nada da Zíbia. Não lembro o título mais recente, mas achei um pouco “forçado”. De qualquer modo, acredito que ela cumpre um papel importantíssimo ao tratar do espiritismo de maneira inteligível aos desavisados. Inúmeras pessoas tomam contato com o espiritismo desse modo.

  28. Boa noite, Morel!
    Eu concordo com você quanto à Globo, que é uma fonte divulgadora do Espiritismo. José Medrado dirige o centro espírita Cavaleiros da Luz, no bairro de Pituaçu, em Salvador. Sou baiana e também frequentava a Mansão do Caminho, de Divaldo Franco. Retornei ao RJ em 2011. Quanto à Zíbia, o último livro que ela psicografou foi O MATUTO. Obra belíssima! Depois disso, descri dela e não mais a leio; fantasiosa demais. Gosto muito de Mônica Carvalho, Vera Lúcia Marinzek de Carvalho entre outros. Gostei muito da sua matéria! Obrigada por levá-la ao nosso Grupo Fraterno Amigos Espíritas. Você é muito bem-vindo com suas postagens e esclarecimentos à luz da doutrina. Paz e bem!!

  29. A Globo é um monopólio da comunicação nacional, seja na TV aberta, por assinatura, rádio, jornal e internet. Apoiou o regime militar, escondeu o que pode das diretas, odiava o Brizola e agora odeia o Lula. Em nada contribuiu para o progresso do Brasil. Tem uma forma de cristianismo revolucionária chamada Teologia da Libertação, essa ninguém vai ouvir na Globo. Para a Globo a Igreja católica é o Vaticano e os escândalos de pedofilia. Pra saber que os maiores casos de pedofilia estão nas famílias deve-se mudar de canal e assistir o Datena. A Globo não almeja divulgar o Espiritismo, ela foca na audiência. Porém isso não impede que as pessoas sintam curiosidade e comecem a pesquisar sobre o Espiritismo. Não dá pra esquecer que a Globo é a ortodoxia do pensamento liberal, esse nasceu na modernidade e colocou a religião dentro da subjetividade, para dali não sair. Qualquer prática, culto ou crença religiosa deve ficar no âmbito da vida privada, sem mexer no sistema de dominação social. Quando alguém só simpatiza com o Espiritismo, só sente curiosidade, é bom pra Globo, mas no momento que essa crença passar a mudar o comportamento das pessoas e entrar em choque com valores dominantes que a mídia proclama, como o consumismo, então essa religião (ciência ou filosofia, como queiram) será uma ameaça.
    A Globo é a encarnação da Indústria Cultural, ela não espelha a cultura popular, ao contrário, ela produz a sua cultura mercantilizada e lucrativa, nos vende como se fosse brasileira por excelência. Não há dúvida que Chico Xavier é um dos melhores produtos à venda na religiosidade brasileira.
    Vou parar porque está “baixando” o marxismo em mim.
    Mas eu acho, Morel, que o importante é embarcar nessa onda é daí tirar algum proveito. Sempre dá pra fazer uma limonada de alguns limões, mas sem esquecer do açúcar.
    Valeu.

  30. Olá Morel, sempre acompanho seus posts, como sempre muito bem explanado, o problema é que no Brasil espiritismo se tornou uma palavra polissêmica, perdeu o sentido original para o qual foi criada, se tornou natural muitas religiões apresentarem informações que não são pertinentes com a doutrina espírita, isso ficou muito difícil para ser modificado, poucos são os que sabem na verdade o significado do espiritismo de fato!! Abraço.

  31. Verdade é que estou muito mais equilibrada depois que passei a ler seus trabalhos, tenho todos os dias o prazer de aprender mais um pouco. Obrigada!!!

  32. Irmãos,
    Gostaria de fazer algumas considerações. Não devemos desanimar quanto à forma que o movimento espírita caminha. Na verdade, ser espírita não é fácil, pois demanda estudo por parte das pessoas envolvidas na causa. Qualquer doutrina ou área de conhecimento necessita de esforço pessoal e estudo aprofundado a fim de que o conhecimento seja bem transmitido para outras pessoas. Vejo muita gente que ao ser questionado sobre a doutrina não consegue explicar, uns por dificuldade de se comunicar e outros por falta de conhecimento, o que tende a gerar uma ideia sempre superficial ou mística do movimento, relacionado a cultos do mal e coisas do gênero. Veja outras religiões e as pessoas, mesmo com baixa escolaridade, se esforçam, conhecem o evangelho e discutem a respeito.
    Não se enganem, pois o preconceito ainda é muito grande quanto ao movimento espírita e mesmo utilizando-se somente dos órgãos de comunicação não vai convencer as pessoas sobre temas considerados dogmas centenários arraigados em diversas religiões.
    A literatura espírita é muita vasta e hoje temos centenas de autores que tratam de um mesmo assunto de forma clara. A Internet tem uma quantidade de conteúdo inimaginável seja em livros, vídeos, etc sobre o assunto gerando informação diariamente de forma descomplicada.
    Um dos pontos que a doutrina coloca é que necessitamos ser reconhecidos pelas nossas obras e isto é de extrema importância ao realizarmos o trabalho de caridade através da visita fraterna, da campanha do kilo e tantas outras oportunidades de trabalho voluntário que diversas casas espíritas oferecem e este tipo de trabalho demanda estudo pois ao sermos questionados por outras pessoas devemos saber levar a palavra, não de forma complexa, mas de consolo aos irmãos e esta ação é que irá sensibilizar as pessoas quanto à nossa atitude e o que a doutrina se predispõe.
    Sim, vejo diversos irmãos cochilando nas reuniões públicas, mas estes, na maioria das vezes ou estão cansados ou são aqueles que vão à casa espírita para tentar resolver problemas que não conseguiram resolver em outros locais. Tomam um passe e desaparecem, não retornando com frequência pois o objetivo não é estudar, fazer reforma íntima e tantas outras coisas que dependem somente de nós para acontecer. Se a palestra na fraternidade espírita não te atende, procure outra casa até encontrar o local que você se sinta bem. Ninguém é obrigado a frequentar somente um local.
    A atitude da mídia de realizar a divulgação é de extrema importância. Veja a bilheteria dos filmes espíritas como “Nosso Lar”. Mas não vamos esperar que o movimento espírita se torne uma empresa de marketing conforme observamos em diversas “pseudo” religiões que se tornaram uma máquina de fazer dinheiro para seus dirigentes onde seus integrantes vendem uma marca e não levam a palavra de consolo tão necessária às pessoas. Não acredito que estejamos “indo para o brejo”. Do tempo que estou na Doutrina, percebo dia a dia mais e mais pessoas, seja na casa espírita, seja no meu relacionamento fora do espiritismo se informarem sobre o assunto. Tomemos como exemplo o mestre Jesus, que levou a palavra de Deus a pessoas com um nível de conhecimento menor que o mundo possui hoje e os conhecimentos permanecem fortes há dois mil anos.

  33. Agradeço muito a sua contribuição, Antonio. Tenho recebido várias manifestações no sentido de protesto quanto ao elitismo espírita. Percebo que nossa grande vantagem pode se tornar desvantagem: A busca intelectual. Admiro muito o interesse pelo conhecimento, pelas coisas do intelecto. Mas muitos se fecham nisso… É semelhante ao que ocorre em alguns meios acadêmicos, em que pesquisas, teses e trabalhos são produzidos apenas para o âmbito interno. Mas sou muito otimista. O Espiritismo está crescendo, atingindo novos públicos e “arejando”.
    Um abraço.

  34. A ajuda na divulgação de temas relacionados ao Espiritismo pela Rede Globo é sempre bem vinda.
    Me espanta saber que até hoje, mesmo os Espíritas (último senso) sendo os mais “letrados”, de maior poder econômico e por aí vai, até hoje não possuirem um canal de Tv Aberta e as poucas que têm são de uma imaturidade profissional de doer. As músicas Espíritas não são conhecidas e a maioria, sejamos honestos, é horrível, mal cantadas e mal divulgadas também.
    Fiquei surpreso do amigo não conhecer José Medrado, olha só como estamos mal de divulgação, pois o José Medrado já tem um longo tempo que é Palestrante Espírita e com vasta obra em pinturas mediúnicas etc.etc.
    Eu, por exemplo, conheci seus textos por “acaso”, e confesso que foi um presente.
    Na minha opinião, enquanto não tivermos obras em uma linguagem simples, palestras em linguagem simples, que o povo entenda, não sairemos do lugar tão cedo. O povo sente sede de conhecimento espiritual e a Doutrina oferece muito pouco pelo muito que tem condições em oferecer.
    Muitos Espíritas de renome parecem viver em outro Planeta, acho que nunca foram às ruas e trocaram idéias com o povão, vivem uma outra realidade.
    A grande maioria (grande mesmo) consideram os Espíritas “filhos do Diabo”, e penso mesmo( tomara que eu esteja enganado) se continuar assim jamais seremos o país Pátria do Mundo, Coração do Evangelho, como tantos afirmam com certeza absoluta.
    O Movimento Espírita Brasileiro gosta muito é de fazer Congressos e discursos que ninguém entende, são muito elististas. Deixei de frequentar casas Espíritas, estudo em casa, cansei da mesmice, de olhar para os lados e perceber que a maioria está cochilando por absoluta falta de entendimento do assunto.
    Faz algum tempo indiquei a um amigo uma Rádio Espírita (Rádio Rio de Janeiro) e este amigo foi logo sintonizar a tal rádio em um Domingo à noite( 19:00Hs), o susto dele foi grande, estava no ar um Culto Evangélico da Igreja Batista (nada contra nossos irmãos evangélicos) mas como uma Emissora emininentemente Espírita coloca em sua programação todos os domingos um Culto Evangélico? Este meu amigo simplesmente se recusou a me ouvir falar novamente sobre o Espiritismo.
    Dei este exemplo apenas, tem muito mais acontecendo por aí. Ótimo que a Rede Globo divulgue de alguma forma, porque se formos esperar pela alta direção do Movimento Espírita, não sei não… a vaca termina de ir para o brejo.
    Abraços.

  35. Isabela, confesso que nunca tinha ouvido falar em Medrado, Tive que fazer uma pesquisa rápida. Mas, sim, há os que não aceitam nada além de Allan Kardec.

  36. Fiquei sem saber quem seriam esses puristas. Sei que existem aqueles que não gostam de ler os livros da Zíbia e conheço um pouco da trajetória de Medrado em Salvador pois, eu o escutava e admirava até ele começar a ter atitudes um pouco extravagantes. Mas ainda não havia ouvido falar em não aceitarem a André Luiz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.