Mídia e sociedade, Transição planetária

O mundo está piorando?

escravidão

Artigo publicado originalmente em 15/10/2012

Ouça este artigo na voz do autor

Você é daquelas pessoas que acham que o mundo está ficando cada vez pior? Você acha mesmo que tudo está piorando? Não estou aqui pra dizer que você está errado. Mas se você costuma dizer coisas desse tipo, talvez seja o caso de você analisar a si mesmo pra ver se essa ideia é realmente sua ou se você está apenas repetindo o que os outros dizem.

É claro que se você costuma dar muita importância ao que diz a grande mídia, você tem motivos de sobra pra achar que o mundo está cada vez pior. A grande mídia vive de tragédias; é o seu principal produto. Atraem o público com tragédias, sangue, choro, desgraças de todo tipo. Mas o mundo não é o que a televisão mostra. Ele não é tão bom como mostram as campanhas de candidatos à reeleição nem tão ruim quanto mostram os telejornais. Devo esclarecer que não assisto televisão há bastante tempo.

Você acha que o mundo está piorando?

É verdade que o mundo está muito violento. Mas já foi pior. Há dois mil anos os romanos se divertiam assistindo lutas de gladiadores, que terminavam com a morte do derrotado. Com o surgimento do cristianismo e a perseguição aos primeiros cristãos, os romanos encontraram uma atração ainda mais divertida: jogavam os cristãos às feras na arena. Os cidadãos romanos lotavam estádios, como acontece com o futebol hoje em dia. Só que iam assistir famílias inteiras de cristãos serem perseguidas e devoradas por tigres e leões famintos. E se divertiam muito com isso. Perdiam o fôlego de tanto rir dos pobres cristãos correndo, desesperados. As mulheres ficavam excitadíssimas, e agarravam o homem que estivesse por perto para se sentirem mais protegidas. Mas achavam tudo muito emocionante. Foi a maior diversão de todas as classes sociais por muitas décadas.

Talvez você ache que dois mil anos é muito tempo para comparar com os dias de hoje. Voltemos no tempo apenas quinhentos anos, então. Quinhentos anos atrás, os cristãos, de novo eles, haviam passado de perseguidos a perseguidores. Os cristãos inventaram aparelhos de tortura muito engenhosos e criativos. Mas nada fez tanto sucesso naquele tempo como a boa e velha fogueira. Os cristãos queimaram vivos muitos milhares de pessoas. Queimavam hereges, bruxas, judeus, e pessoas que não eram nem hereges nem bruxas nem judeus mas que contrariaram alguém importante. Em algumas cidades foram queimados centenas em apenas um ano. Você imagina o que era isso? E essa era a grande e talvez única diversão da população, na época. Todos iam assistir o espetáculo, ouvir os gritos de dor e desespero e sentir o cheiro de churrasco humano.

Se você ainda acha que é muito tempo, que quinhentos anos atrás é algo muito longe, é bom lembrar que pouco mais de cem anos atrás havia escravidão no Brasil. Ainda há preconceito, há miséria, há fome, há pessoas morando nas ruas. Mas essas pessoas não têm dono. Não são propriedade de ninguém. Há apenas cinquenta anos, a mulher era completamente dependente do marido, e sua liberdade era muito restrita. Não tinha os mesmos direitos que o homem, e os direitos que já havia conquistado legalmente não eram respeitados na prática. Trinta anos atrás talvez um artigo como este não pudesse ser publicado, pois toda e qualquer publicação devia passar pela censura. Vivíamos em uma ditadura.

Você acha realmente que o mundo está piorando? Não será porque hoje temos acesso à informação como nunca tivemos? Não será porque hoje estamos mais esclarecidos e sensibilizados e notamos e nos importamos com coisas que antes não nos importavam diretamente? Meu amigo Zeca cita uma reflexão atribuída a Sai Baba, que é mais ou menos assim: “Não há mais maldade hoje do que ontem. O que há é mais luz. Imagine que você tem um quarto, ou uma despensa, onde guarda suas coisas, iluminado por uma lâmpada de 40W. Se trocar para uma lâmpada de 100W, verá muita desordem e um tipo de sujeira que você nem imaginava que tinha naquele local.

Pense sobre isso antes de dizer que as coisas estão piorando. E não esqueça que os romanos somos nós, os cristãos somos nós, os escravos ou senhores de escravos somos nós. Você é espírito imortal, e já viveu muitos personagens como esses. Através da reencarnação, fomos nós mesmos que escrevemos toda a história da humanidade.

Conheça meu canal no Youtube!

Artigo AnteriorPróximo Artigo

24 Comentários

  1. Ótimo artigo! Reflete exatamente o que eu penso.
    Eu acho que as pessoas deveriam parar de focar tanto no negativo. Se dá para ver a sujeira que antes não aparecia, a gente vai limpar, mas necessita-se de tempo. Também penso muito na questão dos espíritos que estão encarnados agora. Se existem em torno de 24 bilhões de espíritos ligados ao planeta e somente 7 bilhões de encarnados, cada espírito pode ter que esperar umas 4 gerações para voltar. Quem está encarnando agora pode ter a cabeça de quem viveu 4 gerações atrás.

  2. Essa mensagem me fez sentir uma gratidão sem tamanho e, consequentemente, alegria. Obrigada por compartilhá-la!

  3. Olá Morel,
    Já leio suas mensagens faz algum tempo, estou aprendendo mais sobre o espiritismo e estou gostando muito, o espiritismo me trouxe muitas respostas que em toda minha vida cristã nunca encontrei.
    Hoje ao abrir meu Facebook tinha duas postagem que me deixaram chocada, uma era entrevista com uma garota muçulmana de 13 anos que fora obrigada pelos seus pais a se casar com um senhor de 60 anos, por dinheiro, é claro, ela chorava ao dizer que não queria se deitar com ele e ele a batia muito.
    O outro foi um pai que não conseguiu salvar seus filhos da guerra síria, ele estava desesperado abraçando o corpo de três crianças amarradas pelas mãos e com o tiro na cabeça.
    Tenho três filhos pequenos, fiquei chocada e orei ao meu senhor muito triste e inconformada, perguntei a Deus por quê? Por que ele não nos aniquila de uma vez, porque tudo é muito injusto, porque vivo em paz e feliz com meus filhos e meu marido, e outras pessoas do outro lado do mundo passam por isso que acabei de ver.
    Realmente estava muito inconformada, precisava de um consolo, até que veio em minha mente “porque você não entra no site do Morel e vê se tem uma palavra que fale sobre isso” e justamente a primeira mensagem era esta: O mundo está piorando?
    Gostaria de agradecê-lo, Deus falou através de você a mim, me confortou bastante.
    Que Deus o abençoe e continue usando você pra nos abençoar.
    Um grande abraço!

  4. Parabéns Morel, que Deus nos ilumine cada vez mais… Sempre que posso compartilho suas publicações, para que mais pessoas tenham conhecimento do trabalho maravilhoso que o senhor realiza. Muita paz!!

  5. Olá! Acabei de chegar de Roma e fiquei super arrepiada em ler o que escreveu, pois pensei exatamente a mesma coisa quando visitei o coliseu. Impressionate ! Fiquei arrepiada com tamanha coincidência. Me mostra mais uma vez que estou no caminho que faz sentido para mim…. Obrigada por todos os seus posts e vídeos! Eles me fazem muito bem!

  6. Boa Noite. Adorei o texto! Penso exatamente como Morel Felipe escreveu no artigo. Sempre que as pessoas falam que o mundo está pior me vem à cabeça todas as atrocidades que já fomos capazes de praticar no passado, e o pior! as vendo como coisas extremamente normais. São inúmeras! Uma das mais recente a escravidão no Brasil, hoje nos perguntamos: como pode isso ter acontecido? Escravizar um ser humano, tê-lo como uma mercadoria e um ser sem alma? É! Mas isso aconteceu e achávamos natural! Isso é só um exemplo. Mas logo pessoas, e não são poucas, argumentam que e essa violência sem freios, assaltos, roubos, crimes impunes e etc? Também acredito que tais coisas sempre aconteceram, porém hoje as informações circulam, chegando até nós de maneira rápida e sensacionalista.
    Quanto ao pensamento sobre que hoje há mais Luz e por isso vemos coisas que antes passavam despercebidas, eu nunca tinha pensado por esse lado, e adorei a reflexão. Obrigada pelo conhecimento.
    Um grande Abraço.

  7. Parabéns pelo texto. Em minhas pesquisas em jornais de 50, 60 anos atrás, nos chamados “anos dourados”, havia como hoje corrupção, assassinato, suicídio, estupro, pedofilia. E pelo jeito em escala bem maior, pois os meios de comunicação eram restritos, e a população, menor. Pelo jeito, era necessária essa sensação de que as coisas estão piores, pra que a indignação social faça os avanços virem mais rapidamente. Abraços!

  8. Olá Morel… prazer enorme estar falando com você. Não conhecia esse cantinho tão instrutivo e voltarei aqui sempre para buscar informações para o estudo que fazemos no centro espírita da Sertãozinho ( Gepal). Abraço e continue a divulgar a doutrina do futuro!!!

  9. Eu há algum tempo que não consigo ver jornais, é só mortes e desgraças, não digo que vou deixar de ver TV, mas a TV aberta já praticamente deixei. Gosto muito de filmes de aventura sem muita violência, desenhos rss e documentários de animais, de arqueologia, enfim, algo que traga algum conhecimento e algum entretenimento sadio.

  10. Marco Aurélio, poucas informações nos são essenciais. A grande mídia nos viciou em notícias que não nos dizem respeito. O que for realmente relevante acabamos sabendo, nem que seja através das redes sociais. Além disso, ao abrir o e-mail no Yahoo, por exemplo, você já se depara com algumas manchetes. E elas são geralmente tão banais que reafirmam a determinação de não acompanhar mais o noticiário.

  11. Irá fazer 4 anos que não vejo TV, embora sempre vejo notícias pela internet, acho mais rápido as informações tanto quanto pelos telejornais, no entanto há algumas semanas atrás eu decidi não acessar mais porque de uma certa maneira está me fazendo mal, sentia uma forte depressão e uma falta de esperança que não sabia o porquê. Eu não sei como vou fazer para buscar informações que nos são essenciais, mas acho que fiz uma boa escolha?!

  12. Muitas vidas, muitos personagens nesse teatro enorme que é a nossa Terra, porém difere do teatro unicamente por não haver encenação, mas os personagens são reais e não fictícios e as obras de fato acontecem e não se faz de conta. Na realidade teatral os atores mais experientes são mais procurados para as melhores peças, os que por terem as suas faculdades exercitadas mais vezes se fazem os mais capazes para as peças mais famosas, assim o Diretor da peça do mundo Terra escolhe os atores mais capacitados para avivarem corpos de personagens avatares da humanidade. Sim, aqueles que trarão mais perfeição para as encenações realísticas no plano material, temos alguns desses atores principais como Ghandy, Buda e Cryshna, porém sem desmerecer essas estrelas do mundo cineasta espiritual o grande galã das dramaturgias terrenas foi e sempre será o meu ídolo preferido, Jesus Cristo, mestrado e doutorado nos dramas e questões humanas, a paz Dele a todos.

  13. Nosso progresso é lento mas irreversível, Ivy. Aquilo que conquistamos não perdemos mais, passa a fazer parte do nosso patrimônio espiritual.

  14. Toda vez que reclamo da violência, de que o mundo está perdido, meus filhos que são adolescentes me corrigem… mãe, o mundo sempre foi assim… e na Idade Média que eles lutavam corpo-a-corpo e matavam com suas espadas afiadas? Decapitavam e saíam impunes? Nada acontecia a eles, não havia julgamento, sem falar em todos esses exemplos que você citou no texto acima, é verdade! Não podemos reclamar, tudo por que passamos hoje é reflexo do que já fomos um dia, ainda estamos na luta para melhorarmos e aprendermos de uma vez por todas que o que importa é o amor!

  15. Deus ilumine a você também, Márcia. Deus nos ilumine sempre. Seu texto também me fez refletir. Embora eu sempre lembre da escravidão e mencione algumas vezes, ligeiramente, não havia me dado conta de como essa descoberta me chocou lá na infância. A maneira clara com que você escreve me fez lembrar disso, e é algo muito forte em mim, já que sei que em encarnações anteriores fui negro escravo. Obrigado sempre, amiga Márcia.

  16. Olá Morel, sabiamente, você foi no ponto certo, relembrar alguns capítulos tristes da história, e mais uma vez muito bem lembrado, éramos integrantes ou espectadores. Existe uma tendência ao esquecimento desses tempos sombrios, tenebrosos. Uma das coisas que mais me tocou fundo foi descobrir ainda criança, que existiram pessoas escravizadas, chicoteadas e submetidas a todo tipo de maldade. Descobri estarrecida, o papel da mulher na sociedade, e confesso, dou graças a Deus todos os dias, ter nascido um pouco adiante, beneficiada pela luta de guerreiras que lutaram e deram até suas vidas em prol dos direitos das mulheres, pela extinção da submissão humilhante a que a mesma foi submetida por muitos séculos. Quanto aos cristãos, esses tinham que arriscar suas vidas, para falarem de Jesus, assinando suas sentenças de morte. Ouço sempre falarem que o mundo está perdido, que cada dia está pior, e não é verdade. Além dos direitos adquiridos, do conforto que temos hoje, a informatização ao nosso alcance, o direito de ir e vir, sem sensuras. Imagina só Morel, que houve tempos, em que as mulheres, nem podiam ler, tinham que passar pelo crivo moralista dos homens, chefes e donos totais e absolutos da mulher, e receber permissão para tal. Sinceramente, o mundo melhorou e muito, graças a Deus. Sabemos que muito existe de maldades, de egoísmo, de ódios, de crimes absurdos, e claro evidenciado com ênfase pela mídia, alimentando a ideia de ruína absoluta, o caos irreversível. A maldade ainda faz alarde, mas o bem existe, e basta olhar com um pouquinho de atenção, para constatar essa realidade. Obrigado pelo texto pautado em apontamentos que faz no mínimo, o leitor pensar, refletir. Deus te ilumine…

  17. Agradeço de coração por você ter atendido meu pedido e mudado a cor da fonte!!! agora vou conseguir me concentrar mais no contexto dos ótimos posts daqui.

    Agradeço de coração!

  18. Gostei do texto e ficou bom a mudança da cor das letras no texto. Bom texto, obrigado mais uma vez Morel. 😀

  19. Então, felipe a sabedoria está no meio termo.O mundo não é tão ruim como a mídia pinta, e vivem de tragédia e desgraça pois é o que vende jornais, e não tão cor de rosa como os candidatos pintam. Boa analogia. Evoluímos é verdade, mas existem coisas que ainda estão em nossos arquivos mentais.. o ex é essas lutas de MMA que muitos adoram.. Bom dia!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.