Evangelho, Mentalismo

Quando orares entra no teu aposento

quando orares entra no teu aposento

Morel Felipe Wilkon

Ouça este artigo na voz do autor

“Mas tu, quando orares, entra no teu aposento e, fechando a tua porta, ora a teu Pai que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará publicamente.” Mateus 6:6

Você já ouviu falar que nós morremos todas as noites? Todas as noites, quando dormimos, nos desligamos parcialmente do corpo físico e contatamos mais diretamente com o mundo espiritual. Enquanto o corpo físico repousa, nós muitas vezes estamos em plena atividade.

quarto escuro e vazio
Entra no aposento do subconsciente…

Eu frequentemente participo de cursos e estudos durante o período de sono físico. Nem sempre consigo lembrar do conteúdo, mas recordo os temas tratados e pessoas com quem estive reunido.

Estamos encarnados, mas permanecemos em contato com o mundo espiritual. Somos espíritos, sempre. Encarnados ou desencarnados. Por isso me chama a atenção o pouco valor que se dá ao período de sono.

Hoje é relativamente comum encontrar pessoas que praticam a projeção consciente. Desdobram-se em corpo astral com lucidez. Mas não precisa ser projetor consciente ou médium para aproveitar as características do período de sono. Muitas pessoas, talvez a maioria, esquecem completamente das suas atividades oníricas. Pensam que não sonham. Mesmo assim, há um fator importante a ser analisado.

Existem dois estados alterados de consciência em que o acesso ao subconsciente é mais fácil. Hipnagogia é o lapso de tempo entre o estado de vigília normal e o sono. Hipnopompia é o lapso de tempo entre o estado de sono e o estado de vigília normal. Simplificando: São os períodos imediatamente antes de dormir e imediatamente depois de acordar.

Nestes instantes em que não estamos nem dormindo nem acordados, nossa consciência sofre ligeira alteração. Coisas graves parecem absurdas e coisas absurdas podem parecer sérias. Nossa consciência não está em pleno domínio de si mesma, não está no comando da situação. Desse modo temos facilitado o acesso ao nosso subconsciente.

Se quiser saber mais sobre o subconsciente leia o artigo Espiritismo e o subconsciente

Não há momentos mais importantes e propícios para a oração em forma de mentalização positiva do que nesses dois períodos. São os momentos em que é mais fácil entrar em nosso aposento interno, na nossa própria intimidade, em secreto. Quem adormece com a mente em paz desperta em paz no dia seguinte, com boa disposição e vontade de trabalhar com alegria o dia inteiro. A autossugestão, a repetição de afirmações positivas, a formação de imagens alegres e vitoriosas, ricas em detalhes, produz resultados inquestionáveis.

O mesmo deve ocorrer ao despertar. O primeiro pensamento ao despertar deve ser de agradecimento, de alegria. Mentalize frases positivas, formule imagens de coisas benéficas que você quer que aconteça. Isso tem que ser feito sempre, tem que ser um hábito, um costume incorporado no cotidiano. Tudo se torna hábito depois de algum tempo de repetição. Com o tempo essa prática se torna espontânea, passa a fazer parte da vida.

Esses dois períodos precisam ser bem aproveitados. São os momentos em que estamos naturalmente mais próximos do outro plano e em que entramos em contato com as profundezas do nosso ser.

Somos nós que escolhemos nosso estado de ânimo. Não podemos evitar sempre o desânimo e os maus sentimentos, ainda estamos engatinhando em matéria de autocontrole. Mas podemos, todos os dias, provocar um estado mais condizente com quem acredita na Vida, com quem acha que vale a pena estar encarnado neste planeta de aprendizado, com quem se esforça para oferecer um pouco de si para o próximo.

Quando estamos bem deixamos os outros bem. Quando estamos contentes, otimistas, sorridentes, confiantes, tornamos o nosso ambiente mais agradável. O contrário também acontece. Isso é passível de ser provado por qualquer pessoa de boa vontade. Só não vê quem não quer ver…

Conheça meu canal no Youtube!

Artigo AnteriorPróximo Artigo

7 Comentários

  1. Já li os livros de Robert Monroe e outros sobre projeção.
    Confesso que na época tive algum êxito, mas hoje, anos depois, tenho dificuldades em me lembrar!

  2. Edson, estes assuntos são muito bem abordados pela Projeciologia, criada pelo Waldo Vieira, antigo parceiro do Chico Xavier. Visite o site do IIPC.
    Realmente, há pessoas que não lembram de nada durante o período de sono. Não existe algum truque que funcione pra todos. Há que se fazer testes individuais. Alguns evitam alimentação pesada antes de dormir, ou café, álcool, cigarro. Sei de pessoas que dormem propositadamente com fome ou sede como um modo de manter a consciência parcialmente desperta. Eu, particularmente, preciso de várias horas de sono. Costumo dormir em torno de cinco horas por noite, então nem sempre tenho lembranças muito nítidas. Mas é só eu dormir pelo menos sete ou oito horas para registrar as atividades, com ou sem consciência.

  3. Morel, sempre antes de dormir peço ao meu irmão espiritual para que me auxilie após o desdobramento a ter boas experiências no plano espiritual!
    Experiências de aprendizado, de estudo, e que eu possa trazer após despertar o máximo possível dessas impressões!
    Tento noite após noite mas não consigo me lembrar!
    Mesmo lendo uma parte do evangelho antes de adormecer!
    Há algum jeito de eu quebrar esta barreira do cérebro físico?
    Um abraço!
    Edson

  4. É Morel, como você bem falou estamos engatinhando em matéria de autocontrole, não é fácil, mas deve ser um exercício constante em nosso cotidiano. Já é natural do ser humano depositar expectativas nas coisas e/ou nas pessoas e essa é a primeira batalha a ser vencida, pelo menos foi a conclusão que eu cheguei. Depois que eu deixei de criar expectativas eu vivo mais feliz, vencendo o desânimo e os maus sentimentos como você descreveu. Também é importante sempre agradecer as bênçãos concedidas ao invés de só pedir! Hoje o meu maior desafio é vencer a paciência e a tolerância, estou caminhando para isso!

  5. Rodrigo, admiro o Haroldo, mas é preciso lembrar que o conhecimento está aí, à nossa disposição. Acho que o que faltava pra você é a organização metódica do conhecimento, e você vai conquistando isso naturalmente com o hábito de escrever.
    Força e paz!

  6. É maravilhoso tudo isso. Tenho aprendido tanto, sabe, meu desejo de me tornar espírita é muito grande. Ontem estava assistindo uma palestra do apocalipse com o Haroldo Dutra pelo Youtube e fiquei maravilhado com tanto conhecimento, e mais, fiquei bobo porque eu já sabia tudo o que ele estava ensinando e há muito tempo tentava formular o mesmo raciocínio que ele estava passando naquela palestra e não conseguia. Como pode isso, eu já conhecer o assunto mas não conseguia expressá-lo com palavras? É muito maravilhoso pra mim tudo isso. Obrigado e muita paz, Morel.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.